clicRBS
Nova busca - outros
24 out12:31

Estado dos filhos e da mãe que viajou sete horas para dar à luz em Novo Hamburgo é grave

Álisson Coelho | alisson.coelho@zerohora.com.br

É grave o estado da mãe que viajou de Santa Vitória do Palmar, no sul do Estado, até a Região Metropolitana por mais de sete horas para dar à luz gêmeos. Segundo o hospital municipal de Novo Hamburgo, os três apresentam quadro de infecção.

Elisiane San Martins, 34 anos, é mantida sedada ainda no bloco cirúrgico e os gêmeos estão na Unidade de Tratamento Intensivo neo-natal. Após nova medicação, os médicos acreditam que dentro de três dias será possível uma avalição mais precisa da família.

Os gêmeos Guilherme e Gustavo nasceram entre as 18h41min e as 18h42min do domingo.

Ela fez uma viagem de cerca de 530 quilômetros desde o extremo sul do Estado devido à falta de leitos em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) neonatais na região. Elisiane aguardou por vaga em um hospital durante três dias, desde o momento em que sua bolsa rompeu, na quinta-feira, até receber a confirmação de que poderia se dirigir até Novo Hamburgo.

Bolsa rombeu na quinta-feira:

Os problemas começaram com o rompimento da bolsa, na última quinta-feira. Com risco de contrair infecção, a tentativa era por atendimento em hospitais mais próximos, em Pelotas ou Rio Grande.

Sem leito disponível, a procura se estendeu para todos os hospitais equipados com UTI cadastrados na Central de Leitos do Estado. Até o final da manhã deste domingo, o secretário estadual de Saúde, Ciro Simoni, não havia sido informado sobre o caso. Ele afirmou a Zero Hora que investigará as causas da demora no atendimento.

Por

2 Comentários »

  • silvia disse:

    Para Novo Hamburgo é uma questão de honra salvar esta mãe e seus filhos, o Hospital de Novo Hamburgo e toda sua equipe estão fazendo o melhor que podem, pois temos profissionais maravilhosos trabalhnado lá.
    Agora é crer pois Deus opera o impossível.

  • Alex disse:

    Esse é nosso brasil, temos dinheiro pra construir e reformar estádios pra copa de 2014 e não temos dinheiro pra saúde isso é uma vergonha!

Comentários