Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Repasse do Estado para a Oktoberfest vira alvo de discussão

22 de setembro de 2017 0

Foto: Patrick Rodrigues, BD, Jornal de Santa Catarina

O deputado estadual Ismael dos Santos (PSD) está sugerindo que os R$ 700 mil em recursos pleiteados pela prefeitura de Blumenau ao governo do Estado para a Oktoberfest – um repasse que acontece em todas as edições, mas que ainda não ocorreu em 2017 – sejam excepcionalmente redirecionados à área da saúde neste ano.

Da tribuna da Assembleia Legislativa, o parlamentar fez um apelo ao governador Raimundo Colombo (PSD) quinta-feira. Disse que o dinheiro seria melhor aplicado na pediatria do Hospital Santo Antônio, que passa por dificuldades financeiras. Uma das justificativas é de que a Oktober é um evento lucrativo – com superávit de R$ 3,2 milhões.

— Sem nenhum viés de puritanismo, nós entendemos a importância da festa no aspecto econômico, de geração de empregos, mas por outro lado a saúde vem antes da diversão — defende o deputado.

A recomendação não agradou muito a secretaria de Turismo e Lazer. O secretário Ricardo Stodieck diz entender a importância da saúde, mas alega que desde 2013 a Vila Germânica recebe menos recursos municipais porque a prefeitura vem priorizando investimentos em áreas sociais – inclusive a própria saúde –, muitas vezes cobrindo rombos de falta de repasses dos governos estadual e federal.

Ressalta ainda que foi a eficiência na gestão que tornou a Oktoberfest mais lucrativa, o que inclusive contribuiu para a promoção de eventos de lazer gratuitos para a população. Stodieck avalia que não se pode confundir as duas coisas:

— Colocar o Hospital Santo Antônio contra a Oktoberfest, ou o contrário, é um debate que não ajuda nenhuma das partes, muito menos Blumenau.

Ocorre que esse dinheiro nem chegou – e, por ora, nem há previsão que chegue tão logo. O secretário de Estado de Turismo, Leonel Pavan (PSDB), afirma que a pasta não recebeu da prefeitura de Blumenau requerimento formal para a liberação de recursos para a Oktoberfest.

Diz ainda que partiu dele um pedido à Secretaria da Fazenda para que fosse aberto um programa específico para todas as festas de outubro, mas que quando ele foi liberado não havia mais tempo de abrir o edital. Essa verba, agora, só poderia chegar via Agência de Desenvolvimento Regional (ADR), em outra engenharia financeira.

Comments

comments

Envie seu Comentário

%d blogueiros gostam disto: