Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Rafael Costa luta por novo acesso e sonha em título inédito para a Ponte Preta

21 de outubro de 2014 0
Rafael Costa quer dar um título para a Macaca.Foto: Cristiano Estrela

Rafael Costa quer dar um título para a Macaca.Foto: Cristiano Estrela

Rafael Costa está mais uma vez na luta pelo acesso à Série A. Depois de ajudar o Figueirense a voltar a elite do futebol nacional, o atacante tenta levar a Ponte Preta para a Primeira Divisão do Campeonato Brasileiro. Mais do que isso, Rafa quer dar um título a Macaca.

O time de 114 anos não tem conquistas importantes, nem mesmo um Campeonato Paulista. Por isso, o foco de Rafael Costa também está no título da Série B.

— Todos aqui acreditam no acesso. Respeitamos todos, é claro, mas quero esse título que a Ponte não tem, isso é muito importante. Diferente do ano passado que o Palmeiras dominou o campeonato, desta vez o Vasco está oscilando e temos essa chance — disse o atacante por telefone.

Nesta terça-feira, no Estádio Moisés Lucarelli, Rafael Costa enfrenta o Avaí. O jogo é o mais quente da rodada, os dois times lutam pelo acesso e o Leão precisa de uma vitória para não correr o risco de deixar o G-4. Uma partida tensa:

— Sempre me dou bem contra o Avaí, foi assim quando joguei pelo Metropolitano e Figueirense. Esse jogo espero marcar também — prometeu.

O atacante chegou em Santa Catarina através do Avaí, porém ganhou destaque no Estado defendendo o Metrô. No Figueirense conquistou o acesso e foi para a Coreia do Sul. Na Ásia ele esperava ter uma boa temporada, mas o técnico do FC Seoul não teve muitas oportunidades. Assim, pediu para voltar ao Brasil. Como a equipe coreana tinha interesse em Éverton Santos — jogador da Macaca —, Rafa chegou por empréstimo até o final da temporada.

— Ainda não pensei nos planos para o próximo ano. Voltar para a Coreia é difícil, porque se o técnico continuar lá não adianta, ele não me coloca para jogar. Eu também quero jogar uma Série A, mas agora o momento é de pensar no acesso — garante.

Envie seu Comentário