05 jul16:51

PAC II contempla Pelotas com Postos de Polícia Integrada

Pelotas foi contemplada com verba federal para implantação de quatro Postos de Polícia Comunitária Integrada.

Nesta terça-feira (5), o prefeito Adolfo Antonio Fetter recebeu em seu gabinete, representantes da Brigada Militar e Polícia Civil para discutir a cedência de terrenos municipais, como contrapartida para implantação das quatro unidades de policiamento Civil e Militar.

Pelotas foi contemplada com R$ 6,5 milhões – verba oriunda do PAC II via Ministério das Cidades para desenvolver o projeto que inclui três Centros Integrados com 120 m² de área construída cada e um Centro Integrado com área de 450m² – edificações de dois andares. O projeto inclui dez pontos de videomonitoramento, dois automóveis, duas caminhonetes e quatro motocicletas para cada unidade com atendimento 24h.

A reunião contou com a presença do tenente-coronel Elizeu Vedana, do subcomandante do 4º BPM major Silvio César Gomes Cardoso, e dos delegados Osmar Silveira dos Anjos e Sandro de Moraes Bandeira.

As equipes da Brigada Militar e Polícia Civil irão receber treinamento específico para o trabalho que será implantado ainda este ano. Após reunião entre as polícias Civil e Militar ocorrida na segunda-feira (4), alguns pontos estratégicos foram elencados como regiões prioritárias para incorporar as unidades de polícia integrada.

Entre elas estão o bairro Navegantes, Fragata próximo ao CIEP, Três Vendas nas proximidades da Leopoldo Brod com Zeferino Costa e na avenida Adolfo Fetter próximo a avenida Rio Grande do Sul. Os pontos selecionados visam fácil acesso, visibilidade e rapidez no deslocamento das viaturas para atender o maior número possível de ocorrências em tempo reduzido.

Fetter confirmou o interesse do Executivo, mas necessita de uma análise mais detalhada das áreas disponíveis. O superintendente de Segurança da Secretaria de Segurança, Transporte e Trânsito (SSTT), José Valdoir Ribeiro e o secretário executivo do Gabinete de Gestão Integrada (GGI), Paulo Darci dos Santos ficaram responsáveis pela análise das áreas públicas disponíveis e pelas próximas reuniões com os representantes da Brigada Militar e Polícia Civil.

Por

Comentários