12 jul17:29

Obras de recuperação do Mercado Central são retomadas

Depois de meses de impasse e de cobrança junto ao governo federal, a Secretaria de Cultura do Município (Secult) recebeu os recursos devidos para que as obras internas do Mercado Central tenham continuidade. A informação foi repassada pelo titular da pasta, Ulisses Nornberg. Segundo ele, a interrupção no repasse de recursos por parte do governo federal manteve as obras paralisadas, prejudicando o cronograma previsto anteriormente. A partir de agora, as obras devem ser retomadas pela empresa Marsou Engenharia Ltda, responsável pela execução. O secretário estima que a partir da retomada dos serviços, a obra esteja concluída em, no máximo, seis meses.

A obra – Orçada em R$ 2.269.499,77 a intervenção prevê requalificação da estrutura do prédio, a troca do telhado, instalação de nova rede elétrica, hidráulica e lógica, bem como a manutenção das estruturas de ferro que sustentam o telhado. O projeto prevê também a instalação de rede de gás, sistema de prevenção contra incêndio, substituição total do piso atual por ladrilhos hidráulicos, restauração do jardim interno e instalação de sanitários na parte interna do prédio.

As bancas estão sendo reconstruídas nas medidas especificadas no projeto e recuadas em 10 cm para que as colunas em ferro permaneçam visíveis e os corredores centrais tornem-se mais largos em relação às medidas atuais. Todas as bancas passarão a contar com o forro em gesso acartonado e piso em ladrilhos hidráulicos, com padrões diferentes dos utilizados nos corredores de circulação.

Completam o projeto a manutenção de condutores, calhas e rufos. A requalificação da parte externa do prédio já foi concluída, sendo sua última fase composta pela reforma das esquadrias do prédio que, após restauradas, voltaram à sua forma original. Antes da intervenção externa, a última grande reforma aconteceu há cerca de 40 anos, após o prédio ter sofrido um sinistro.

Por

Comentários