Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de agosto 2012

O caso Isadora Faber (da fanpage Diário de Classe)

31 de agosto de 2012 Comentários desativados

Isadora Faber é uma adolescente de 13 anos que criou uma fanpage no Facebook chamada Diário de Classe para relatar as dificuldades e a precariedade da escola em que estuda. Acesse a página:  http://tinyurl.com/8sqkmv2

Pergunta:

Por que as denúncias da Isadora Faber, que não são novidade para ninguém que acompanha algum noticiário, não são levadas a sério e não são contabilizadas como responsáveis pela baixa qualidade da educação pública? Em tempo: Isadora Faber, de 13 anos, está dando um banho de cidadania falando de sua escola no Facebook.

de Rute Albuquerque

Resposta:

Acredito que as denúncias feitas pela Isadora, de alguma forma, são de conhecimento de todas as pessoas que se utilizam do Ensino Público: pais, professores, equipe diretiva e toda a comunidade escolar. O diferencial é que a aluna se utilizou de uma rede social bastante acessada e a repercussão foi imediata. Também precisamos lembrar que as crianças e os adolescente passam uma grande parte de seu tempo na escola e ninguém gosta que um lugar onde se passa tanto tempo esteja em estado estrutural tão crítico, não é?

Com certeza, a estrutura física adequada e uma proposta metodológica que privilegie os processos e que envolvam o conhecimento são fundamentais para a qualidade de  ensino, e isso, infelizmente, em se tratando do Ensino Público em nosso país, precisa avançar o mais rápido possível. Nesse sentido, a sociedade precisa se mobilizar e exigir de nossos dirigentes verbas, condições e políticas de formação para colocar o ensino de nosso país verdadeiramente como prioridade.

pela Profª Me Cristiane R. Vieira, Coordenadora do Curso de Pós-Graduação em Prática Docente no Contexto Universitário do Instituto de Ciências Humanas, Letras e Artes (ICHLA) da Feevale.

O que é transdisciplinaridade?

31 de agosto de 2012 Comentários desativados

Pergunta:

O que é transdisciplinaridade na educação e como podemos implementá-la na educação dos brasileiros?

de Rosana Cristina Mascena

Respostas:

A transdisciplinaridade é uma forma de entender e organizar o conhecimento que se traduz no reconhecimento e integração de saberes oriundos de diferentes perspectivas teóricas, correntes, escolas e tendências. Pode acontecer dentro de uma mesma disciplina ou entre disciplinas e outras fontes de saber não reconhecidas academicamente (tradições míticas, filosóficas, religiosas e artísticas e saberes populares).

O prefixo trans diz respeito a um movimento entre, através e além das disciplinas. Significa buscar pontos em comum nos saberes disciplinares e informais; ocupar espaços livres entre as disciplinas e gerar novos conhecimentos; entender as fronteiras como espaços de troca e não como barreiras; e migrar conceitos e entendimentos entre as disciplinas e outras áreas do saber.

A atitude transdisciplinar exige ser humilde e cooperativo frente aos diferentes saberes, reconhecendo as limitações das disciplinas ou de seu campo de domínio teórico-técnico diante da realidade da complexidade. A atitude transdisciplinar convida ao exercício corajoso de buscar respostas em diferentes lugares e a partir de múltiplos olhares, de modo a permitir que a realidade seja reconhecida em sua totalidade dinâmica e inesgotável.

Conceito construído dentro do projeto estratégico Linguagem Organizacional, vinculado ao Programa de Gestão da Comunicação Interna da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos).


Transdisciplinaridade é um modo de relacionar os conhecimentos em todas as suas áreas. É o grande desafio da educação hoje. O conceito, no que se refere às escolas, diz respeito a saber construir o novo a partir das trocas de conhecimento percebidas em sala de aula. A transdisciplinaridade não dispensa de forma nenhuma a divisão tradicional do ensino, mas é, sem dúvida, a tábua da salvação da educação.

por José Ivo Follmann, vice-reitor da Unisinos.

Vestibular é o sistema de avaliação mais viável?

31 de agosto de 2012 Comentários desativados

Pergunta:

Não seria mais viável revermos as provas de seleção para o ingresso na universidade? Será que ainda no século XXI precisamos de vestibulares?

Resposta:

Enquanto a demanda de inscritos for maior que o número de vagas, esse ainda é o sistema de avaliação mais justo. Casos como o da Argentina, em que todos têm acesso à universidade mediante o término do Ensino Médio, somente postergam um problema. O mercado de trabalho não teria como suprir o número de formados se, por exemplo, todos os que se inscrevessem no vestibular conseguissem uma vaga.

por Julio Szeremeta, presidente da Comissão Permanente de Vestibular (Coperve) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)

Quero ter uma camiseta da campanha! Como faço?

30 de agosto de 2012 Comentários desativados

Perguntas:

Achei o debate interessantíssimo! E a ideia da camiseta e o desenho impressionantes. Vocês poderiam conseguir algumas camisetas para mim e meus colegas de trabalho aqui da nossa escola? Inclusive para os alunos, se possível. Somos leitores assíduos do jornal A Notícia, em sala de aula, com projetos de leitura que realmente fazem a diferença. Nossa escola chama-se Escola de Educação Básica Colombo Machado Salles, de Três Barras, SC. Obrigado. Abraços.

de Ana Maria

Oi. Quero comprar uma camiseta da campanha A EDUCAÇÃO PRECISA DE RESPOSTAS. Onde eu consigo?

de Marcelo Lorensi

Por favor, me enviem a logo. Vou fazer camisetas para divulgação da campanha. Eu apoio!

de Robson

Boa noite! Sou professora e achei a campanha que a RBS lançou – A Educação Precisa de Respostas – muito importante. Adorei a camiseta e tenho interesse. Como faço para adquirir? Ela será comercializada? Moro em Santa Cruz do Sul. Obrigada.

de Suzana Cervo

Gostaria de usar a camiseta da campanha A EDUCAÇÃO PRECISA DE RESPOSTAS, como adquirir uma?

de Carla Denise Fonseca, 45 anos, professora, de Arroio dos Ratos

Resposta:

Você mesmo pode fazer sua camiseta! O material de apoio está disponível aqui no site na seção “A campanha“. É bem fácil: você baixa o logotipo da campanha e confere o modelo da camiseta. Depois, é só ir até uma casa de serigrafia e solicitar impressão do logotipo em uma camiseta branca. Pronto! Você está engajado na campanha e vestindo a camisa da Educação!

Como posso ser mais presente na vida escolar do meu filho?

30 de agosto de 2012 Comentários desativados

Pergunta:

Olá, sou trabalhador assalariado e trabalho a semana inteira das 8 às 18 horas de segunda a sábado, eu e minha esposa. Como posso ser mais presente na escola de meus filhos, se os horários não combinam? Desta forma meus filhos ficam à mercê de sua própria sorte no intervalo em que não estão em aula. O que posso fazer para isso mudar?

de Rafael Oliveira

Resposta:

Ótima a preocupação, pois existem os limites da realidade para a participação dos pais na vida escolar dos filhos. Contudo, podem ser buscadas alternativas, mesmo com a rotina puxada. Uma delas é se manter atento às mensagens enviadas pela escola, o que, em geral, é feito por meio das agendas. Faça da leitura da agenda uma rotina.  Também envie mensagens sempre que necessário. Pergunte diretamente ao seu filho como foi o dia na escola. Além disso, muitas das reuniões escolares ocorrem no turno da noite para que os pais possam participar. Sempre que possível, compareça. Algumas festividades acontecem aos domingos. Tente prestigiá-las.

por Tânia Marques, professora de Psicologia da Educação da Faculdade de Educação (Faced) da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)

Perguntas e Respostas

24 de agosto de 2012 Comentários desativados

Nesta seção especialistas e órgãos governamentais respondem perguntas, dúvidas e críticas de leitores.