Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Justiça autoriza novos pagamentos a ex-funcionários da Sulfabril

03 de novembro de 2017 2

Foto: Gilmar de Souza, BD, Jornal de Santa Catarina

A juíza Quitéria Tamanini Vieira Péres autorizou um novo pagamento a ex-funcionários da Sulfabril. Em decisão publicada nesta sexta-feira, ela determina que sejam pagos aos credores trabalhistas 25% do saldo atualmente devido.

Curta Pedro Machado no Facebook

Em valores, isso significa que serão disponibilizados cerca de R$ 7,7 milhões àqueles que ainda têm dinheiro a receber da massa falida. A magistrada também diz que os valores serão repassados aos bancos, que ficarão responsáveis pelos devidos depósitos aos trabalhadores.

A dívida com a categoria, hoje, chega a R$ 30,7 milhões. Esta quantia, porém, não considera outros créditos cujas habilitações no quadro de credores ainda dependem de decisão judicial definitiva. Ou seja, poderá ficar maior e esse valor, mudar constantemente.

Os antigos trabalhadores já receberam, em média, 60% da dívida. Ainda não há prazo para que ela seja totalmente zerada.

Comments

comments

Comentários (2)

  • Oscar Faedrich diz: 30 de novembro de 2017

    Deixou de pagar há 7 meses a empresa AÇOMAT e usufruiu dos imóveis recebendo aluguel ,desde 2015,ainda ao que parece,se desfez de alguns móveis ,sendo que vai ser inventariado e cobrado pela massa falida na justiça…..Só depois de ser resolvido esta anulação do leilão é que será marcado novo leilão……O outro leilão anterior, também foi desfeito por desistência de um representante de conglomerado empresarial e ainda está sendo cobrado a multa de 10% sobre o valor na justiça……E mais, o M.Público tenta há mais de 14 anos recuperar o valor dos imóveis que foram repassados para outras empresas lá atrás pouco antes de ser pedida esta “auto”falência pelo único dono Sr. Gerd (reconhecida tal negociação na justiça como fraude aos credores)PROCESSO
    Nº008090070000 (em numeração atual)em que foi desconsideradas as pers.jurídicas dos ex donos da falida-mas ainda se arrasta depois de vários e vários recursos tendo sido negados…..no stj.

  • Oscar Faedrich diz: 1 de dezembro de 2017

    É lamentável que ainda estejam se arrastando no stf 3 recursos do falido ,quando vários outros ,depois de 14 anos desta ação,já tenham sido julgados nos tribunais superiores e sequer existem bens dos falidos(Gerd fritzsche,sua mulher e a tal de Miribel financing(ilhas virgens-paraíso fiscal) que,pouco antes de ser pedida esta “auto”falência,entrou de sócia c/ 50% de participação…..e o M.Público segue tentando sómente busca o valor daqueles imóveis- que não atinge valor necessário -Foram repassados pelo presidente da falida p/3ºs reconhecida tal “venda” como fraude aos credores e assim dando sentença(proc.008090070000 1ªvara cível-Blumenau a desconsideração das pers. jurídicas dos sócios ) mas, sequer foram bloqueados ainda.qualquer bens dos sócios da falida como garantia dos direitos dos 3.000 ex-trabalhadores e demais credores que esperam há mais de 18 anos pelos seus direitos.

Envie seu Comentário

%d blogueiros gostam disto: