clicRBS
Nova busca - outros

Buraco de rua

29 abr12:08

Buraco é mais ou menos tapado na Professor Araújo

Carlos Martins, Leitor-Repórter

Na Rua Professor Araújo, entre Argolo e Senador Mendonça, o asfalto começou a ceder, como se fosse um vulcão ao contrário. De repente estava um monstro buraco. Minha tia, que mora na frente, entrou em contato com a Prefeitura. Alguns dias depois uma equipe esteve lá, abriu um buraco ainda maior em forma de L e fechou com paralelepípedos.

Mais alguns dias se passaram e foram colocar asfalto sobre as pedras, porém, para minha surpresa, cobriram apenas uma parte do buraco. Agora a situação está como se pode ver na foto. Ficaram as dúvidas: Por que não fizeram o serviço completo? Por que não asfaltaram toda a área aberta?

Em outras quadras da rua, perto da Major Cícero e Voluntários da Pátria, já existem outros buracos começando a abrir… De repente com a divulgação da mídia a coisa se resolva.


Contraponto

Procurado pelo clicRBS Pelotas, o superintendente da secretaria de Obras, Dila Bandeira, disse que o serviço que ficou pela metade não foi feito pela equipe da secretaria.

- Aquilo foi serviço do Sanep. É que a empreiteira faz aquilo que o Sanep manda. Coloca pedra, depois vai lá e coloca asfalto no buraco que eles abrem para fazer consertos. Aí às vezes fica aquele pedacinho que eles dizem que é da Secretaria de Obras e não fazem. Mas hoje de tarde vou pedir para uma equipe ir até lá e resolver isso – prometeu.



1 comentário
05 abr12:10

Rua esburacada causa indignação no bairro Três Vendas

Jaime Scherdien dos Santos, Leitor-Repórter

Há exato um ano, foi por meio do Repórter no Bairro que expomos ao público a realidade de nossa “rua” Dr. José Ottoni Xavier, no bairro Três Vendas, e recebemos a promessa do poder público de solução em 30 dias. Gostaria de convidar novamente a RBS (única entidade que ouve e dá voz aos anseios da comunidade pelotense) para tentar nos visitar, mas venham de trator, pois outro meio de transporte não circula por lá.

Não é piada gente, piada é o descaso das autoridades frente a inúmeras reclamatórias dos moradores desta rua com relação às condições da mesma. Não tem como chegar ou sair de nossos lares de carro, os moradores que se aventuram diariamente acumulam prejuízos em seus veículos por conta da situação atual. Mais uma vez fica o pedido encarecido de dezenas de famílias para que juntos possamos cobrar da Prefeitura os devidos reparos necessários para o local.

>> A equipe de telejornalismo da RBS TV Pelotas aceitou o convite do leitor-repórter, feito por meio de e-mail enviado ao clicRBS Pelotas, e foi lá conferir o estado da rua. Veja o resultado no JA desta segunda-feira (4).

Comente aqui
31 mar11:21

Moradores da Rua Hulha Negra esperam pelo saibro

Itatiara Souza da Silveira, Leitora-Repórter

Estou aqui para ver se alguém ajuda a resolver a situação da Rua Hulha Negra, no Laranjal, onde os moradores esperam por providências. A rua está neste estado por causa da colocação dos canos de esgoto, desde o ano passado. Ligamos para a Prefeitura, primeiro informaram que não tinham saibro e agora dizem que não tem caminhão para transportar o saibro. Enquanto isso ficamos assim, na lama.

Depois das chuvas a rua ficou toda alagada. No buraco da esquina colocaram uns pedregulhos e ficou ainda pior, com perigo de alguém cair e se machucar.

Na vizinhança moram um senhor que é cadeirante, que simplesmente não pode sair de casa. Aí eu pergunto: onde está nosso direito de cidadãos?


Contraponto

Segundo o diretor-presidente do Serviço Autônomo de Saneamento de Pelotas (Sanep), a tubulação que está sendo instalada é muito profunda, e leva tempo para que o solo seque e assente. Mesmo assim ele considerou anormal a demora na recuperação da via.

- Em média, dentro de um mês depois da intervenção a rua já deve estar consertada. Deve ter acontecido um vazamento, ou alguma coisa de anormal – informou ele, que prometeu solicitar à fiscalização da obra a verificação do caso ainda esta tarde, e cobrar providências da empresa responsável pela execução do projeto.

Comente aqui
25 set16:17

Artigo: 'Buraqueira' toma conta de importantes ruas e avenidas

Rafael Balbi, Leitor-Repórter

Sou pelotense, mas morador de Porto Alegre. Regularmente vou a Pelotas para visitar parentes e fico impressionado com o estado das ruas da cidade. Ruas e avenidas importantes – como a Osório, a Deodoro, a Floriano e a Bento Gonçalves -, utilizadas por víveres e visitantes, estão viradas em buracos que, por descaso, estão emendando uns nos outros, tornando-se um perigo.

As ‘crateras’ danificam os veículos e podem provocar sérios acidentes (fui fechado por um motorista na Osório que desviou de um buraco que provavelmente iria estragar mais o seu carro do que um acidente com outro veículo).

Há de se enaltecer as recentes pavimentações de vias importantes para desafogar as principais. Percebi muitas melhorias na cidade e asfalto novo em ruas que eram “pavimentadas” com pedras irregulares, mas parece que esqueceram de oferecer manutenção às que já eram asfaltadas.

Além do asfalto em péssimas condições, faltam faixas de pedestres e de vias, provocando um balé com trocas de lado perigosas nas avenidas mais largas por parte dos condutores. Um exemplo disso é a avenida Bento Gonçalves, próximo ao quartel da Brigada Militar e a 500 metros do BIG, onde há um retorno de acesso ao hipermercado extremamente confuso e que já deve ter provocado muitos acidentes.

Creio que a secretaria responsável está pecando na manutenção denegrindo a imagem da cidade que parece ainda mais largada às traças com a falta de atitudes tão simples como esta. Percebe-se que benfeitorias assim só ocorrem em época de eleições municipais (a pavimentação em massa que menciono acima ocorreu perto do último pleito). Vão se preocupar com isto somente daqui há dois anos?

Acho que este espaço de Pelotas no clicRBS pode ser aproveitado para críticas ao gerenciamento das ruas e às precárias condições dos pavimentos e sinalização.

Comente aqui
25 mai17:01

Chuvas agravam buraco em rua do Arco-Íris

Leandro Reis Pinto, Leitor-Repórter

Até quando nós, moradores do bairro Arco-Íris, teremos que nos deparar com o enorme buraco na esquina da rua Agustin Agapito Franco e Avenida Pery Ribas. A prefeitura empurra o problema para a empresa de ônibus e a empresa de ônibus diz que é com a prefeitura. E nós, como ficamos?

A cratera se abriu há cerca de dois meses. Carros pequenos quase não passam, e para passar precisam invadir a pista contrária. Até os ônibus e caminhões invadem a contra-mão e mesmo assim têm dificuldades para passar. O buraco é tão grande até mesmo de moto é difícil desviar.

Neste ponto já ocorreram dois acidentes e o risco de haver outras ocorrências só aumenta.

Contraponto

O site clicRBS Pelotas procurou o secretário de Obras do Município, João Tavares, que confirmou que o problema deve, sim, ser resolvido pela Prefeitura.

- Ali é uma área de banhado, que transborda com as chuvas e despeja água na pista, causando correnteza, inclusive, que já arrancou o pavimento e a base.

Tavares afirmou que nesta quarta-feira (26) uma equipe deve começar a trabalhar no local. Segundo ele, durante a intervenção será consolidada a base novamente e uma nova asfáltica será colocada. A previsão é de que o serviço esteja concluído até esta quinta-feira.

- Estávamos esperando secar um pouco o tempo para poder trabalhar lá.

Com relação à necessidade de uma obra de drenagem, para evitar que a pavimentação seja novamente danificada, o secretário informou que irá solicitar melhorias ao Serviço Autônomo de Saneamento de Pelotas (Sanep).

1 comentário
04 mai15:58

Cem metros de esquecimento

Sílvia Maria da Silva e Silva, Leitora-Repórter

A rua Bandeirantes, no bairro Areal, tem cerca de 700 metros de extensão, dos quais apenas 100 metros não estão pavimentados. Quando a chuva é pouca como hoje fica assim, afora os entulhos. Quando chove muito fica a ponto de não se poder sair. Quando o chão seca fica uma poeira só.


Tu vês, asfaltaram a cidade toda e estes 100 metros ficaram esquecidos! Nós moradores e estamos tristes, desconfortáveis, decepcionados, morando no meio das poças d’água, da sujeira, do pó que não nos dá trégua e olha que não é por falta de abaixo-assinados… As fotos são de um vizinho, Luis Carlos Rodrigues.


Contraponto

Segundo o secretário municipal de obras, João Tavares, não existe uma previsão de quando este trecho da rua Bandeirantes será pavimentado.

- Estamos complementando pequenos segmentos de ruas que ficaram sem pavimentação, com recursos próprios. Essas pequenas intervenções devem sair até o final do ano, não tem porque não sair – afirmou.

Nesta terça-feira (4) uma equipe está executando o asfaltamento do entroncamento da rua Fernando Ferrari com a avenida Juscelino Kubitschek. Segundo o secretário, a mesma rua, no trecho que vai até a rua São Francisco de Paula, recebeu pavimento em blocos com recursos oriundos do Banco Mundial.

1 comentário
02 mar17:21

Moradores da São Francisco de Paula cobram melhorias

Magale Gularte, Leitora-Repórter

Nossa Pelotas é uma linda cidade, mas ainda precisa de grandes melhorias. Um dos lugares que carecem de atenção é a Avenida São Francisco de Paula, no bairro Areal, em todo o seu percurso, mais precisamente na altura do número 2886. Ali o canal de escoamento de água ainda está a céu aberto, com muita sujeira, insetos, ratos e mau-cheiro. Quando chove muito o canal transborda, como se pode ver nas fotos.

Outro problema é a falta de uma lombada, na altura do número já citado, para deter motoristas que desconhecem a sinalização. Já houve uma tentativa da Prefeitura ao colocar uma faixa de pedestres, que tornou o local ainda mais perigoso, pois ninguém respeita. O pedestre se lança ao meio da rua achando-se protegido pela faixa, mas os motoristas a ignoram passando em alta velocidade.

Este é um local com grande fluxo de pedestres, entre eles muitas crianças que por ali circulam indo para a Escola Cecília Meireles, moradoras do Jardim Europa. Neste trecho já foram atropeladas e mortas pelo menos um senhor e uma criança. A necessidade de cobrir o canal (como já foi feito em alguns trechos) é fundamental.

Além de não ser salutar como está, é perigoso e feio. Um comerciante da região há tempos pede uma licença à Prefeitura para a construção de uma passarela e até hoje aguarda a liberação, que nunca vem. Seus negócios são prejudicados porque os clientes contam apenas com dois pontilhões de madeira quebrados para a travessia. Detalhe: ele quer construir com o seu próprio dinheiro, e nem assim consegue.

Entre outros tantos problemas cito aqui também a questão do calçamento que está em péssimas condições, totalmente irregular em vários trechos, obrigando os veículos a manobras bruscas e perigosas.

É elogiável o empenho da prefeitura em revitalizar áreas há tantos anos esquecidas pelos administradores. Sinal que nossos impostos são bem investidos. Mas peço uma atenção também aos moradores desta importante avenida de Pelotas que faz a ligação da Zona Norte com a Zona Sul da cidade.

1 comentário
27 fev18:58

Patrolamento da Rua Rafael Pinto Bandeira deixa a desejar

Cíntia Pereira, Leitora-Repórter

Após protesto realizado na última quinta-feira (25), uma equipe da Prefeitura realizou na manhã deste sábado (27) o patrolamento na Rua Rafael Pinto Bandeira, entre a Avenida São Francisco de Paula e a Rua Francisco Jesus Vernetti, no bairro Areal. O trecho não foi contemplado com asfalto nos recentes investimentos em pavimentação da Prefeitura. Passe o mouse sobre a foto para alternar a imagem.

Segundo os moradores, o trabalho realizado pelo maquinista e sua patrola foi simplesmente levantar terra e poeira, pois nem mesmo os buracos da rua foram tapados.

Já que foi enviada uma máquina para diminuir a buraqueira da via, seria necessária a sensibilidade da pessoa que opera esse tipo de maquinário para fazer o serviço correto, pois de que adianta gastar o dinheiro público no trabalho de patrolagem, se o serviço não for efetuado com precisão?

1 comentário
25 fev11:11

Moradores fecham rua para pedir pavimentação

Cíntia Pereira, Leitora-Repórter

Na tentativa de chamar atenção das autoridades, moradores da Rua Rafael Pinto Bandeira realizam protesto na manhã desta quinta-feira (25). Eles bloqueiam o trânsito no trecho entre a Avenida São Francisco de Paula e a Rua Francisco Jesus Vernetti, no bairro Areal, trecho de cerca de 300 metros que não foi contemplado pelo asfalto.

Sobre o problema, o secretário de Serviços Urbanos, Marco Antonio Brettas, afirmou que uma máquina da secretaria deverá fazer reparos na rua na manhã desta sexta-feira (26).

Já para uma solução mais definitiva, os moradores ainda precisarão aguardar mais tempo. Segundo o coordenador da Unidade Geral de Projetos (UGP), Jair Seidel, o asfaltamento está nos planos da Prefeitura, só não se sabe para quando.

- Essa uma demanda que está no planejamento do governo, mas nós ainda não temos um cronograma definido. Temos a solicitação dos moradores, recebemos o abaixo-assinado e estamos em busca de recursos para tentar resolver este problema – disse ele.

Histórico de problemas e mobilizações

Em junho de 2009, um dos moradores criou um boneco como caricatura denominado o “Coelho do pó e do barro” protestando contra as más condições da via. Esse mesmo assunto já foi repassado para as autoridades em uma das edições do Fala Pelotas, que aconteceu em julho de 2009, na Escola Ginásio do Areal. Na época, os moradores receberam a promessa de asfaltamento.

Em outubro de 2009 os moradores fizeram nova mobilização fechando essa parte da rua, como forma mais uma vez de chamar atenção das autoridades.

Desde o início de janeiro nenhuma máquina da Prefeitura passou no local para tentar minimizar os buracos da rua, por onde passa um grande fluxo de veículos de passeio, ônibus, caminhões, motociclistas, ciclistas e pedestres.

Em dias de chuva, quando a rua vira um lamaçal, os moradores só conseguem sair de casa de carro ou de botas, e cada vez aparecem mais buracos, e maiores. Nos dias secos, o problema é o pó que invade as residências, afetando a saúde e higiene dos moradores.

Comente aqui
19 fev11:15

Obra de pavimentação está parada na rua do aeroporto

Oswaldo Caldas, Leitor-Repórter

Se a primeira impressão é que fica, nossa cidade tem uma má impressão para quem desembarca no aeroporto de Pelotas, pois a Rua Zeferino Costa está tomada de buracos. A Prefeitura anunciou que a rua seria finalmente recuperada, mas só foi colocado areia com pedra britada em cima do calçamento esburacado e depois das chuvas o resultado é este mostrado nas fotos.

Contraponto

Segundo o engenheiro Ademar de la Rosa, que responde pela Secretaria de Obras durante as férias do secretário João Tavares, a obra – que começou no dia 22 de janeiro – só está inacabada até agora porque tanto a picheira – máquina que prepara a base asfáltica – quanto o rolo de compressão do asfalto estragaram.

- Se não fosse por este imprevisto tanto lá quanto o pavimento do acesso da Rua Brasil com a Juscelino (Avenida Juscelino Kubitschek) já estariam acabados. A obra não foi abandonada – garantiu De la Rosa.

Segundo ele, após as chuvas, na quarta-feira (17) à tarde uma equipe de trabalho retornou ao local para tapar novamente os buracos.

- Colocamos mais material, ficou tudo parelhinho. Agora em mais um dia de trabalho bem trabalhado podemos concluir o serviço – afirmou.

A previsão é de que o maquinário necessário para a obra seja liberado do conserto na semana que vem.

1 comentário