clicRBS
Nova busca - outros
25 out19:00

Conta da CEEE fica 7,6% mais cara a partir desta quarta

Zero Hora

Um acordo firmado na tarde desta segunda-feira, no Rio de Janeiro, deve permitir à CEEE aplicar o reajuste de 7,6% em contas residenciais a partir desta quarta. Só falta publicar no Diário Oficial da União a autorização da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para que a estatal gaúcha eleve os valores cobrados dos consumidores.

Na semana passada, a Aneel havia confirmado o percentual médio de aumento de 7,82%, mas condicionado sua aplicação à regularização de débitos da CEEE. Entre março e abril, a empresa havia interrompido o pagamento de encargos setoriais, como Conta de Desenvolvimento Energético e Conta de Consumo de Combustíveis.

Caso não houvesse pendências, o aumento entraria em vigor nesta terça, data do aniversário do contrato de concessão da distribuidora da CEEE com a Aneel. Nesta segunda-feira, o presidente do Grupo CEEE, Sérgio Dias, viajou ao Rio de Janeiro para assinar o acordo de financiamento da dívida com a Eletrobras. A pendência chegava a R$ 371 milhões, que serão pagos em 36 vezes, depois de seis meses de carência.

– Todos os procedimentos burocráticos foram cumpridos, agora a CEEE não está mais inadimplente – assegurou Dias depois de retornar a Porto Alegre.

Conforme o presidente da CEEE, o aumento só não entrará em vigor hoje porque não houve tempo suficiente para encaminhar a publicação no Diário Oficial. Na avaliação de Dias, o percentual de reajuste autorizado pela Aneel foi “adequado”.

O peso na conta
OS AUMENTOS AUTORIZADOS
- Médio: 7,82%
- Reajuste para clientes residenciais e de baixa tensão (menos de 2,3kV): 7,6%
- Reajuste para clientes em alta tensão (de 2,3 kV a 230 kV): 8,23%
PARA QUANTOS
1,5 milhão
de consumidores
ONDE
- 72 municípios – Litoral, Sul e parte da Região Metropolitana

Por

Comentários