Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Informações da 28ª rodada da Série B

08 de outubro de 2013 0

As terças-feiras de 2013 têm sido bem agitadas para Santa Catarina, afinal, quatro times estão na disputa da Série B e todos têm chance de acesso. Por isso, os torcedores de Avaí, Chapecoense, Figueirense e Joinville se acostumaram a guardar a terça à noite para as super rodadas da Segunda Divisão.

Hoje, o dia promete ser tenso. Isso porque todas as partidas são complicadas. Chapecoense e Figueirense têm que buscar pontos longe de casa. A situação do Verdão do Oeste é mais confortável. Com 52 pontos, a equipe do técnico Gilmar Dal Pozzo conta os dias para o acesso, mas enfrenta o América-MG, que dentro do Estádio Independência quer a vitória para continuar sonhando com o G-4.

O Figueirense precisa recuperar os pontos perdidos para o Atlético-GO em casa contra o líder da competição, o Palmeiras. O JEC recebe o ABC. Apesar de a equipe potiguar lutar para não ser rebaixada, dentro de casa, bateu o poderoso Palmeiras. Aliado a isso, o Joinville não vive bom momento.

Na Ressacada, o Avaí enfrenta o Sport, adversário direto pelo acesso, e uma vitória coloca o a equipe catarinense dentro do G-4.

Aproveito para publicar aqui o que está nas páginas do Diário Catarinense, onde pedimos para setoristas dos quatro clubes catarinense analisarem os jogos.

palfiga

Fabiano Linhares, setorista do Figueirense  da rádio CBN Diário

O que pode ajudar?
O Figueirense enfrenta um Palmeiras muito desfalcado. Sem a zaga titular, e principalmente sem Valdivia, o Verdão chega com muitos problemas. Além disso, o volante Rodrigo Souto vai fazer sua estreia como titular. No último jogo, ele entrou no segundo tempo e deu muita qualidade ao meio de campo. Souto é um jogador experiente e pode ajudar os mais novos. Ele vai estar na criação e o atacante Artur vai ajudá-lo, acredito que isso é um erro. O técnico alvinegro poderia usar outro meia nessa função.

O que pode dificultar?
Além da qualidade do Palmeiras, que mesmo com desfalques não será uma equipe fácil de ser batida, o Figueirense chega desentrosado. Mais uma vez, o técnico Vinícius Eutrópio teve que mexer no time por causa de lesões. Artur, por exemplo, acabou de chegar ao time, é um atleta jovem e terá que fazer uma função de criação de jogadas. O garoto terá bastante pressão contra um adversário complicado.

Palmeiras
A equipe paulista tem vários desfalques. Eguren, Valdivia e Henrique foram convocados por suas respectivas seleções. O zagueiro Vilson está suspenso. Já o atacante Leandro está liberado e o técnico Gilson Kleina deverá contar com o lateral-direito Luís Felipe, o lateral-esquerdo Juninho e o atacante Vinicius, que deve ficar como opção no banco.

amareciachapecampo

Cleiton César, repórter e narrador da RBS TV em Chapecó

O que pode ajudar?
A Chapecoense está muito bem preparada fisicamente, o trabalho de do preparador físico do clube, Anderson Paixão, é impecável. Outro fator importante é o entrosamento da equipe. Gilmar Dal Pozzo tem uns 15 jogadores que se revezam na equipe e por isso acredito que as ausências de Fabiano, André Paulino e Nenén não devem ser sentidas pelo time. Além disso Bruno Rangel vive uma fase incrível e se ele tiver chances de marcar não vai perder.

O que pode dificultar?
O América-MG não é um adversário fácil. A equipe do técnico Silas venceu as duas últimas e continua na briga por uma vaga no G-4. Por isso, e para não se distanciar, o time mineiro vem com tudo para cima da Chapecoense. O Coelho deve optar por um esquema ofensivo que privilegie o perigoso Bady, um jogador rápido e de muita qualidade. O Verdão pode e deve aproveitar os desfalques do América-MG que não poderá contar com Andrei, Jaílton e Willians.

América-MG
O técnico Silas não poderá contar com o zagueiro Jaílton e o volante Andrei Girotto, que estão suspensos. Willians também não joga. No entanto, retornam o zagueiro Vitor Hugo e o goleiro Matheus, que cumpriu suspensão de três jogos do STJD.

avaisportcampo

Janniter de Cordes, setorista do Avaí da Rádio CBN Diário

O que pode ajudar?
O grupo tem que seguir o esquema montado por Hemerson Maria. Não mudar o estilo de jogo tem sido um ponto positivo da equipe avaiana. Outro fator que pode ajudar é a torcida. Os avaianos estão empolgados pelo momento da equipe. O estádio não deve estar lotado por causa do horário (21h50min). Márcio Diogo é dúvida e eu acredito que ele só deve ser usado se estiver 100% fisicamente. Caso contrário, não Betinho deve continuar no time. Com Luciano no meio de campo Marquinhos pode ter mais espaço.

O que pode dificultar?
O grande desafio do Avaí é superar a ansiedade. Essa é a primeira vez que o clube está próximo de entrar no G-4 e os jogadores têm que administrar a tensão para não se prejudicarem. Nesse momento vale a experiência dos líderes do grupo: Diego, Eduardo Costa e Marquinhos. Nesses jogos importantes, a equipe costuma crescer e isso pode ajudar. O Sport é um adversário que vem em bom momento e, por isso mesmo, uma vitória mudaria a situação do clube da Capital.

Sport
Os pernambucanos estão com problemas para montar a defesa. Sem Pereira, Oswaldo e Vinicius Simon, vetados por contusão, o técnico Geninho não poderá escalar Gabriel, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Aílson deve formar dupla de zaga com Toby.

 

jecabc

Lucas Balduino, repórter do jornal A Notícias

O que pode ajudar?
Além de precisar fazer a sua parte dentro de campo e vencer o ABC, o Joinville ficará de olho nos outros jogos da 28ª rodada da Série B. Apesar de ser improvável que o Tricolor retorne ao G-4 ainda hoje, a equipe pode se aproximar da zona de acesso se Avaí e Sport ficarem no empate. No entanto, se for para alguém sair vitorioso do confronto, é melhor que o Avaí vença, assim, o Sport não abre vantagem na briga. Outro confronto que interessa ao JEC é entre América-RN e Paraná, no Rio Grande do Norte, onde um tropeço da equipe paranaense não cairia nada mal.

O que pode dificultar?
Se o Joinville já não vinha atuando bem diante de sua torcida, agora, que a cobrança é maior, a situação pode ficar ainda pior. A torcida vem reclamando do time, que não vence há cinco partidas. O Tricolor vai entrar em campo com a obrigação de conseguir um bom resultado contra o ABC, que venceu as suas últimas quatro partidas – inclusive o líder Palmeiras, na última rodada. A pressão será uma inimiga a mais da equipe joinvilense, que pode ver as chances de acesso diminuírem drasticamente em caso de um novo revés.

ABC
A equipe potiguar não vai ter o atacante Gilmar, que foi vetado após sentir lesão na coxa no jogo contra o Palmeiras, no sábado. Pingo deverá ser seu substituto.

Envie seu Comentário