Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Uniasselvi vai abrir cerca de 150 novos polos de educação a distância no país

30 de outubro de 2017 0

O executivo Pedro Graça, CEO da Uniasselvi (Foto: Casa4centos Fotografias)

Impulsionada pela nova regulamentação da educação a distância no Brasil, que desburocratizou o lançamento de cursos não presenciais, a Uniasselvi se prepara para ampliar o número de polos de EaD. Hoje são 221 e a meta é chegar a 376 em todo o país já em 2018.

Curta Pedro Machado no Facebook

Um ano e meio atrás, quando a instituição de ensino foi vendida para os fundos de investimentos Carlyle e Vinci – condição imposta pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) para aprovar a fusão da Kroton, então dona do centro universitário, com a Anhanguera –, eram apenas 48.

Atingir essa meta exige investimentos de pelo menos R$ 60 milhões, estima o CEO da Uniasselvi, Pedro Graça. Isso inclui a montagem do polo e todo o trabalho comercial de captação de alunos e divulgação dos cursos. O ensino a distância é a grande mola propulsora do crescimento da instituição. Preços em geral mais acessíveis do que os cursos presenciais e a flexibilidade de poder estudar em casa e não ficar preso a uma grade curricular diária, além de poupar tempo no deslocamento do trânsito, são alguns dos atrativos que ajudam a modalidade a crescer cada vez mais, avalia o executivo.

Além disso, os índices de desempenho e empregabilidade de estudantes que passaram pelo EaD, segundo Graça, vêm aumentando. Isso ajuda a derrubar certo preconceito que o modelo enfrentava até pouco tempo atrás.

Embora o foco maior esteja no EaD, a expansão também ocorre nas unidades físicas. Em setembro a Uniasselvi anunciou a compra de duas faculdades no Mato Grosso, em Cuiabá e Rondonópolis. O estado da região Centro-Oeste se tornou o primeiro, além de SC, a contar com polos presenciais da instituição de ensino. A ideia é fazer novas aquisições, adianta Graça.

A instituição ainda tem protocolos para a abertura de oito novas faculdades espalhadas por Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Elas serão instaladas em cidades que já contam com polos de EaD. Nestes casos, as estruturas já existentes passarão por adaptações, com ampliação de salas de aula e laboratórios.

Para o Vale há o novo campus de Brusque, localizado dentro do antigo parque fabril da Schlösser, que deve começar a funcionar em março. Unidades de Indaial e Blumenau (ao lado do Vale Auto Shopping) também passarão por adaptações e ampliações no prazo de três a quatro anos.

Sobre as especulações envolvendo uma possível nova venda – seria a terceira desde 2012 –, Graça diz que a Uniasselvi é “cobiçada” e que é normal haver conversas entre os players do mercado. Ele admite que a primeira transação atrapalhou um pouco o planejamento, mas afirma que por ora não há predisposição da instituição em novamente mudar de mãos.

Comments

comments

Envie seu Comentário

%d blogueiros gostam disto: