Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Prefeitura de Blumenau suspende redução de salários do primeiro e segundo escalões

29 de julho de 2017 2

Foto: Patrick Rodrigues, Agência RBS

O prefeito Napoleão Bernardes (PSDB) revogou um decreto que baixava de 30% para 17% a gratificação de representação (uma espécie de bônus salarial) paga a determinados grupos de cargos comissionados da prefeitura de Blumenau.

O tucano também suspendeu um artigo de outro decreto que determinava reduções de 15% no próprio salário, de 10% no subsídio mensal do vice-prefeito, do chefe do gabinete, do procurador-geral e de secretários municipais e de 17,35% nos vencimentos de presidentes e diretores-executivos das autarquias e fundações do município.

As medidas haviam sido anunciadas em outubro de 2015 e estavam valendo desde então. Na época, a prefeitura alegou que o enxugamento de gastos era necessário para fazer frente à recessão econômica, que impactava na arrecadação de impostos. Era, segundo o Executivo, uma maneira de garantir o equilíbrio nas contas.

Agora, quase dois anos depois, pesou na suspensão da redução de salários o desconforto de alguns integrantes do governo com a situação.

Impacto financeiro

A retomada do pagamento integral dos salários dessas funções (os servidores efetivos não foram afetados com a redução) vai gerar um impacto financeiro mensal de R$ 166 mil, segundo o secretário de Gestão e Transparência, Paulo Costa. Ele valoriza a contribuição daqueles que segundo ele entenderam o momento e aceitaram reduzir o valor dos vencimentos.

Por outro lado, Costa destaca que a medida garantiu uma economia de R$ 2,7 milhões aos cofres públicos nesse período. A maior parte destes recursos ajudou a custear a folha de pagamento do funcionalismo. De acordo com o secretário, o comitê gestor da prefeitura estuda novos meios de cortar despesas e aumentar a arrecadação.

Comments

comments

Comentários (2)

  • Scharlane diz: 30 de julho de 2017

    Deveriam tirar 100% deste benefício, o salário já é muito bom e não tem necessidade disto..por isto o país está assim, os políticos com vários auxílios e a população sofrendo com as demoras nos atendimentos públicos com a redução de custos.. não falo somente Blumenau, e sim do país.

  • Samantha diz: 31 de julho de 2017

    O correto mesmo, seria cortar todooossss os comissionados, que na grande maioria das vezes, sequer sabem o que estão fazendo!!!!!

Envie seu Comentário

%d blogueiros gostam disto: