clicRBS
Nova busca - outros
28 out18:25

Bastidores: Confira os looks que chamaram a atenção fora das passarelas do Moda Pelotas

Mariana Rockenback | Leitora-repórter

No Moda Pelotas Primavera/Verão 2012 foram lançadas as tendências, ideias e propostas do mundo fashion para as próximas estações. Nas passarelas, desfiles de marcas consagradas e minicoleções das três alunas vencedoras da 2ª edição do concurso Talentos da Moda, uma parceria do clicRBS Pelotas e do curso de Moda da Universidade Católica de Pelotas.

No entanto, desta vez, nosso foco é quem usa a moda e foi prestigiar o evento. Saiba de onde vem a inspiração de quem estava na plateia.

Mariana Barbieri, 20 anos, designer gráfica. Classifica-se como camaleão, se inspirando em mulheres intelectuais dos anos 80 e em Annie Hall (personagem de filme de Woody Allen). Curte assistir aos desfiles do IFSul e UCPel, pois apresentam roupas mais artísticas.

Roberto Caballero, 30 anos, Produtor de Moda.

- É muita correria - diz Roberto. -Mas é gratificante trabalhar no que se gosta e apreciar o resultado bem feito dos trabalhos – conta ele. Na hora de se vestir, não costuma se inspirar ninguém, definindo-se como um estilo casual.

Edgar Rachell, 30 anos, gerente de vendas. Não costuma se inspirar em ninguém, mas gosta de olhar revistas de moda para observar o que se costuma usar. Define-se como casual.

Beth Schneid, 58 anos, estilista. (Esquerda) Classifica seu estilo como clássico arrojado e seu lema é tendências. Sua filha, Frantieska Schneid, 25 anos, professora, se diz despojada. “Não me inspiro em nada nem ninguém e não penso que o essencial é seguir tendências. O mais importante é o estilo” conta ela. Emilice Satte Alam (direita), 48 anos, lojista. Define-se como ousada, inspirando-se nas tendências de moda.

Casal musical Bloco de Duas Rodas. Classificam seus estilos em conjunto como casual e retrô, se inspirando no antigo.

Letícia França, 30 anos, empresária .Classifica-se como clássica ousada.

Daia Bonow (esquerda) 19 anos, DJ. Gosta de misturar muitas peças de roupa, criando seu estilo próprio. Bianka Rapetto (direita), 33 anos, cabeleireira e maquiadora. Para ela, o que importa é sentir-se bem.

- Me arrumo conforme a disposição que acordo, inspiração vem de todo lugar, das pessoas que se vê na rua. Não é necessário ter dinheiro para conseguir criar um estilo bacana, pois a pessoa já nasce com isso.

Daniela Hein, 21 anos, desfilou no Moda Pelotas. A estudante contou que gosta de desfilar, mas não pretende seguir com a carreira.

- Quando surge a oportunidade, eu vou.

Ela também diz que não é sempre que consegue seguir as tendências da moda, mas que gosta e procura estar sempre atualizada. Classifica-se como elegante.

Colaboraram: Gabriela Manso e Luigi Sodré.

Por

Comentários