clicRBS
Nova busca - outros
09 abr17:38

Arquiteto defende o design como diferencial no mercado

Nathalia Vitola*
* Estudante de Jornalismo da UCPel, cobertura especial Moda Pelotas / clicRBS Pelotas

A segunda palestra do 1º Seminário Moda Pelotas, que acontece neste sábado (9) no Centro de Eventos, foi ministrada pelo arquiteto e consultor do Sebrae Adriano Braga. Especialista em posicionamento de marca, atuando há dez anos nesse mercado, ele falou para uma plateia de comerciantes e estudantes de moda sobre varejo e rentabilidade, e trouxe dicas importantes para quem pretende atuar ou já atua nesse mercado.

- A área do varejo há muito deixou de ser para amadores. Ela é cada vez mais profissional e exige maiores cuidados de quem trabalha no ramo – disse ele, ao destacar a importância do design no mercado para obtenção de resultados.

“Não adianta ter um produto inédito que ninguém quer comprar”

– Hoje em dia, procurar um consumidor apenas depois de criar um produto é uma maneira de venda totalmente errada e antiga – enfatizou, ao afirmar que é necessário apresentar um diferencial ao mercado.

Por isso, para o consultor, no momento do desenvolvimento e criação é preciso considerar o que as pessoas estão procurando e ao mesmo tempo criar um foco, para que determinada característica do produto seja a responsável por atrair atenção do consumidor.

– Quem quer ser tudo para todo mundo, não é nada para ninguém. Até mesmo o imediatismo e a novidade só dão certo quando são para alguém específico. Não adianta ter um produto inédito que ninguém quer comprar – sintetizou.

Ao defender o equilíbrio e a sintonia entre produto, cliente e loja, o arquiteto ressaltou que não é apenas o preço ou a qualidade do produto que determinam que o retorno do cliente, em um mercado onde as pessoas são cada vez menos fieis. Serviço e experiência também são características cruciais, pois muitas vezes os clientes sabem mais sobre determinado produto que o próprio vendedor.

Segundo pesquisas citadas pelo consultor, 70% dos consumidores decidem o produto e a marca que irão comprar apenas no próprio ponto de venda e 27% do retorno deles está relacionado diretamente ao formato da loja.

– O varejo muda muito depressa e o mercado exige que façamos uma loja nova a cada hora.

Adriano resume o design estratégico como “pensar na loja como um todo”. Para o consultor, essa é a parte mais importante da conexão do comerciante com o consumidor. Se faltam recursos para investir em arquitetura, o conselho do arquiteto é apostar nas vitrines para conduzir o cliente à loja. Lá dentro, os espaços para circulação (60% da loja deve ser destinado ao trânsito de pessoas), exposição dos produtos e estoque merecem atenção especial. Pensando assim, ele garante: tudo passa a ser valor agregado à imagem da marca ou loja.

>> Acompanhe a cobertura em tempo real:

Por

Comentários