Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts de agosto 2013

Histórias do Comendador: A vez que o Avaí venceu o grande time do Sport de Recife

30 de agosto de 2013 0

A partir de hoje as Histórias do Comendador vão ser publicados aqui no blog. Toda sexta-feira um novo causo contado por Roberto Alves.

O desta semana é sobre a equipe do Avaí que venceu o Sport, que em excursão pelo Brasil venceu todos os jogos que disputou, até chegar em Florianópolis.

Torcida do Figueirense faz petição pedindo três mudanças no novo estatuto do clube

28 de agosto de 2013 3

O site Avaaz.org, conhecido por reunir petições de pessoas de várias partes do mundo que visam alguma mudança em suas comunidades, abriga desde segunda-feira, dia 26, uma petição que pede a alteração de três pontos do novo estatuto do Figueirense que será votado em assembleia no clube alvinegro no dia 2 de setembro.

O primeiro pedido é que seja diminuído de oito para dois anos a contribuição do torcedor como sócio contribuinte para que ele tenha direito ao voto na próxima eleição. O segundo é que a eleição seja direta e não indireta, como esta proposto. O último pedido é que tenha fim aos membros natos do conselho deliberativo.

A coleta online foi iniciada pelo site Meu Figueira e até a hora que eu escrevo este post teve 1123 assinaturas. O objetivo inicial era chegar até mil, agora os torcedores esperam reunir pelo menos 4 mil assinaturas para levar as alterações para o conselho deliberativo.

O presidente do conselho deliberativo do Figueirense e coordenador do novo estatuto do clube, Luiz Fernando Philippi, explicou que as portas para novas ideias estão abertas e que a petição será aceita e levada para discussão na assembleia geral do próximo dia 2 de setembro.

— Vamos receber a petição e levar para a assembleia geral que ser discutida, sem problemas — disse Luiz Fernando.

Para saber mais sobre a petição criada pela torcida alvinegra, ou mesmo se você quer participar basta clicar aqui.

 

peticao

Nos últimos 10 anos apenas 11 técnicos estrearam com vitória no Figueirense

22 de agosto de 2013 0
Vinícius fará sua estreia no sábado contra o América-RN. Foto: Daniel Conzi

Vinícius fará sua estreia no sábado contra o América-RN. Foto: Daniel Conzi

No próximo sábado Vinícius Eutrópio fará sua estreia no comando do Figueirense. A partida contra o Oeste no Estádio Orlando Scarpelli, às 21h, pode ser de festa ou de mais cobrança da torcida. E começar com vitória no comando alvinegro não é algo fácil.

Fiz um levantamento e nos últimos 10 anos dos 26 técnicos que treinaram o Furacão apenas 11 começaram suas trajetórias alvinegras com vitória. Oito começaram com um empate e sete foram derrotados.

A melhor estreia foi de Paulo Comelli em 2005. Na primeira rodada do Campeonato Catarinense o técnico comandou o Furacão contra o fraco União de Timbó e jogando no interior de Santa Catarina o Figueira não teve problemas em ganhar por 7 a 1.

A pior estreia foi de Guilherme Macuglia que sofreu uma dolorosa derrota por 4 a 0 para o Vitória. Dos técnicos de maiores sucesso nos últimos 10 anos apenas um foi derrotado na estreia, e foi justamente Adilson Batista em sua primeira passagem pelo Alvinegro, em 2005. Dorival Júnior, Márcio Goiano e Jorginho empataram e Mário Sérgio e Alexandre Gallo venceram.

O resultado de sábado não será decisivo para Vinícius Eutrópio, mas começar com uma vitória não seria nada mal.

Desde 2003, o Figueirense teve 26 técnicos. Não considerei no levantamento treinador interinos, que trabalharam em apenas uma ou duas partidas.

Artur Neto

Dia da estreia: 22/06/2003
Jogo: Figueirense 2 x 2 Fortaleza
Campeonato: Série A
Curiosidade: O Figueirense saiu perdendo de 2 a 0 para o time cearense, no fim do primeiro tempo Léo Macaé descontou e na segunda etapa Luiz Fernando marcou o gol de empate.

Luiz Carlos Ferreira

Dia da estreia: 16/08/2003
Jogo: Figueirense 1 x 0 Santos
Campeonato: Série A
Curiosidade: Com essa vitória o Figueirense quebrou um jejum de três partidas sem vitória na primeira divisão, Triguinho marcou o gol alvinegro.

Dorival Júnior

Dia da estreia: 25/09/2003
Jogo: Figueirense 2 x 2 Fluminense
Campeonato: Série A
Curiosidade: Dorival Júnior era o diretor de Futebol da equipe e assumiu interinamente a função depois de Luiz Carlos Ferreira se demitiu para dirigir o Marília na Série B, após receber uma proposta irrecusável de R$ 70 mil. Os bons resultados fizeram Dorival comandar a equipe até dezembro de 2004.

Paulo Comelli

Dia da estreia: 24/01/2005
Jogo: União de Timbó 1 x 7 Figueirense
Campeonato: Catarinense
Curiosidade: Felipe Oliveira e Carlos Alberto foram os destaques da partida, cada um marcou dois gols.

Marco Aurélio

Dia da estreia: 20/03/2005
Jogo: Figueirense 0 x 1 Criciúma
Campeonato: Catarinense
Curiosidade: A vitória do Tigre, com gol de Athos, impôs ao Figueirense sua quarta derrota seguida. No fim do campeonato o Criciúma seria campeão.

Zé Mário

Dia da estreia: 24/07/2005
Jogo: Juventude 1 x 4 Figueirense
Campeonato: Série A
Curiosidade: A partida foi anulada pelo STJD por causa das denuncias contra o árbitro Edilson Pereira de Carvalho. Ele manipulava os resultados das partidas em um esquema que ficou conhecido como a Máfia do Apito. Edílson deveria garantir a vitória dos gaúchos. Admitiu que até marcou um pênalti inexistente para os donos da casa (desperdiçado pelo atacante Zé Carlos), mas disse a Gibão (um dos pagadores) que não pôde fazer nada diante da grande atuação de Edmundo, que marcou três gols. “Você viu que barbaridade?”, disse a Gibão, sobre o Animal.

Adilson Batista

Dia da estreia: 21/08/2005
Jogo: Santos 4 x 3 Figueirense
Campeonato: Série A
Curiosidade: Essa foi a penúltima partida do atacante Robinho no Santos antes de ele ir para o Real Madrid, e a última do atacante na Vila Belmiro. Outra curiosidade é que o Figueirense terminou o primeiro tempo perdendo por 4 a 0 e na segunda etapa conseguiu diminuir e quase empatar, com uma forte cabeçada do zagueiro Cléber que fez a bola explodir no travessão.

Waldemar Lemos

Dia da estreia: 12/07/2006
Jogo: Figueirense 2 x 1 Santos
Campeonato: Série A
Curiosidade: Soares e Cícero marcaram os gols da vitória do Figueirense.

Heriberto da Cunha

Dia da estreia: 17/01/2007
Jogo: Chapecoense 1 x 0 Figueirense
Campeonato: Catarinense
Curiosidade: Depois de ser contratado em 2005 do Remo como uma grande promessa, Rogerinho voltava ao Figueirense de empréstimo e ganhava mais uma chance no time titular, hoje ele joga no Ceará.

Mário Sérgio

Dia da estreia: 21/02/2007
Jogo: Madureira 2 x 3 Figueirense
Campeonato: Copa do Brasil
Curiosidade: Ramon marcou dois gols e garantiu a vitória alvinegra, esse foi o primeiro jogo da competição. Naquele ano o Alvinegro chegou a final sendo derrotado pelo Fluminense.

Alexandre Gallo

Dia da estreia: 16/09/2007
Jogo: Figueirense 4 x 1 Juventude
Campeonato: Série A
Curiosidade: Otacílio Neto marcou duas vezes na goleada de 4 a 1.

Guilherme Macuglia

Dia da estreia: 24/05/2008
Jogo: Vitória 4 x 0 Figueirense
Campeonato: Série A
Curiosidade: Essa foi a pior estreia de um técnico do Figueirense na era Paulo Prisco Paraíso.

PC Gusmão

Dia da estreia: 29/06/2008
Jogo: Figueirense 1 x 1 Atlético-MG
Campeonato: Série A
Curiosidade: A torcida do Figueirense reencontrou Alexandre Gallo, técnico que deu o último título do Alvinegro, o Campeonato Catarinense de 2008.

Mário Sérgio

Dia da estreia: 21/09/2008
Jogo: Figueirense 3 x 4 Cruzeiro
Campeonato: Série A
Curiosidade: Após perder para a equipe mineira o Alvinegro chegou a seis derrotas consecutivas na Série A.

Pintado

Dia da estreia: 20/11/2008
Jogo: Figueirense 4 x 3 Náutico
Campeonato: Série A
Curiosidade: Com a vitória o Figueirense continuou sonhando com a permanência na Série A, fato que não aconteceu.

Roberto Fernandes

Dia da estreia: 15/03/2009
Jogo: Avaí 1 x 1 Figueirense
Campeonato: Catarinense
Curiosidade: Em sua estreia Roberto Fernandes escalou um trio de zagueiro com Bruno Perone, Régis e Dieyson, mesmo com a mudança o Furacão não conseguiu segurar a vitória, já que saiu na frente com um gol de Schwenck.

Márcio Araújo

Dia da estreia: 01/09/2009
Jogo: Portuguesa 3 x 1 Figueirense
Campeonato: Série B
Curiosidade: Márcio Araújo utilizou os laterais Egídio e Lucas no meio de campo, já na defesa fez uma linha com quatro zagueiro João Felipe, Toninho, Roger Carvalho e Edson.

Renê Weber

Dia da estreia: 18/01/2010
Jogo: Figueirense 3 x 1 Imbituba
Campeonato: Catarinense
Curiosidade: A vitória no Orlando Scarpelli teve um gol de pênalti de Júnior Negão

Márcio Goiano

Dia da estreia: 04/02/2010
Jogo: Figueirense 2 x 2 Avaí
Campeonato: Catarinense
Curiosidade: Márcio Goiano começou como interino e após o empate de 2 a 2 no clássico e a vitória de 4 a 1 em cima do Juventus o treinador foi efetivado.

Jorginho

Dia da estreia: 09/03/2011
Jogo: Joinville 1 x 1 Figueirense
Campeonato: Catarinense
Curiosidade: Com o empate o Furacão perdeu a liderança do Campeonato Catarinense para a Chapecoense, que naquele ano seria a campeã.

Branco

Dia da estreia: 21/01/2012
Jogo: Figueirense 5 x 0 Marcílio Dias
Campeonato: Catarinense
Curiosidade: Aloisio foi o artilheiro da noite marcando dois gols.

Argel

Dia da estreia: 19/05/2012
Jogo: Figueirense 2 x 1 Náutico
Campeonato: Série A
Curiosidade: Caio fez sua estreia no Figueirense e marcou o gol da vitória aos 48 minutos do segundo tempo.

Hélio dos Anjos

Dia da estreia: 25/07/2012
Jogo: Figueirense 0 x 1 Internacional
Campeonato: Série A
Curiosidade: Leandro Damião deixou o gramado do Orlando Scarpelli com uma grave lesão no coxa direita. Loco Abreu jogou os 90 minutos, fato raro em sua passagem pelo Furacão.

Márcio Goiano

Dia da estreia: 01/09/2012
Jogo: Figueirense 2 x 2 Fluminense
Campeonato: Série A
Curiosidade: No ano em que o Fluminense foi campeão o Furacão não foi derrotado pelo Tricolor.

Fernando Gil

Dia da estreia: 11/11/2012
Jogo: Figueirense 1 x 1 Sport
Campeonato: Série A
Curiosidade: Com o empate o Figueirense foi rebaixado, com a situação quase irreversível a diretoria alvinegra decidiu deixar Fernando Gil no comando do time até o fim da temporada.

Adilson Batista

Dia da estreia: 20/01/2013
Jogo: Guarani 1 x 2 Figueirense
Campeonato: Catarinense
Curiosidade: No retorno ao futebol brasileiro, e catarinense, o manezinho Douglas marcou o gol da vitória alvinegra.

Vídeo: 14 minutos apenas com dribles de Pelé

21 de agosto de 2013 0
Foto: Arquivo

Foto: Arquivo

Pelé marcou 1229 gols. Marca que até hoje nunca foi alcançada, mas o Rei também era conhecido por seus dribles, na maioria das vezes curtos e que deixavam para trás marcadores e abriam o caminho até o gol.

Por isso coloco aqui um vídeo com 14 minutos de dribles de Pelé que ajudam pessoas como eu, que não tive o prazer de assistir o Edson Arantes do Nascimento ao vivo, a entender melhor porque ele é o melhor de todos os tempos.

(Via Trivela)

Na Argentina, jogadores são punidos por usarem capacetes de bombeiros

20 de agosto de 2013 0

lanus

Já acho exagerado punir um jogador de futebol com cartão amarelo quando ele comemora um gol tirando a camisa _ existem faltas muito mais graves durante uma partida que merecem muito mais uma punição do que celebrar um gol tirando a camisa _, mas na Argentina o árbitro Andrés Merlos se superou. O juizão amarelo Lautaro Acosta e Santiago Silva, do Lanús, por inovarem na comemoração colocarem capacetes de bombeiros, no empate em 1 a 1 com o Estudiantes.

O problema é que o árbitro apenas cumpriu uma ordem, já que segundo uma regra do livro da Fifa, distribuído aos juízes, “cobrir a cabeça ou o rosto com uma máscara ou artigos semelhantes” é proibido e merece advertência dentro do campo, uma pena assim o futebol vai ficando cada vez mais chato.

Relação com o departamento de futebol do Figueirense atrapalhou o trabalho do técnico Adilson Batista

19 de agosto de 2013 3
Foto: Charles Guerra

Foto: Charles Guerra

Foram 292 dias no comando do Figueirense. No dia 8 de novembro de 2012, em sua casa em Curitiba, Adilson Batista assinou o contrato com o clube alvinegro. O presidente Wilfredo Brillinger foi pessoalmente negociar com o treinador. Por isso, Adilson tinha a confiança que terminaria o ano no comando do time. Não foi assim. Derrubado pelos resultados, a relação do técnico com o vice-presidente de Futebol, Marcos Moura Teixeira, e com o coordenador Leandro Niehues começou harmônica e no fim foi um dos grandes problemas do técnico no comando da equipe. Adilson não conseguia mais trabalhar com a dupla e nos últimos tempos o treinador andava mais estressado que o normal. Antes de ir embora, em uma conversa com o presidente o técnico indicou um nome de outro treinador para assumir a equipe. No comando do time foram 41 jogos, conquistando 19 vitórias, nove empates e 13 derrotas e a decepção de não ter levado o time de volta à elite do futebol brasileiro.

Em recuperação após cirurgia no joelho esquerdo, capitão Douglas segue torcendo pelo Figueirense

16 de agosto de 2013 0
Douglas no campo onde começou a jogar futebol no Ribeirão da Ilha. Foto: Flávio Neves

Douglas no campo onde começou a jogar futebol no Ribeirão da Ilha. Foto: Flávio Neves

Douglas voltou para Florianópolis para ficar perto da família e também para recuperar seu futebol. No Red Bull Salzburg, da Áustria, ele sofreu uma grave lesão no joelho esquerdo e ficou bastante tempo longe dos gramados. Principal líder do Figueirense, Douglas era um jogador-chave para o técnico Adilson Batista, mas em um lance de azar mais uma vez o zagueiro rompeu os ligamentos do joelho esquerdo.

Hoje, Douglas acompanha pela televisão e internet o trabalho dos companheiros de time e torce para o acesso alvinegro. Em São Paulo, o jogador segue em tratamento intensivo para voltar a jogar. A previsão do médico Rene Abdalla — o mesmo que o operou na primeira lesão —, é de que em cinco meses o zagueiro volte aos campos.

— É difícil, porque eu já vinha de uma cirurgia grande. O momento crucial foi contra o Boa Esporte quando um jogador deles caiu em cima do meu joelho e isso fragilizou a região. Eu fiz uma recuperação de um mês e em um lance que eu não esperava na partida contra o Icasa aconteceu de torcer o joelho e romper o ligamento de novo — disse Douglas por telefone.

Douglas deixou o campo no carro-maca após lesão no joelho esquerdo. Foto: Flávio Neves

Douglas deixou o campo no carro-maca após lesão no joelho esquerdo. Foto: Flávio Neves

Foram quase 10 anos longe de Santa Catarina. O tempo distante de casa fez Douglas amadurecer e aprender coisas que ele não imaginava. Atualmente, o jogador do Furacão fala hebraico, língua que aprendeu nos seis anos e seis meses que morou em Israel. Os últimos anos antes de voltar ao Brasil foram na Áustria defendendo o Red Bull Salzburg, clube que tem contrato por mais um ano e meio. O contrato com o Alvinegro é de empréstimo e duro até o fim da temporada, mas Douglas não esconde o desejo de continuar.

— A principio não sei o que vai ser o meu futuro. Tenho mais um ano e meio de contrato com o Red Bull e não adianta falar agora, mas se eu renovasse com o Figueirense eu ficaria muito contente — revelou.

De longe ele acompanha o time, Douglas sofreu no clássico e contra o Guaratinguetá, mas acredita na força do grupo alvinegro. Para ele o elenco tem atletas experientes que podem ser lideres como ele e Willian Magrão eram no início da temporada.

— Acho que temos jogadores experientes no grupo como Wellington Saci, Ricardinho e André Rocha. Essa é a hora, na dificuldade, que eles têm que se impor e aparecer. Essa fase de turbulência acontece. O próximo jogo é com o último colocado (ABC) e precisamos ter cuidado porque essas partidas fora são difíceis. Mas precisamos vencer fora de casa, até porque já perdemos três dentro do Scarpelli. Esses jogadores sabem administrar as cobranças e podem ganhar — analisou.

Douglas e família: o filho Matheus, a filha Natália e a mulher Amanda. Foto: Charles Guerra

Douglas e família: o filho Matheus, a filha Natália e a mulher Amanda. Foto: Charles Guerra

Ligação do presidente

Depois de operar o joelho esquerdo Douglas está hospedado na clínica do médico Rene Abdalla e segue em tratamento por mais um mês em São Paulo. Depois o zagueiro volta para casa e termina o tratamento no Figueirense.

— Recebi uma ligação do presidente Wilfredo (Brillinger do Figueirense) e fiquei muito feliz. É nessas horas você vê quem gosta de você na realidade, é um momento difícil não só para mim mas também para o Figueirense que investiu para me contratar. Aconteceu uma fatalidade. E quero agradecer o presidente pelo apoio — falou Douglas.

Top 5: fotos do Mundial de Atletismo na Rússia 2013

12 de agosto de 2013 2

Até o dia 18 de agosto acontece em Moscou, na Rússia, o Mundial de Atletismo. Já tivemos medalha de outo para Usain Bolt, nos 100m rasos e em uma chegada emocionante, a medalha da britânica Christine Ohuruogu que levou o ouro nos 400m, ultrapassando Amantle Montsho, de Botsuana, nos metros finais da prova desta segunda-feira. O tempo das duas atletas foi de 49seg41c e a britânica ficou com o ouro no fotochart, uma espécie de tira-teima.

Eventos assim proporcionam belas imagens, por isso selecionei cinco fotos da Agência AFP do Mundial até agora. Confira:

1 – Usain Bolt não poderia ficar de fora da lista, e aqui ele aparece em alta velocidade junto com seus outros concorrentes da semifinal dos 100m rasos.

Foto: Adrian Dennis/AFP

Foto: Adrian Dennis/AFP

2 – A atleta sérvia Ivana Spanovic salta para ficar com a medalha de bronze no salta a distancia.

Foto: Antonin Thuillier/AFP

Foto: Antonin Thuillier/AFP

3 – Reflexo das atletas na prova dos 3000m com obstáculos.

Kiririll Kudryavtsev/AFP

Kiririll Kudryavtsev/AFP

4 – O turco Tarik Langat Akdag na prova masculina dos 3000m com obstáculos.

Franck Fife/AFP

Franck Fife/AFP

5 – O alemão Malte Mohr no salto com vara.

Franck Fife/AFP

Franck Fife/AFP

Memória SC: o árbitro que expulsou todos os jogadores em uma clássico entre Avaí e Figueirense

09 de agosto de 2013 5

Nahas cercado pelos atletas de Avaí e Figueirense. Foto: Arquivo

Heber Roberto Lopes é o árbitro do clássico 403. Depois de muito polêmica e reclamação pelo Figueirense após o jogo com o Joinville onde Ronan Marques da Rosa desagradou muito a comissão técnica e a diretoria alvinegra, o Furacão pediu árbitro de fora para apitar Figueirense e Avaí neste sábado às 16h20min, no Orlando Scarpelli. A CBF colocou o paranaense Heber, e o árbitro agradou os dois lados mesmo ele sendo do quadro da Federação Catarinense de Futebol (FCF).

Arbitragem sempre foi alvo de muitas críticas em clássicos em todo o mundo, mas com certeza é raro encontrar um juiz como Gilberto Nahas. Em 31 de março de 1971, ele expulsou 22 jogadores no clássico 181.

O jogo ficou conhecido como o Clássico da Vergonha por ser um amistoso em homenagem aos sete anos do regime militar no Brasil. Mas o jogo terminou aos 10 minutos do segundo tempo depois uma briga generalizada, não sobrou ninguém dentro de campo: os 22 jogadores foram expulsos e a partida ficou no 0 a 0.

A confusão começou quando o centroavante Cláudio, do Figueirense, e o zagueiro Deodato, do Avaí, se desentenderam numa disputa de bola e começaram a brigar. Antes que o árbitro da partida, Gilberto Nahas, conseguisse tirar os dois de campo, os demais jogadores partiram para a violência.

— Não tinha o que fazer. Simplesmente eu peguei o cartão vermelho, girei no ar para todos os lados e disse ‘tá todo mundo expulso’ — relembrou Gilberto em entrevista ao jornal Hora de Santa Catarina em abril de 2008.

Outra versão seria que a briga começou por uma disputa amorosa. Um jogador do Figueirense e outro do Avaí disputavam o amor da mesma mulher.

Problemas com os militares

Contam que os militares que estavam sendo homenageados ficaram irritados com Gilberto Nahas por ele ter acabado o jogo com apenas 10 minutos do segundo tempo e por isso foram ao vestiário pressionar o árbitro. Como era sargento da marinha, ele recebeu recados do almirante, seu comandante, para que continuasse com o amistoso, até mesmo porque o governador estava presente no estádio. Não teve jeito.

— Eu disse que ali dentro de campo eu era a autoridade máxima e que tinha que cumprir as regras da Fifa — garantiu o ex-árbitro.

Informações e curiosidade de Criciúma x Cruzeiro

07 de agosto de 2013 0

CRICIÚMA

Problemas:
Amaral está suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Elton e Daniel Carvalho estão lesionados e Wellington Paulista não pode jogar por causa de uma cláusula no contrato com o Cruzeiro, dono do passe do atleta que está emprestado ao Tigre. Além disso, Serginho, Morais e Marcel continuam no departamento médico.

Provável time (4-4-2)
Helton Leite; Sueliton, Matheus Ferraz, Fábio Ferreira e Marlon; Ewerton Páscoa, Leandro Brasília, Gilson e Ivo; Lins e Cassiano

Técnico: Vadão

Últimos cinco jogos: EVDED

CRUZEIRO

Problemas:
O volante Nilton, com cansaço muscular, não viajou para Criciúma.

Provável time (4-2-3-1)
Fábio; Mayke, Dedé, Bruno Rodrigo, Egídio; Leandro Guerreiro, Souza; Éverton Ribeiro, Ricardo Goulart, Luan; Vinícius Araújo

Técnico: Marcelo Oliveira

Últimos cinco jogos: VVVDV

Arbitragem:
Marcos André Gomes da Penha (ES), auxiliado por Cristhian Passos Sorence (GO) e Rener Santos de Carvalho (AC)

Histórico de confrontos:
Jogos: 12│Vitórias do Criciúma: 2│Empates: 3│Vitórias do Cruzeiro: 7

Curiosidade:
Foi no dia 28 de Agosto de 2004 o último jogo entre o Criciúma e o Cruzeiro. No Heriberto Hülse, o Tigre perdeu por 2 a 1. Ronny abriu o placar aos 17 minutos do primeiro tempo, Fred empatou aos 44. No segundo tempo Jussiê marcou o gol da vitória.