Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Por que acontecem casos de violência escolar?

03 de dezembro de 2012 Comentários desativados

Pergunta:

Quais são as medidas que os governantes podem tomar para evitar essa violência quem vem crescendo contra os professores? Precisamos de uma resposta e rápido! Qual é a solução?

De Joaquim Francisco de Morais, 38 anos, eletricista industrial-farmacêutico de Nossa Senhora da Glória (SE)

Resposta:

A complexidade da violência esta na origem da própria humanidade e está vinculada a premissa de que para “educar” uma criança é preciso humilhar, ferir… A criança cresce num ambiente familiar de violência física e simbólica onde há a ausência de afeto e das mínimas condições de sobrevivência. Quando se depara em sua memória de violência qualquer cena que vivenciou acaba por colocar para fora toda a violência acumulada, não importa que seja de pais ou professores ela acaba projetando para o outro o seu sofrimento psíquico, os rancores e desamores que presenciou ao longo da sua infância e juventude.

Por Helenise Sangoi Antunes, professora do Centro de Educação da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)

Pergunta:

Por que há tanto espancamento e demais agressões contra os professores e ninguém faz nada para punir o menor?

De Adrian Marchi, 33 anos, executivo de Blumenau (SC)

Resposta:

Não é tão simples assim, a criança e o jovem que agridem o professor precisam de ajuda e o professor que é agredido também. O extermínio da juventude pobre é imenso no país. A causa é a falência da família com a terceirização do mátrio e pátrio poder. Hoje os pais não querem mais cuidar dos seus filhos e delegam sempre para o outro. Este desamor vivenciado desde o ventre materno, somado à imensa desigualdade social do país são fatores a considerar nesta explosão de violência. Mas por que ninguém faz nada? Pois, a sociedade de consumo envolve e hipnotiza a todos. A indiferença em relação ao outro é o preço que estamos pagando. Um preço alto demais se considerarmos o número de famílias que perdem seus filhos pelo narcotráfico, violência, alcoolismo juvenil. O que temos que ver com isto? Tudo! Principalmente, quando não valorizamos e exigimos condições dignas de trabalho aos professores.

Por Helenise Sangoi Antunes, professora do Centro de Educação da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)

Não é possível comentar.