Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Investidores demonstram interesse em bens da Sulfabril

14 de dezembro de 2017 2

Foto: Luís Carlos Kriewall Filho, especial

Já há pelo menos dois investidores que demonstraram interesse no imóvel que abrigou a Sulfabril.

Curta Pedro Machado no Facebook

Os bens da empresa – incluindo a marca – vão a leilão novamente, em data a ser definida, depois que a Justiça anulou a venda anterior por falta de pagamento das parcelas.

Antes disso, porém, ainda será feita uma nova avaliação de todo o patrimônio da massa falida.

Comments

comments

Comentários (2)

  • Oscar Faedrich diz: 15 de dezembro de 2017

    O que é patético é a negociação feita entre 2 Cunhas, um usado para arrematar no leilão da Sulfabril pela AÇOMAT no maior conjunto de lotes c/ 35% do valor de avaliação ,outro Cunha aparece pela NSA invest mostrando que foi ela quem pagou pelo prédio principal e ,como a AÇOMAT não consegue transferir a propriedade por estar em débito com impostos,e,deixando de pagar até o leiloeiro e a massa-falida desde há 8 meses e tendo usufruido dos bens maquinários ,prédio mediante um contrato feito (entre os Cunhas)de COMODATO gratuíto,sem custos negou-se à receber o oficial de justiça em intimação judicial(sob argumento que era só inquilino e que a propriedade era de outro Cunha de Minas Gerais….e que vendera para aquele outro com autorização da justiça> Ora, o outro Cunha da NSA INVEST agora vem à justiça reuerer que seja transferido o prédio para a massa-falida e,desta seja passado para seu nome se pondo como 3º prejudicado?e por incrível seja, o M.P. opina ser possível tal coisa,mediante processo apartado e oportunizando contraditório…..Ora, convenhamos, o imóvel em questão, só foi adquirido em conjunto com vários outros bens (por 35% do valor avaliado) um negócio da china que agora , querem se desfazer fatiando o todo com seguramente grandes lucros,(já tem até interessados em comprar o prédio) enquanto a massa-falida fica….há mais de 18 anos sofrendo?

  • oscar diz: 16 de dezembro de 2017

    Ainda bem que o M.P. se deu conta de seu posicionamento feito há pouco no processo em que até reconhecia a possível boa-fé do Cunha da NSA INVEST que teria adquirido por meio do outro Cunha=AÇOMAT os principais lotes da falida Sulfabril e, pretende receber o título de propriedade através da justiça pois a AÇOMAT não pode lhe transferir por estar em situação negativada na receita pode entende isso? É simplesmente objetivo de fatiar os bens colocando-os separadamente à venda – observa-se que foram “comprados” c/ 35% do valor de avaliação e só foi autorizado tal arremate no leilão ,pelo valor expressivo do todo. Agora o M.P. deu outro parecer ,ainda bem para o resguardo da massa-falida . Chama atenção que ainda ,depois de tantos anos, desde 1999 ,sequer foram bloqueados quaisquer bens dos sócios da falida,para assegurar valor em serem levados à leilão caso o processo que se arrasta há mais de 14 anos Nº00809007000 tenha fim( vários e vários recursos fora negados mas ainda persistem 2 no STJ…..tal ação movida pelo M.P. já teve em 1ºgrau a sentença que desconsiderou as ilustres personalidades jurídicas dos sócios da Sulfabril(Sr,e Sra. Fritzsce e a tal de Miribel financing(ilhas-virgens?)…..por considerar fraude aos credores umas negociações feitas pelo então pres. da empresa passando imóveis para 3ºs. e à partir disto pedir esta coisa de “autofalência”.

Envie seu Comentário

%d blogueiros gostam disto: