clicRBS
Nova busca - outros
21 out16:20

Viagem no tempo: Escavações vão contar a história de escravos no Sul

Joice Bacelo | Zero Hora

Desde quinta-feira (20), um grupo de professores e estudantes da Universidade Federal (UFPel) se reúne na senzala da charqueada Santa Bárbara, em Pelotas, no sul do Estado, para identificar a história de escravos a partir de peças do século 19. As escavações contam com a ajuda do geofísico da Universidade de São Paulo (USP), Gelvam Hartmann, que utiliza estudos em arqueomagnetismo para definir com precisão as datas das peças encontradas na senzala.

Pelos registros de antigos proprietários da charqueada, há indícios da presença negra no local desde 1790, quando os escravos que trabalhavam para os fazendeiros eram trazidos da África. Não existe documentação que comprove de que região exatamente eles vieram nem os costumes e religião que seguiam. Por isso, a iniciativa do projeto Pampa Negro, transformado em uma nova ferramenta de estudo para contar uma história ainda desconhecida.

– As escavações serão feitas até encontrarmos solo sem material, o que deve beirar um metro de profundidade. É um trabalho lento, que necessita de cuidados extras. Só podemos retirar as peças que tivermos como conservar – explica o doutor em arqueologia Cláudio Carle.

No primeiro dia de escavações dentro do local, Hartmann retirou amostras de tijolos e telhas para o trabalho que será concluído em São Paulo.

>> Veja na edição impressa de Zero Hora o trabalho que os pesquisadores ainda têm pela frente

Por

Comentários