Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Por que a campanha utiliza dados sobre o Brasil ser a 6ª economia do mundo?

07 de novembro de 2012 Comentários desativados

Pergunta:

Por que essa campanha se usa do fato de Brasil ser a sexta economia do mundo, quando deveria usar o fato de sermos na melhor das hipóteses a 63° economia per capita do mundo? Essa situação não foi avaliada? Os realizadores da campanha não estão distorcendo a ideia de riqueza de nosso país?

De Diego Sandri Souto, 28 anos, comerciante de Porto Alegre (RS)

Resposta:

Ao definirmos as perguntas para a campanha “A Educação Precisa de Respostas”, nossa intenção foi a de que os principais pontos envolvendo o tema fossem abordados. A primeira pergunta Por que, mesmo sendo a 6ª economia do mundo, o Brasil ainda está no 88º lugar no ranking mundial da educação? — tem a intenção de colocar em contraste dois dados sobre o Brasil. A avaliação da riqueza de um país pode ser feita pelo PIB geral e também pelo PIB per capita, e frequentemente tanto um quanto outro fator são usados em rankings econômicos.

Ao apostarmos no contraste entre o PIB geral e a posição do Brasil no ranking da educação, queremos mostrar que o Brasil teria condições para estar melhor posicionado na educação porque produz riqueza para isso e poderia administrá-la de modo a direcionar esforços para o ensino e o desenvolvimento de nossas crianças e jovens. Se usássemos o PIB per capita, poderia parecer que o país, por ter um PIB per capita tão baixo, não teria condições de melhorar a educação, que demanda esforços mas também altos investimentos financeiros.

Quanto à origem do dado sobre a 6ª economia do mundo, ele baseia-se em relatório publicado pelo Centro de Pesquisa Econômica e de Negócios ao final de 2011 e amplamente divulgado internacionalmente.

A publicação pode ser lida aqui.

O jornal inglês The Guardian publicou reportagem sobre o tema: Brazil overtakes UK as sixth-largest economy

Também Zero Hora abordou o assunto: Brasil ultrapassa o Reino Unido e se torna a sexta maior economia do mundo, aponta entidade britânica

Não é possível comentar.