clicRBS
Nova busca - outros
06 dez14:39

Moradoras do Areal criam enfeites natalinos com materiais reaproveitados

Cerca de 20 mulheres integrantes da Paróquia Nosso Senhor Ressuscitado, do bairro Areal, aprendem em oficinas de arte e alimentação fontes de renda alternativas. Elas participam do projeto de extensão Comunidade Viva, da Universidade Católica de Pelotas, durante todo o ano. Nesta época, o foco das oficinas é o Natal.

Desde o mês de novembro, a acadêmica do curso de Direito e bolsista da Capelania, Lílian Vieira, ensina a técnica de decoupage em tecido na confecção de guardanapos de Natal. Na semana passada, a atividade foi confeccionar uma árvore de Natal com garrafas pet.

Segundo uma das coordenadoras do projeto, Enilda Silva Reges, o Comunidade Viva busca estimular o desenvolvimento de aptidões que venham potencializar a consciência cidadã e a autonomia dos sujeitos da comunidade. Cursos de salgados, doces, fuxico, macramê, bijuteria e manta já foram realizados este ano. Para Lílian, além de ser fonte de renda, oficinas como as que reutilizam garrafas pet são importantes porque ajudam na preservação do meio ambiente. Os alunos também aprenderam a confeccionar bolinhas de Natal de isopor, que servirão para enfeitar a Capelania.

- Participando, nós aprendemos e conseguimos adquirir renda – comenta Roberta Medeiros, de 29 anos, que participa do projeto há um ano. Integrante da Comunidade Nossa Senhora de Guadalupe, Roberta diz que os encontros semanais são uma terapia. - Convivemos com pessoas diferentes, aprendemos coisas diferentes – ressaltou.

Desempregada, Ionice Pereira Tavares, de 42 anos, vê no projeto uma forma de melhorar um pouquinho de vida.

- Em um ano, já fiz vários cursos. Aprendemos aqui e depois realizamos os trabalhos em casa para vender – explicou.

Há mais de dois anos no Comunidade Viva, Elisângela Rodrigues, de 27 anos, já aprendeu a fazer sorvete e está no segundo curso de informática.

O projeto, resultado de uma ação integrada da equipe da Capelania com a Pró-Reitoria Acadêmica e Coordenação de Extensão, tem como missão produzir e transmitir conhecimentos voltados à formação de seres humanos éticos e competentes, orientados pelos valores cristãos. O projeto conta, também, com a coordenação da assistente social, Maria Lúcia Gonçalves.

Por

Comentários