Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Destaque do Figueirense na Copinha é integrado ao elenco do Campeonato Catarinense

22 de janeiro de 2015 0
Matheusinho na apresentação do novo uniforme. Foto: Marco Favero

Matheusinho na apresentação do novo uniforme. Foto: Marco Favero

Matheusinho foi o destaque do Figueirense na Copa São Paulo de Futebol Júnior. O meia-atacante marcou um gol na Copinha e perdeu um dos pênaltis na eliminação para o São Caetano Mas é a aposta da base alvinegra para 2015. Na festa de lançamento dos novos uniformes do Figueira, na terça-feira, no Estádio Orlando Scarpelli o garoto foi a novidade do elenco.

Argel Fucks gosta de usar atletas da base e não tem medo de colocá-los em situações quentes de jogo. Na temporada passada, deu oportunidades para Léo Lisboa e o atacante Clayton. Hoje os dois são realidade e o atacante é um dos destaques do time.

Na raça

Estive no Guarani de Palhoça ontem para entrevistar o técnico Amaro Júnior para matéria sobre o clube no Campeonato Catarinense. Todos sabem das dificuldades do Bugre, mesmo assim ainda assusta tudo o que eles passam para jogar o Estadual. O treino de ontem estava marcado para Águas Mornas, já que o time não tem centro de treinamento. Porém, as chuvas fizeram a direção mudar os trabalhos para um campo na Enseada do Brito. São muitas dificuldades, mas Amaro Júnior e companhia continuam na luta. O mais importante é que os salários estão em dia. O time está recheado de jogadores da Grande Florianópolis, como o meia Gustavo, irmão do Marquinhos do Avaí.

Ligeiras

• Genílson e Albeneir estão em casa no Figueirense. Na noite de festa do clube os dois foram os mais assediados pela
torcida. É bacana ver o clube valorizar ídolos do passado.

• O japonês Toshi participou ontem o jogo-treino do Avaí contra o Operário-PR. O jogador está no clube desde abril de 2014 e nunca foi utilizado em uma partida oficial pelo Leão. Ano passado, em conversa informal com Geninho, o treinador me disse que colocaria Toshi pra jogar na Série B se o Avaí já estivesse garantido contra o Vasco. Não deu. Parece que será difícil para ele ter uma chance de verdade…

As revelações do Campeonato Catarinense no Top da Bola

20 de janeiro de 2015 3
Firmino foi convocado por Dunga em 2014. Foto: Rafael Ribeiro, CBF

Firmino foi convocado por Dunga em 2014. Foto: Rafael Ribeiro, CBF

Desde 2007, o Top da Bola do Campeonato Catarinense também escolhe os atletas revelações do torneio. O atleta que mais deu certo foi Roberto Firmino – que levou o troféu em 2010 pelo o Figueirense. O meia-atacante é destaque do Hoffenheim, da Alemanha, e foi convocado pelo técnico Dunga para Seleção no ano passado.

Outras atletas sumiram, como o atacante Ramon, ex-Figueirense. Vencedor em 2007 ele enfrentou um problema no coração e quase parou de jogar. Tem atleta que realmente decepcionou, como Ronny. Revelado pelo Criciúma, teve chances no Figueirense, Palmeiras e Botafogo. Acertou com o Náutico e ainda não conseguiu uma temporada regular.

Um pouco de pimenta

A CBF determinou no dia 14 de janeiro o fim de uma prática que se tornou comum entre os clubes brasileiros que emprestam seus jogadores para rivais locais. A partir de maio, quaisquer contratos de empréstimo de um clube do Brasil para outro não poderá mais conter uma cláusula que proíba a utilização pelo clube que pegou um atleta emprestado contra o clube que emprestou o jogador. Assim, por exemplo, se o Corinthians emprestar um atleta para o Avaí o jogador estará liberado para enfrentar o Timão na Série A.

Medida interessante e que permitirá o público a rever “confrontos” que são muito esperados pelos atletas. Todo jogador que fica fora de um planejamento de um clube gosta de mostrar seu valor em partidas contra esses times. Mais pimenta para o
futebol brasileiro.

Ligeiras

• Schwenck e Soares formaram uma dupla histórica no Figueirense. Juntos foram campeões do Catarinense em 2006 e comandaram o ataque da equipe que terminou em sétimo lugar no Brasileirão do mesmo ano. Agora estão juntos novamente, desta vez no Marcílio Dias.

• Eles estão sete anos mais velhos, porém a sintonia não teve ter mudado. Aliás, o Marinheiro está apostando mais uma vez em medalhões. O clube ainda tem no elenco Athos, Thoni e Ronaldo Capixaba.

Obs: Desde o dia 13 de janeiro estou fazendo interinamente a coluna do colega Miguel Livramento no Jornal Hora de Santa Catarina. Decidi publicar aqui no blog o que escrevo para a coluna.

Cariocas diferenciam preços dos ingressos de acordo com os jogos, SC tem que ficar de olho nessa ideia

19 de janeiro de 2015 0

Desde o dia 13 de janeiro estou fazendo interinamente a coluna do colega Miguel Livramento no Jornal Hora de Santa Catarina. Decidi publicar aqui no blog o que escrevo para a coluna.

Uma ideia interessante

Foram aprovados no Rio de Janeiro preços de ingressos de acordo com a partida e estádio. Exemplo: se o Volta Redonda enfrenta o Madureira o ingresso mínimo custará R$ 5. Em clássicos, o mais barato custará R$ 50. A ideia é interessante e tem como intenção aumentar o público nos estádios.

No ano passado, o Campeonato Catarinense teve um média de público de 3.610 torcedores. Quem sabe essa ideia carioca pode funcionar aqui no Estado. Vale a pena ficar de olho na experiência do Rio de Janeiro e ver se pode ser adaptada aqui. No ano passado, Atlético-Ib 3×1 Juventus teve apenas 122 pessoas no Estádio Hermann Aichinger, pela 2ª rodada do Hexagonal.

Prejuízo de R$ 9 milhões ao Timão

Matéria do jornal Lance! revela que o Corinthians já perdeu R$ 9 milhões com o goleiro Renan, revelado pelo o Avaí. O arqueiro chegou a ser convocado para a Seleção Brasileira em 2010 e foi negociado com o time paulista em 2011. No entanto, lá não conseguiu ter uma sequência de jogos. Foram apenas três, com duas derrotas e uma vitória. Depois disso foi emprestado para cinco times. Na última sexta-feira foi apresentado no Caxias, time do técnico Paulo Turra, também ex-Avaí. Com salário de R$ 80 mil pago pelo Timão, o goleiro segue buscando uma regularidade para dar a volta por cima.

Foto: Renan foi apresentado no Caxias na última sexta-feira. Foto: Jonas Ramos/Agência RBS

Foto: Renan foi apresentado no Caxias na última sexta-feira. Foto: Jonas Ramos/Agência RBS

Ligeirinhas

• Assisti à partida Figueirense 1 (1) x 1 (4) São Caetano pela Copinha. O Alvinegro recuou bastante depois de abrir o placar e permitiu o empate na segunda etapa.

• Apesar da eliminação, o que vale a pena são as promessas da categoria de base alvinegra. Vale a pena ficar de olho em Matheusinho, meia-atacante que acabou perdendo um dos pênaltis.

• O Guarani perdeu para o Operário-PR por 1 a 0 em Palhoça. Nada de terra arrasada. O Bugre continua sua preparação para o Estadual, a missão de continuar na elite será dura este ano.

Um dia especial para Matheus, torcedor do Figueirense

13 de janeiro de 2015 2
Matheus e Argel Fucks. Foto: Marco Favero

Matheus e Argel Fucks. Foto: Marco Favero

Um dia especial para Matheus Augusto Matos, de 15 anos. O fanático torcedor do Figueirense conheceu o técnico Argel Fucks na tarde e segunda-feira. A beira do gramado do CFT do Cambirela o garoto que sofre de atrofia espinhal progressiva e por isso está de cadeiras de rodas, recebeu um abraço do treinador e um autógrafo.

— Estou muito feliz que o Argel continua no Figueirense, para mim ele é um dos melhores treinadores que passarem pelo o clube. A continuidade do trabalho dele é muito boa para o clube, espero que o Figueira consiga o bicampeonato catarinense — analisa Matheus.

Fã do goleiro Tiago Volpi, o garoto lamentou que o ex-campeão alvinegro tenha sido negociado com o Querétaro, do México. E agora espera que o zagueiro Thiago Heleno renove com o Furacão.

— Acho que ele pode ser um ídolo do clube — completa.

Rogério vira jogador-chave e dos gols importantes no JEC

15 de novembro de 2014 0
Rogério marcou o primeiro gol do JEC. Foto: André Podiacki

Rogério marcou o primeiro gol do JEC. Foto: André Podiacki

Rogério deixou a Portuguesa no final de 2013 a caminho de Criciúma. O lateral-esquerdo esperava uma sequência de jogos em um time de Série A. Porém, poucas foram às oportunidades. Quem deu oportunidades para Rogério voltar a jogar foi o Joinville. Com problemas na lateral depois da lesão de Wellington Saci e instabilidade de Bruno Costa o JEC trouxe Rogério.

No Tricolor do Norte, virou titular e jogador de gols importantes. De cabeça marcou contra o Avaí e Bragantino. Neste sábado, de perna esquerda abriu caminho para a vitória do JEC em casa contra a Ponte Preta, colocando o Joinville na liderança da Série B.

— Feliz, passei um momento difícil no Criciúma e acho que é um dos únicos times que não consegui jogar. Fui um pouco menosprezado. Mas futebol tem disso não dá certo em um lugar dá no outro. Pelos os gols que estou fazendo esse momento é especial na minha carreira, vamos continuar com o pé no chão. E demos um passo muito grande — disse o lateral na saída do campo.

Reposta em campo

Os jogadores do JEC ficaram mordidos com as declarações de Alexandro antes da partida na Arena. Nelas, o atacante da Macaca dizia que viria à Santa Catarina para vencer o Joinville.

Depois de bater o adversário direto na luta pelo o título por 3 a 1, o goleiro Ivan desabafou:

— Eu quero falar para o Alexandro que o Coelho não tem medo de mordida de Macaca. É difícil jogar aqui dentro e futebol se ganha no campo. A gente não fica falando, a gente vem aqui e faz.

Rafael Costa luta por novo acesso e sonha em título inédito para a Ponte Preta

21 de outubro de 2014 0
Rafael Costa quer dar um título para a Macaca.Foto: Cristiano Estrela

Rafael Costa quer dar um título para a Macaca.Foto: Cristiano Estrela

Rafael Costa está mais uma vez na luta pelo acesso à Série A. Depois de ajudar o Figueirense a voltar a elite do futebol nacional, o atacante tenta levar a Ponte Preta para a Primeira Divisão do Campeonato Brasileiro. Mais do que isso, Rafa quer dar um título a Macaca.

O time de 114 anos não tem conquistas importantes, nem mesmo um Campeonato Paulista. Por isso, o foco de Rafael Costa também está no título da Série B.

— Todos aqui acreditam no acesso. Respeitamos todos, é claro, mas quero esse título que a Ponte não tem, isso é muito importante. Diferente do ano passado que o Palmeiras dominou o campeonato, desta vez o Vasco está oscilando e temos essa chance — disse o atacante por telefone.

Nesta terça-feira, no Estádio Moisés Lucarelli, Rafael Costa enfrenta o Avaí. O jogo é o mais quente da rodada, os dois times lutam pelo acesso e o Leão precisa de uma vitória para não correr o risco de deixar o G-4. Uma partida tensa:

— Sempre me dou bem contra o Avaí, foi assim quando joguei pelo Metropolitano e Figueirense. Esse jogo espero marcar também — prometeu.

O atacante chegou em Santa Catarina através do Avaí, porém ganhou destaque no Estado defendendo o Metrô. No Figueirense conquistou o acesso e foi para a Coreia do Sul. Na Ásia ele esperava ter uma boa temporada, mas o técnico do FC Seoul não teve muitas oportunidades. Assim, pediu para voltar ao Brasil. Como a equipe coreana tinha interesse em Éverton Santos — jogador da Macaca —, Rafa chegou por empréstimo até o final da temporada.

— Ainda não pensei nos planos para o próximo ano. Voltar para a Coreia é difícil, porque se o técnico continuar lá não adianta, ele não me coloca para jogar. Eu também quero jogar uma Série A, mas agora o momento é de pensar no acesso — garante.

O tênis catarinense em festa

20 de outubro de 2014 0
Foto: Alvarélio Kurossu

Foto: Alvarélio Kurossu

O tênis catarinense esteve em festa na última semana. A Copa Guga Kuerten foi uma celebração do esporte com as competições de categoria de base e de cadeirantes. No mesmo dia que terminou a Semana Guga, a Federação Catarinense de Tênis (FCT) completou 60 anos. Fundada em 19 de outubro de 1954, a FCT se reinventou nos últimos anos com as competições de tênis infanto juvenil e, principalmente, com o Brasil Tennis Cup, torneio WTA e que já trouxe para as quadras catarinenses atletas como Venus Williams e Francesca Shiavone.

No dia 19 de outubro de 1954, o professor João David Ferreira Lima — também fundador e primeiro reitor da UFSC — fundou a Federação Catarinense de Tênis.

— Tal qual o Barão Pierre de Coubertein, fundador do Comitê Olímpico Internacional, o professor Ferreira Lima tinha a visão de unir educação e esporte. E é com esta filosofia que a FCT executa seus projetos desde a sua fundação — explica Rafael Westrupp, atual presidente da FCT.

Ymanitu, esperança de medalha na Paralimpíada. Foto: Chales Guerra

Ymanitu, esperança de medalha na Paralimpíada. Foto: Chales Guerra

Ymanitu Silva, campeão na categoria Quad da Copa Guga e esperança catarinense para a Paralimpiada de 2016 no Rio de Janeiro, é um dos tenistas do projeto Tênis em Csdeira de Rodas da FCT:

— A inclusão e formação social acontecem através de atividades como o Tênis em Cadeira de Rodas e o Tênis Comunitário. No rendimento, torneios amadores, infanto-juvenis e profissionais, bem como eventos internacionais de grande porte — completa Westrupp.

Os últimos anos foram de mudanças. As quadras de saibro deram lugar para as de piso duro, de cor roxa dando uma identidade visual ao Brasil Tennis Cup que em 2015 promete ser ainda maior:

— Em nossos palcos (quadras), tivemos ainda a presença de tenistas renomados, como os australianos Patrick Rafter e Lleyton Hewitt; os franceses Cedric Pioline e Arnauld Clement; a norte americana Venus Willians; a italiana Francesca Schiavone; e por fim a canadense Euginie Bouchard — finaliza Rafael, sem esquecer pessoas importantes para a FCT:

— Logicamente nada disto seria possível, não fosse a visão do sr. João David Ferreira Lima, e a coragem de todos os presidentes que passaram pela FCT: Marcílio Medeiros; Pedro Goulart; Gercino Schmitt; Rubens Vianna; Jorge Lacerda e Ricardo Pereira.

Para deixar o torcedor do Criciúma com saudades: Lins marca, dá vitória para o Gamba Osaka e confirma bom momento no Japão

07 de outubro de 2014 0
Reprodução

Reprodução

O torcedor do Criciúma deve estar com saudades do atacante Lins. O jogador defendeu o Tigre na temporada passada e ajudou o time a conquistar o Campeonato Catarinense e a ficar na Série A. Negociado com o Gamba Osaka, do Japão, o jogador deu um vitória heroica para o time azul contra o Kashima Antlers, na última rodada.

Lins marcou o gol da vitória aos 48 minutos do segundo tempo e o Gamba levou a melhor sobre o Kashima por 3 a 2. O atacante foi até capa de jornal, merecido. Com o triunfo o Gamba Osaka assumiu a segunda posição na J-League, a primeira divisão japonesa.

No campeonato, Lins tem 19 partidas e cinco gols. Nos últimos cinco jogos, ele fez três gols e deu uma assistência.

Figueirense não é displicente, vitória da vontade no Orlando Scarpelli contra o Palmeiras

28 de setembro de 2014 2

blogFim de um tabu que durava oito anos. A última vez que o Figueirense tinha vencido o Palmeiras no Estádio Orlando Scarpelli foi em 2006, quando goleou o time paulista por 6 a 1 e derrubou o técnico Emerson Leão.

Em uma noite de chuva, e mau futebol coletivo o Furacão voltou a bater o Verdão em casa, de virada e por 3 a 1. Uma vitória da vontade. O Figueira fez um péssimo primeiro tempo e o Palmeiras aproveitou, abrindo o placar com Cristaldo.

Argel mexeu no time e colocou Marcão e Clayton, a alteração não teve efeito imediato. O jogo continuou ruim e aos 22 minutos Valdivia foi displicente na frente do gol, depois de driblar Tiago Volpi ao invés de chutar passou a bola para Henrique, dando tempo para Marquinhos Pedroso tirar o perigo.

Displicência é algo que não tem no Figueirense. Argel Fucks joga junto com o time. Na beira do gramado explode com os gols e pede apoio do torcedor. Como uma equipe pode relaxar em campo se o técnico, do lado de fora, não para nunca.

Em cinco minutos, o Furacão virou o jogo com dois gols de Clayton e um de Marcão. Um triunfo muito importante, pois deixa o Figueirense na 10ª posição, a sete pontos do Palmeiras _ primeiro time na zona de rebaixamento.

Capitão, líder e decisivo. Futebol de Marquinhos cresce e junto com ele o Avaí na Série B

27 de setembro de 2014 0
Foto: Charles Guerra

Foto: Charles Guerra

Na segunda-feira, Marquinhos completa 33 anos. Desses, mais de 14 foram dedicados ao Avaí. Por isso, a Ressacada é a segunda casa dele. No Estádio Aderbal Ramos da Silva ele se sente a vontade.

Marquinhos não comanda apenas a equipe dentro de campo, mas, também, o torcedor na arquibancada. Se ele esbraveja com a arbitragem os avaianos também reclamam. Se ele faz um belo passe que não é aproveitado, a torcida também fica chateada.

Quando ele pega a bola para cobrar um pênalti o torcedor fica confiante. Foi assim aos 18 minutos do primeiro tempo quando Anderson Lopes foi derrubado dentro da área. Marquinhos pegou a bola, ajeitou e já tinha avaianos se preparando para comemorar o gol.

• Veja o gol de pênalti de Marquinhos:

O gol marcado por Marquinhos foi o seu 48º na Ressacada e agora ele precisa marcar mais sete para se tornar o maior artilheiro da história do estádio azurra, ultrapassando Décio Antônio.

Na reta final da Série B, o capitão azurra assumiu a responsabilidade de comandar um elenco enxuto e jovem. Líder de assistências na Segundona, com 10 passes para gol, Marquinhos amadureceu e aprendeu a comandar sua equipe, tanto que mesmo sem ver seu time ser derrotado há 12 rodadas o camisa 10 mantém os pés no chão:

— Estamos formando um time que tem a “cara do acesso”, mas temos que manter os pés no chão, algo que é difícil. Pé no chão e humildade não prejudica ninguém. A nossa obrigação é colocar o time na Série A e não ser campeão, isso é dever do Vasco — analisou na saída do campo em entrevista ao repórter Fabiano Linhares, da rádio CBN Diário.