clicRBS
Nova busca - outros

Espaços Urbanos

16 mar16:19

Parque Dom Antonio Zattera tem brinquedos novos

O parque Dom Antôni Zattera recebeu nesta quarta-feira (16) dois conjuntos de brinquedos novos. Os balanços, gangorras e escorregadores protegidos por um telhado, no estilo “casinha”, foram doados pela empresa Tim Celulares.

A instalação foi feita pela Secretaria de Serviços Urbanos, em cumprimento à medida mitigatória definida pela comissão técnica do Plano Diretor.

Comente aqui
26 jan11:53

Cancelas restringem passagens na Cohab Lindoia

Foi para inibir motociclistas e charreteiros que andavam em alta velocidade e colocavam em risco a segurança, principalmente das crianças que na Cohab Lindoia ainda têm o costume de brincar na rua, que moradores de travessas perpendiculares à rua Ernani Osmar Blaas instalaram cancelas de ferro nas esquinas.

Na vizinhança contam que a medida foi adotada há anos porque os moradores se sentiam desamparados e resolveram tomar uma atitude.

Mas o que é tranquilidade para uns, virou motivo de insegurança para outros. O entregador de jornais Jean Rodrigues diz que tem medo de ser vítima de emboscada nos becos sem saída quando entra de moto na madrugada para fazer as entregas (as barreiras fecham apenas um dos acessos de cada travessa, e a passagem fica livre pelos “fundos”, por acessos secundários). Ele também teme que a moto seja roubada quando precisa deixar o veículo estacionado e fazer  o serviço a pé, nos casos em que encontra as cancelas fechadas com cadeado.

- Pago IPVA, tenho que fazer as entregas à pé e ainda corro o risco de roubarem meu instrumento de trabalho porque não podemos circular livremente nos passeios públicos – reclama Jean.

Os moradores, no entanto, afirmam que as barreiras ficam sempre destrancadas, bastando arrastar as barras para abrí-las.

Para Aguiomar Rodrigues, que mora na cohab há mais de 20 anos, a origem do problema é a falta de respeito.

- A pessoa que vem aqui pode achar ruim, mas quem mora e tem criança sabe que é importante. Tem motoqueiro e charreteiro que é consciente, mas também tem muitos que não são. Como o pessoal não sabe respeitar, foi preciso colocar essas barreiras – defende.

Já o filho do dono de uma padaria, também morador do bairro há muito tempo, lembra que quando, certa vez, a cozinha do estabelecimento pegou fogo, os bombeiros tiveram dificuldade de manobrar o caminhão por causa das barreiras quando tentaram alcançar o foco de incêndio pelos fundos.

- Tem o lado bom e o lado ruim, mas eu acho que é mais ruim do que bom – opina Almir Mendes.


O que diz a Prefeitura

O secretário de Gestão Urbana, Luciano Oleiro, informou que os espaços bloqueados por barreiras mostrados nas fotos são vias públicas, quer dizer, locais de acesso público e trânsito (de veículos e pedestres). Ele disse que a fiscalização deve ir ao local nos próximos dias para identificar os responsáveis pela instalação das cancelas.

- Sendo constatada a irregularidade, o responsável será notificado para abertura da via e, não executando, o poder público fará compulsoriamente – disse o secretário, que explica que mesmo por precaução os munícipes não podem obstruir de forma alguma qualquer bem de uso comum sem a devida autorização do poder público.

Segundo ele é possível que vias públicas sejam destinadas ao uso particular, mas para Oleiro esta não é uma situação usual em Pelotas, pois deriva de uma série de procedimentos administrativos assim como a comprovação do interesse público (obrigação contida na Lei Orgânica do Município), além dos preceitos estabelecidos na lei federal 8.666/93 (Lei das Licitações e Concessões Públicas).

As questões que ficam em aberto são, em primeiro lugar, se a fiscalização do uso das áreas públicas consegue ser efetiva no município em todos os casos de apropriação irregular (e se conseguirá ser, nesse caso); e ainda se o poder público, tirando as barreiras irregulares para garantir o direito de ir e vir de uns, conseguirá também suprir a carência e oferecer mais segurança à comunidade que vive na cohab, com mais controle do trânsito no local, para evitar os temidos acidentes com motoristas e charreteiros em alta velocidade.

>> Opine: Qual a melhor solução para esta questão? Deixe seu comentário!

2 comentários
25 jan15:01

Trapiche continua sem manutenção

Rejane Xavier, Conselho de Colaboradores

Dez meses depois da promessa de reconstrução do trapiche na praia do Laranjal, a situação deste que já foi um dos principais cartões postais da cidade está cada vez mais crítica. A parte inferior da estrutura, erguida em 1968, está tomada de vegetação, e a estrutura cada vez mais comprometida.

Para os moradores, fica a esperança de que a promessa seja cumprida, e que por agora sejam retirados a vegetação e o excesso de areia que se formou ali, recuperando a paisagem já bastante alterada.


Contraponto

O trapiche está interditado desde agosto de 2009, e há quase um ano o Sindicato da Indústria da Construção e Mobiliário (Sinduscon), a Prefeitura e o Valverde Praia Clube anunciaram uma parceria para construção de um novo trapiche.

Segundo o diretor executivo do Sinduscon, Luiz Renato Bender, o projeto, orçado em cerca de R$ 300 mil, está concluído, e parte dos recursos já está assegurada pela própria entidade. O início das obras depende agora de autorização da Capitania dos Portos e alvará da Marinha, já que a área a ser ocupada pela estrutura pertence ao patrimônio da União.

- Estamos organizando a documentação necessária para conseguir as liberações – informou.


8 comentários
07 jan10:56

Parque Dom Antônio Zattera tem uma sombra a menos

Rejane Botelho, Leitora-Repórter

Em passeio costumeiro no parque Dom Antonio Zattera presenciei ontem (6) uma árvore centenária no chão, e mesmo sem conhecimento técnico posso julgar não haver necessidade disso. Todas as pessoas encontradas lamentaram e estavam indignadas sem compreender a razão de tal ato.

Estamos em janeiro, com temperatura média de 30ºC, seca e aquela era a única sombra disponível nas proximidades para brincadeiras das crianças, e eu ainda recordo dela nos meus tempos de criança. Queremos explicações sobre o fato e estamos de luto pelo mesmo.

Na vizinhança, aves que habitavam vários ninhos estão desorientadas, inclusive podemos observá-las nas antenas de telefonia da rua Anchieta.

Contraponto

Procurado pelo site clicRBS Pelotas para comentar o assunto, o secretário de Qualidade Ambiental, Mateus Lopes, informou que a árvore havia caído na manhã desta quinta-feira (6) e que por isso foi removida no mesmo dia pela equipe da Prefeitura com o auxílio do Corpo de Bombeiros.

Segundo ele é comum árvores estarem aparentemente saudáveis, mas apenas profissionais especializados, como um engenheiro agrônomo, podem avaliar com precisão as condições fitossanitárias dos espécimes.

- Há dois anos estamos fazendo vistorias constantes. É comum árvores mais velhas perderem suas propriedades mecânicas, sofrerem infiltrações ou lesões no caule e na raiz, e nem sempre é possível recuperá-las – disse Lopes.

O secretário informou que a equipe da SQA está reavaliando as condições das outras árvores do parque e que o trabalho de arborização da cidade vai continuar no centro, depois passando para os bairros da cidade e posteriormente deve se estender até a zona rural. O plantio deve permanecer suspenso, porém, até o mês de maio, quando começa a época adequada para tal atividade.


1 comentário
30 dez12:48

Atos de vandalismo são verificados em dois pontos do Laranjal

O Departamento de Iluminação Pública da Secretaria de Serviços Urbanos, em parceria com o setor de Eletrificação Rural da Secretaria de Desenvolvimento Rural recuperou hoje (30) o estrago causado por vândalos no sistema de iluminação da ponte do Laranjal, sobre o Arroio Pelotas.

Segundo informações do secretário de Serviços Urbanos, Luiz Carlos Villar, vândalos cortaram o cabeamento subterrâneo que alimenta os postes de iluminação da ponte, expondo os usuários da avenida Adolfo Antônio Fetter à insegurança da escuridão do local.

Para garantir a segurança dos motoristas e evitar possíveis acidentes, conforme Villar, principalmente nesta época de comemorações de final de ano na praia, foram trocadas quatro lâmpadas de 400 watz e quatro reatores, que queimaram após a danificação da rede.

Nesta quinta-feira novos atos de vandalismo no Laranjal foram verificados, desta vez no calçadão do balneário Valverde, onde bancos em alvenaria foram danificados. A Secretaria Municipal de Obras já havia recuperado todas as unidades depredadas e o meio-fio em toda extensão dos balneários Santo Antônio e Valverde. Nesta quarta-feira (29) os operários deram início a pintura dos bancos.

Quatro unidades foram destruídas nos últimos dias e a SMO dará inicio ao trabalho de recuperação.

O secretário da pasta, João Tavares, solicita o apoio da população para fiscalizar e denunciar os atos de vandalismo que geralmente são cometidos por jovens durante a madrugada, segundo informações da Brigada Militar.

A parceria entre as secretarias de Obras, Serviços Urbanos, Qualidade Ambiental e Sanep é responsável pela qualificação da infraestrutura dos balneários durante a temporada de verão.

Comente aqui
30 dez10:10

Mobiliário urbano da praia recebe melhorias

Num trabalho que teve início ontem (29), a Secretaria Municipal de Obras (SMO) desenvolve ação com o objetivo de requalificar e embelezar o mobiliário urbano do calçadão da Praia do Laranjal.

Desde as primeiras horas da manhã, uma equipe vem realizando o trabalho de reparos e pinturas nos bancos de concreto do local. Segundo o titular da pasta, João Tavares, todo o mobiliário será pintado, possibilitando uma visão esteticamente mais agradável a moradores e veranistas do Laranjal.

A pintura iniciou nas proximidades do Chafariz, próximo ao Shopping Mar de Dentro e deve contemplar todo o mobiliário existente até as proximidades do trapiche. A finalização do trabalho está prevista para o início da semana que vem. Ao todo, devem ser utilizados quatro galões de 18 litros de tinta na cor do concreto.

O trabalho de qualificação realizado pela SMO soma-se às ações que já vem sendo desenvolvidas pela Secretaria de Serviços Urbanos e pelo Sanep, que preparam a orla da praia para este veraneio.

Comente aqui
30 dez07:20

Ciclistas promovem bicicletada noturna

Horacio Severi, Leitor Repórter

Acontece nesta quinta-feira (30) a última bicicletada de 2010 promovida pelo Movimento dos Usuários de Bicicleta de Pelotas.

A atividade é mais uma ação com o objetivo de reivindicar espaço para os ciclistas nas ruas e o cumprimento do Código de Trânsito, e incentivar o uso da bicicleta como meio de transporte.

A saída da pedalada está marcada para as 21h, em frente à Catedral São Francisco de Paula.



Comente aqui
29 dez18:06

Sentinela Farroupilha vai para as imediações da Rodoviária

Depois de muita polêmica em torno da remoção e baseado em laudo técnico positivo emitido pela Secretaria de Cultura local (Secult), o Poder Legislativo publicou nesta quarta-feira (29) a Lei 5.758, que autoriza o Executivo a realizar a remoção do monumento denominado “Sentinela Farroupilha”.

Também conhecido como “O Bombeador”, o monumento esculpido por Antônio Caringi está situado na Praça 20 de Setembro e será deslocado para as proximidades do Terminal Rodoviário de Pelotas.

Segundo o titular da Secult, Mogar Pagana Xavier, o referido monumento já esteve exposto na Zona do Porto, tendo sido trasladado para seu atual local. Para que seja retirado da Praça Vinte de Setembro e ocupe seu espaço definitivo nas imediações do Terminal Rodoviário, Mogar explica que será necessário que sua secretaria desenvolva os projetos paisagístico (paisagismo propriamente dito e iluminação cênica) e arquitetônico, além de orçar e aprovar estes projetos. Tão logo esta etapa seja vencida será aberto processo licitatório para buscar uma empresa especializada na remoção e nas ações de desmontagem e montagem de monumentos.


Comente aqui
28 dez17:08

Ato de vandalismo destroi caixa de luz do Mercado Central

“Fico chocado com tamanha falta de consciência de algumas pessoas com relação ao patrimônio e aos bens públicos no Município”. A declaração é do titular da Secretaria de Cultura local (Secult), Mogar Xavier, ao se manifestar acerca dos seguidos atos de vandalismo por que passam prédios, mobiliário urbano e praças.

O mais recente ato, que motivou a declaração, foi o incêndio proposital da caixa de luz localizada no entorno do Mercado Central, mais precisamente na esquina da Rua Lobo da Costa com o Calçadão da Andrade Neves. No local, uma caixa de luz, projetada e construída seguindo todos os padrões técnicos exigidos pela CEEE, foi incendiada propositalmente, prejudicando o comércio de seu entorno e impossibilitando a realização de apresentações artístico-culturais que ocorreriam no Largo do Mercado Central.

- A caixa de luz e sua respectiva vala técnica possibilitam o fornecimento de energia para eventos. Resta-nos o prejuízo e o tempo para que se possa desenvolver um novo projeto técnico, que necessita de tempo de análise e aprovação junto à companhia fornecedora de energia, licitação para nova construção e uma série de atos burocráticos demorados – explica Xavier.

Mogar aproveitou para relembrar outros atos de vandalismo e atentado ao patrimônio público, que geram custos ao erário e prejudicam a vida das pessoas. Dentre estes atos ele destaca as pichações, a quebra do mobiliário urbano da Praça Coronel Pedro Osório e da quadra do Theatro Guarany, a quebra de vidros da parte externa do Mercado Central, a destruição de lixeiras e outros tantos, que segundo ele, prefere não lembrar. Até a própria sede de sua secretaria (Casarão 02) já foi visitada pelos vândalos, que quebraram as vidraças, bem como a famosa Fonte das Nereidas, que já foi pichada diversas vezes.

O secretário salienta que o novo projeto da caixa distribuidora deverá ser acrescido de estrutura que o proteja contra a ação dos vândalos.

Comente aqui
25 dez15:53

Crianças do bairro Três Vendas ganham praça de presente

A Secretaria de Serviços Urbanos entregou na manhã da véspera de Natal (24) uma nova praça à comunidade do bairro Três Vendas, localizada na Rua Otto Pommerenning.

A requalificação do espaço público partiu de um pedido muito especial: uma moradora de apenas 11 anos de idade havia escrito uma carta pedindo a nova praça como forma de realização de seu sonho de Natal. A área com brinquedos foi entregue pelo secretário de Serviços Urbanos, Luis Carlos Villar, e servidores da Prefeitura que trabalharam diretamente nas obras.

Para Duda, que escreveu a carta, a entrega simbólica foi emocionante.

- Eu e meus amigos costumamos brincar neste espaço. É nosso ponto de encontro em época de férias escolares e por isso escrevi  - disse ela, justificando o pedido atendido.


Comente aqui