clicRBS
Nova busca - outros

Economia

16 set07:30

Coordenadora da Auditoria Cidadã da Dívida palestra em Pelotas

O orçamento da União e a dívida pública brasileira serão tema de palestra promovida pela Associação dos Docentes da Universidade Federal de Pelotas (ADUFPel-SSIND) nesta sexta-feira (16). O encontro inicia às 19h, no auditório do Instituto Federal Sul-rio-grandense (IFSul) e terá como palestrante a presidente da Delegacia Sindical do Unafisco em Belo Horizonte (MG) e coordenadora da Auditoria Cidadã da Dívida, a auditora fiscal Maria Lúcia Fattorelli.

Desde 2009, Maria Lúcia tem realizado palestras em todo o Brasil e assinado artigos sobre o tema da dívida pública em publicações de peso como a edição nacional do jornal francês Le Monde Diplomatique.

- Hoje, o Brasil paga aos detentores de títulos de sua dívida pública as mais elevadas taxas de juros do mundo. Isto inibe nosso desenvolvimento, a geração de empregos e o investimento - argumenta.

Além de dados atualizados sobre a situação da dívida externa brasileira, Maria Lúcia deverá apresentar, ainda, informações sobre o endividamento de outros países da América Latina e os reais efeitos da crise econômica dos EUA no Brasil.

Autora do documento “Mentiras e Verdades sobre a Reforma da Previdência”, a auditora fiscal ainda poderá entrar no debate sobre porque a reforma previdenciária em discussão no Congresso Nacional representa um risco para os trabalhadores e não deve ser aprovada.

O auditório do IFSul está localizado na praça 20 de Setembro, 455.

Fonte: Assessoria de imprensa ADUFPel

Comente aqui
13 set16:36

Associação dos docentes da Universidade Federal promove palestra sobre dívida pública

O orçamento da União e a dívida pública brasileira serão tema de palestra promovida pela Associação dos Docentes da Universidade Federal de Pelotas (ADUFPel-SSIND) na próxima sexta-feira (16). A apresentação ocorrerá às 19h no auditório do IF-Sul e terá como palestrante a presidente da Delegacia Sindical do Unafisco em Belo Horizonte (MG) e coordenadora da Auditoria Cidadã da Dívida, a auditora fiscal Maria Lúcia Fattorelli. 

Desde 2009, Maria Lúcia tem realizado palestras em todo o Brasil e assinado artigos sobre o tema da dívida pública em publicações de peso como a edição nacional do jornal francês Le Monde Diplomatique.

- Hoje, o Brasil paga aos detentores de títulos de sua dívida pública as mais elevadas taxas de juros do mundo. Isto inibe nosso desenvolvimento, a geração de empregos e o investimento - argumenta.

Além de dados atualizados sobre a situação da dívida externa brasileira, Maria Lúcia deverá apresentar, ainda, informações sobre o endividamento de outros países da América Latina e os reais efeitos da crise econômica dos EUA no Brasil.

Autora do documento “Mentiras e Verdades sobre a Reforma da Previdência”, a auditora fiscal ainda poderá entrar no debate sobre porque a reforma previdenciária em discussão no Congresso Nacional representa um risco para os trabalhadores e não deve ser aprovada.

O auditório do IF-Sul está localizado na praça 20 de Setembro, 455.

Comente aqui
13 set11:29

Manifestantes deixam BR-116 em meia pista em São Lourenço do Sul

Atualizada às 11h53min

Joice Bacelo | Zero Hora

A BR-116, rodovia que liga Porto Alegre a Pelotas, está com trânsito em meia pista no quilômetro 464, próximo ao trevo de acesso a São Lourenço do Sul. Desde às 10h um grupo de mais de 60 funcionários da unidade Elegê, da Brasil Foods, protesta contra uma possível demissão em massa, prevista para ocorrer na próxima quinta-feira (15).

Na semana passada, a empresa teria reunido os funcionários para comunicar o fechamento da planta no município. Segundo o sindicato que representa os funcionários, dos 68 trabalhadores, apenas 11 devem ser mantidos. Se o fechamento for confirmado, São Lourenço do Sul perderá sua segunda maior geradora de ICMS. A Brasil Foods ainda não se manifestou sobre o assunto.

Comente aqui
12 set11:27

Projeto do Shopping Popular está disponível para consulta da população

Está disponível para a população, a partir desta segunda-feira (12), o edital da Parceria Público-Privada (PPP) para construção e gestão do Shopping Popular. Para consultar o documento basta acessar o site da prefeitura de Pelotas nos próximos 30 dias. O novo empreendimento, concebido pelo governo municipal, substituirá o camelódromo atual, em condições precárias de funcionamento, e abrigará também os ambulantes instalados no calçadão do Centro da cidade.

De acordo com o secretário-executivo da Unidade Gerenciadora de Projetos (UGP), Jair Seidel, a comunidade participará do processo de estabelecimento da PPP por intermédio do envio de sugestões e opiniões a um e-mail (a ser divulgado) e de ofícios entregues no órgão público.

Seidel lamenta a perda da prioridade aos camelôs que já trabalham no local, esclarecendo que a prerrogativa estava sendo concedida em Projeto de Lei (PL), encaminhado à câmara pela prefeitura e não aprovado pela maioria dos vereadores. Com isso, os futuros espaços terão de ser licitados a todos os ambulantes cadastrados, sem vantagens a qualquer grupo, conforme preceitua a legislação em vigor.

Após a consulta pública, o governo vai proceder à abertura da concorrência e ao recebimento de propostas das corporações ou consórcios interessados. Há um mês, os membros da Câmara Normativa do Programa Desenvolver Pelotas – atendendo à determinação da lei nº 5.115, que institui este tipo de parceria – votaram unânime e favoravelmente ao pedido de autorização do município para realização dos trâmites necessários à instauração da PPP.

Nos moldes da parceria concebida pela UGP, o prédio está avaliado em R$ 8,5 milhões, terá 501 bancas e deverá ser totalmente custeado pela empresa que receber a concessão por meio de licitação. Sobre os projetos de construção do Shopping e de reforma do Calçadão, o prefeito Fetter Júnior ressalta que, incluídos nos planos estratégicos de qualificação e geração de trabalho na cidade, coincidem com o alerta do Ministério Público de retomada, por parte do Poder Público, do espaço do camelódromo, bem como de providências à gestão do local.

Projeto do Shopping Popular

• Área útil: 4.600 metros quadrados

• Valor do investimento na construção: R$ 8,5 milhões

• Total de bancas: 501 unidades

• Espaço a cada comerciante ou CPF: quatro metros quadrados

• Custo máximo por semana: R$ 23 por metro quadrado

• Restaurante

• Sala para administração

• Lotérica

• Praça de alimentação

• Espaço para negócio diferente do foco do Shopping (por exemplo, supermercado)

• Gabinete da prefeitura (fiscalização e capacitação dos empreendedores)

• Benefícios indiretos: liberação do calçadão central para reforma, completa recuperação da Praça Cipriano Barcelos, revitalização de todo o entorno (incluindo a avenida Saldanha Marinho e o Largo de Portugal, onde será implantado o novo Centro Administrativo), melhoria de parte da logística do transporte coletivo da região do Centro.

11 comentários
10 set15:33

Executivo intervém para evitar demissões em São Lourenço

RBS TV Pelotas 

O prefeito de São Lourenço do Sul, José Nunes, reuniu-se, nesta sexta-feira (9), em São Paulo, com o vice-presidente de Assuntos Federativos da Brasil Foods, Wilson Mello Neto, e com o diretor de assuntos de governo da empresa, Guilherme Portanova. Eles discutiram alternativas para utilização da unidade industrial, após anúncio do encerramento da operação da Elegê nesta semana, que provocará a perda de 57 empregos, dos 68 existentes. 

José Nunes garantiu um prazo de 15 dias para apresentar à empresa um plano para exploração industrial da fábrica, por outra empresa ou cooperativa e, desta forma, recuperar as vagas de trabalho.

Representante do deputado federal Henrique Fontana e o vereador Amilton Strelow acompanharam as negociações. 

A fábrica, responsável pelo processamento de laticínios na forma de leite tipo “c” e iogurte, é a mais importante do município, principal fornecedor de leite para a unidade. A produção hoje é de cerca de 30 mil litros por dia. A unidade existe há 45 anos e já passou por várias alterações, seguindo o processo de aquisições e fusões das empresas matrizes.

Comente aqui
31 ago09:30

Microempreendedores têm a Primeira Rodada de Negócios

Ocorre nesta quinta-feira (1º) a Primeira Rodada de Negócios do Comércio e Serviços de Pelotas. O evento é uma promoção do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae/RS) e da secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo (SDET). O encontro será realizado, a partir das 9h, no 8º andar da Associação Comercial de Pelotas – rua 7 de Setembro, 274.

A Primeira Rodada de Negócios visa ampliar e ofertar o aumento de negócios às microempresas, empresas de pequeno porte e empreendedores individuais, conforme orienta a Lei 5.645 de 07 de dezembro de 2009 (Lei Geral Municipal da Microempresa, Empresa de Pequeno Porte e do Empreendedor Individual).

Comente aqui
24 ago09:10

Debates do Rio Grande: Construção movimenta negócios na Zona Sul

Joice Bacelo | Zero Hora

A expansão imobiliária é a parte mais visível do crescimento da Região Sul, que tem no polo naval de Rio Grande um dos propulsores. Todo esse avanço impõe um novo desafio aos municípios. Infraestrutura de transporte e investimento em educação, imprescindíveis para isso, foram temas do Debates do Rio Grande, promoção da Rádio Gaúcha em parceria com a Unimed RS, realizado nesta terça-feira (23), em Pelotas.

Somente em Pelotas, foram mais de R$ 400 milhões de investimentos em construções apenas em 2010, e em torno de 2 mil contratos habitacionais fechados pela Caixa Econômica Federal. O ritmo continua acelerado neste ano. De janeiro a agosto já se contabilizam cerca de R$ 100 milhões em valor geral de vendas dos dois primeiros condomínios horizontais lançados em Pelotas.

Em Rio Grande, de acordo com a Secretaria de Coordenação de Planejamento, nos primeiros quatro meses de 2011 o número de metros quadrados de projetos aprovados é mais do que o triplo do mesmo período de 2010. Até abril, já foram aprovados 180 mil metros quadrados. Nos últimos cinco anos, a cidade teve um acréscimo de 106% nos investimentos da construção civil.

Estão em andamento a construção de um shopping cercado por hotel de luxo e prédios comerciais que passam os R$ 800 milhões, além de 15 mil unidades habitacionais. Há também a intenção de uma das empresas do setor naval de construir 10 mil moradias.

>> Conheça outros investimentos na edição impressa de Zero Hora

Parcerias para vencer os desafios:

Uma das ideias defendidas durante o Debates do Rio Grande para o crescimento econômico avançar da zona sul do Estado é que a iniciativa privada e o poder público falem a mesma língua.

Os desafios da parceria público-privada se sustentam, principalmente, no suporte às demandas do polo naval: rodovia adequada ao escoamento da produção e mão de obra qualificada para atender o setor.

No cenário emoldurado pela expansão da indústria metalmecânica, sobra espaço para a melhoria da malha viária. Um dos painelistas do evento, o reitor da Universidade Católica de Pelotas (UCPel), Alencar Mello Proença, lembrou que da última vez em que o Debates esteve na região, em novembro de 2009, falava-se na reinserção do trem como carro-chefe do transporte Pelotas-Rio Grande e que, hoje, há atenção somente para a duplicação da BR-392.

O apelo dos painelistas serviu para sensibilizar o poder público para que com a expansão portuária o campo não seja esquecido. O desafio é encontrar um ponto de equilíbrio entre os diferentes setores. E tanto a melhoria da infraestrutura de transporte quanto a ampliação da rede de ensino se alinham nas demandas.

>> No domingo, às 23h45min, a TVCOM apresenta a íntegra das discussões do Debates do Rio Grande realizado em Pelotas. A próxima parada do evento é em São Borja, no dia 27 de setembro.


Comente aqui
23 ago19:40

Ao vivo: Gaúcha Debates do Rio Grande em Pelotas

Nesta terça-feira à noite a Rádio Gáucha e a Unimed Pelotas realizam o Gaúcha Debates do Rio Grande. O evento inicia às 20h, no Campus I da Universidade Católica de Pelotas (UCPel)  e tem transmissão ao vivo aqui no clicRBS Pelotas.

Lasier Martins mediará o painel composto pelo reitor da UCPel, Alencar de Mello Proença, o empresário Fernando Estima, o engenheiro Ivo Dworschak e o advogado e ex-prefeito de Rio Grande, Janir Branco.

O evento destaca o momento de desenvolvimento industrial da região sul e os investimentos ligados ao Polo Naval de Rio Grande.

1 comentário
23 ago11:06

Nesta terça-feira tem Debates do Rio Grande em Pelotas

A região Sul do Estado recebe hoje a sexta etapa do Gaúcha Debates do Rio Grande em 2011, realizado pela Rádio Gaúcha. Desta vez, o evento será realizado no Campus I da Universidade Católica de Pelotas (UCPel), no auditório Dom Antônio Zattera (Félix da Cunha esquina com Três de Maio) às 19h30min. Lasier Martins mediará o painel composto pelo reitor da UCPel, Alencar de Mello Proença, o empresário Fernando Estima, o engenheiro Ivo Dworschak e o advogado e ex-prefeito de Rio Grande, Janir Branco.

O Gaúcha Debates do Rio Grande terá transmissão ao vivo pelo clicRBS Pelotas e em áudio pela rádio Rádio Universidade AM 1160.

>> Perguntas prévias podem ser encaminhadas através do mural, no site do evento.

À tarde, das 14h às 16h, o programa Gaúcha Repórter será apresentado da frente de um patrimônio histórico de Pelotas: a Bibliotheca Pública Pelotense. Toda a comunidade está convidada a participar dos eventos da Gaúcha na cidade.

Confira as cidades onde vão ocorrer as próximas edições:

27/09 – São Borja

18/10 – Santa Cruz do Sul

08/11 – Canoas

29/11 – Alegrete

13/12 – Santa Maria

Comente aqui
23 ago08:00

Questionar é preciso

Lasier Martins

 A época é de faxina ética, ações sempre desejadas, mas antes tão proteladas. Subitamente, com as denúncias da mídia e os compromissos assumidos pela presidente na posse, passou-se a combater o cenário corrupto. Até onde vai, é imprevisível, mas o movimento positivo está engrossando. Importantes apoios institucionais estão chegando.

É neste clima que a Rádio Gaúcha vai cumprindo sua proposta criada há dois anos: Os Debates do Rio Grande, uma jornada periódica e bem planejada, que se organiza em expedição e ruma a diferentes bases do Estado, que escolhe um auditório, reúne convidados e os provoca a dissertar sobre realidades regionais. Hoje contamos também com uma consultoria da Agenda 2020, que estuda a região e sugere soluções. Os painelistas e os interessados do plenário enriquecem a discussão.

É chegada a volta à zona sul, desta vez centralizada em Pelotas, por sua história e vizinhança ao próspero Pólo Naval de Rio Grande. Pelotas já teve um passado muito forte, porque não poderá voltar a sê-lo? Lá estivemos há 21 meses. Ouvimos falar em baixo empreendedorismo e necessidade de um novo modelo econômico, que vá além da atividade agropastoril. Propôs-se a um programa de investimentos em infraestrutura, educação e formação de mão de obra qualificada, atração de indústrias, reativação do modal ferroviário e uma Escola de Política, para formar nova consciência. Pois, vamos conferir o que sucedeu. É assim o projeto da Gaúcha, uma provocação ao desenvolvimento regional. E vai insistir.

 >> O Gaúcha Debates do Rio Grande ocorre nesta terça-feira em Pelotas, às 19h30min, no Campus 1 da UCPel, no auditório Dom Antonio Záttera.

Comente aqui