clicRBS
Nova busca - outros
14 out14:58

Mais pomares: Quintais orgânicos invadem 115 municípios

Joice Bacelo | Zero Hora

A ideia surgiu da necessidade de contribuir com a segurança alimentar. Um kit com cinco mudas de 17 espécies diferentes garantiria fruta fresca e sem adição química durante os 12 meses do ano. Isso em 2004, quando o projeto Quintais Orgânicos, lançado pela Embrapa Clima Temperado, de Pelotas, estava recém começando. Sete anos depois, a iniciativa está próximo de atingir mil quintais orgânicos em 115 municípios do Estado, Santa Catarina e Paraná.

As mais recentes da lista são as regiões de Santa Cruz do Sul e Arvorezinha, que aderiram ao projeto no final de agosto. A Escola da Família Agrícola, onde estudam alunos de 11 municípios que ficam próximos a Santa Cruz, encampou a ideia e serviu de disseminadora do projeto. Foram distribuídos 24 kits para a formação dos quintais orgânicos às famílias dos estudantes, que vivem, em sua maioria, da agricultura.

– Fizemos um diagnóstico da alimentação dos estudantes e percebemos que não tinha muita diversidade. Então, além de variar a comida que vai para a mesa, o projeto poderá abrir os olhos deles para que, no futuro, ampliem a produção e consigam fazer renda com o que plantarem – diz o diretor da Escola Família Agrícola, Adair Pozzebon.

Voltado para as famílias que vivem da agricultura familiar, comunidades indígenas e quilombolas, o projeto da Embrapa também visa ao incentivo à expansão, como o plantio de hortaliças e grãos dentro dos quintais. Foi o que fez a escola Nossa Senhora do Bonfim, de Morro Redondo. Uma das primeiras a integrar o projeto, utiliza as frutas dos pomares que foram plantados e as hortaliças inseridas logo depois para a merenda escolar dos quase 500 alunos que estudam na instituição.

Na escola, o quintal orgânico também é instrumento de ensino. A aula da professora de técnicas agrícolas, Lúcia Bertoldi, é realizada geralmente em meio aos pomares, apenas com os alunos da sétima série. É ali que eles aprendem sobre o ambiente, a alimentação saudável e a prática do quintal, como limpeza e retirada dos galhos secos. A recompensa vai direto para a mesa, o alimento servido é o mesmo que os próprios alunos ajudaram a produzir.

Os kits distribuídos pela Embrapa incluem mudas de laranja, limão, bergamota, caqui, amora preta, goiaba, uva, figo, romã, pêssego e outros sete tipos de frutas nativas. De acordo com o coordenador do projeto, Fernando Costa Gomes, até o final do ano, uma parceria com o Ministério do Desenvolvimento Agrário deverá disponibilizar mais 11 tipos de mudas de hortaliças como complementação da ideia inicial.

>> Entenda melhor o projeto na edição impressa de Zero Hora

Por

Comentários