Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts com a tag "Série B"

Rogério vira jogador-chave e dos gols importantes no JEC

15 de novembro de 2014 0
Rogério marcou o primeiro gol do JEC. Foto: André Podiacki

Rogério marcou o primeiro gol do JEC. Foto: André Podiacki

Rogério deixou a Portuguesa no final de 2013 a caminho de Criciúma. O lateral-esquerdo esperava uma sequência de jogos em um time de Série A. Porém, poucas foram às oportunidades. Quem deu oportunidades para Rogério voltar a jogar foi o Joinville. Com problemas na lateral depois da lesão de Wellington Saci e instabilidade de Bruno Costa o JEC trouxe Rogério.

No Tricolor do Norte, virou titular e jogador de gols importantes. De cabeça marcou contra o Avaí e Bragantino. Neste sábado, de perna esquerda abriu caminho para a vitória do JEC em casa contra a Ponte Preta, colocando o Joinville na liderança da Série B.

— Feliz, passei um momento difícil no Criciúma e acho que é um dos únicos times que não consegui jogar. Fui um pouco menosprezado. Mas futebol tem disso não dá certo em um lugar dá no outro. Pelos os gols que estou fazendo esse momento é especial na minha carreira, vamos continuar com o pé no chão. E demos um passo muito grande — disse o lateral na saída do campo.

Reposta em campo

Os jogadores do JEC ficaram mordidos com as declarações de Alexandro antes da partida na Arena. Nelas, o atacante da Macaca dizia que viria à Santa Catarina para vencer o Joinville.

Depois de bater o adversário direto na luta pelo o título por 3 a 1, o goleiro Ivan desabafou:

— Eu quero falar para o Alexandro que o Coelho não tem medo de mordida de Macaca. É difícil jogar aqui dentro e futebol se ganha no campo. A gente não fica falando, a gente vem aqui e faz.

Rafael Costa luta por novo acesso e sonha em título inédito para a Ponte Preta

21 de outubro de 2014 0
Rafael Costa quer dar um título para a Macaca.Foto: Cristiano Estrela

Rafael Costa quer dar um título para a Macaca.Foto: Cristiano Estrela

Rafael Costa está mais uma vez na luta pelo acesso à Série A. Depois de ajudar o Figueirense a voltar a elite do futebol nacional, o atacante tenta levar a Ponte Preta para a Primeira Divisão do Campeonato Brasileiro. Mais do que isso, Rafa quer dar um título a Macaca.

O time de 114 anos não tem conquistas importantes, nem mesmo um Campeonato Paulista. Por isso, o foco de Rafael Costa também está no título da Série B.

— Todos aqui acreditam no acesso. Respeitamos todos, é claro, mas quero esse título que a Ponte não tem, isso é muito importante. Diferente do ano passado que o Palmeiras dominou o campeonato, desta vez o Vasco está oscilando e temos essa chance — disse o atacante por telefone.

Nesta terça-feira, no Estádio Moisés Lucarelli, Rafael Costa enfrenta o Avaí. O jogo é o mais quente da rodada, os dois times lutam pelo acesso e o Leão precisa de uma vitória para não correr o risco de deixar o G-4. Uma partida tensa:

— Sempre me dou bem contra o Avaí, foi assim quando joguei pelo Metropolitano e Figueirense. Esse jogo espero marcar também — prometeu.

O atacante chegou em Santa Catarina através do Avaí, porém ganhou destaque no Estado defendendo o Metrô. No Figueirense conquistou o acesso e foi para a Coreia do Sul. Na Ásia ele esperava ter uma boa temporada, mas o técnico do FC Seoul não teve muitas oportunidades. Assim, pediu para voltar ao Brasil. Como a equipe coreana tinha interesse em Éverton Santos — jogador da Macaca —, Rafa chegou por empréstimo até o final da temporada.

— Ainda não pensei nos planos para o próximo ano. Voltar para a Coreia é difícil, porque se o técnico continuar lá não adianta, ele não me coloca para jogar. Eu também quero jogar uma Série A, mas agora o momento é de pensar no acesso — garante.

Capitão, líder e decisivo. Futebol de Marquinhos cresce e junto com ele o Avaí na Série B

27 de setembro de 2014 0
Foto: Charles Guerra

Foto: Charles Guerra

Na segunda-feira, Marquinhos completa 33 anos. Desses, mais de 14 foram dedicados ao Avaí. Por isso, a Ressacada é a segunda casa dele. No Estádio Aderbal Ramos da Silva ele se sente a vontade.

Marquinhos não comanda apenas a equipe dentro de campo, mas, também, o torcedor na arquibancada. Se ele esbraveja com a arbitragem os avaianos também reclamam. Se ele faz um belo passe que não é aproveitado, a torcida também fica chateada.

Quando ele pega a bola para cobrar um pênalti o torcedor fica confiante. Foi assim aos 18 minutos do primeiro tempo quando Anderson Lopes foi derrubado dentro da área. Marquinhos pegou a bola, ajeitou e já tinha avaianos se preparando para comemorar o gol.

• Veja o gol de pênalti de Marquinhos:

O gol marcado por Marquinhos foi o seu 48º na Ressacada e agora ele precisa marcar mais sete para se tornar o maior artilheiro da história do estádio azurra, ultrapassando Décio Antônio.

Na reta final da Série B, o capitão azurra assumiu a responsabilidade de comandar um elenco enxuto e jovem. Líder de assistências na Segundona, com 10 passes para gol, Marquinhos amadureceu e aprendeu a comandar sua equipe, tanto que mesmo sem ver seu time ser derrotado há 12 rodadas o camisa 10 mantém os pés no chão:

— Estamos formando um time que tem a “cara do acesso”, mas temos que manter os pés no chão, algo que é difícil. Pé no chão e humildade não prejudica ninguém. A nossa obrigação é colocar o time na Série A e não ser campeão, isso é dever do Vasco — analisou na saída do campo em entrevista ao repórter Fabiano Linhares, da rádio CBN Diário.

Vídeo e fotos: as homenagens para João Grah na Ressacada

27 de setembro de 2014 1
Torcedores levaram faixas em homenagem a João Grah. Foto: André Podiacki

Torcedores levaram faixas em homenagem a João Grah. Foto: André Podiacki

O sábado foi de homenagens para João Grah na Ressacada. Antes de começar a partida contra o Boa Esporte, pela 26ª rodada, jogadores, torcedores e familiares do rapaz fizeram uma bonita homenagem ao rapaz morto na BR-101 na madrugada de terça-feira para quarta quando voltava de Curitiba, onde foi assistir Paraná 1 x 1 Avaí, atingido por uma pedra jogada de cima de um viaduto.

• Vídeo com homenagens ao João:

Além de um minuto de silêncio, os jogadores entrarão em campo vestidos de branco. Amigos e familiares levaram uma faixa que pedia pelo vim da violência no futebol. Os avaianos presentes no estádio levaram faixas e levaram folhas brancas, em sinal de paz.

Durante o minuto de silêncio, os atletas de Boa Esporte e Avaí deram as mãos junto ao trio de arbitragem e os torcedores aplaudiram João Grah. Antes de começar o jogo ainda cataram:

— Vamos subir João — a pedido do conselheiro do Avaí e tio de João, Zari José Farias Filho.

 

 Fotos: André Podiacki

Fotos: André Podiacki

PodiCast 7º edição - O futebol catarinense no Campeonato Brasileiro

29 de maio de 2014 1

O acesso do Figueirense também é de quem não aparece na mídia e resultado de muita fé

30 de novembro de 2013 1
A imagem de Nossa Senhora Aparecida que acompanha o Figueirense há 10 anos. Foto: André Podiacki

A imagem de Nossa Senhora Aparecida que acompanha o Figueirense há 10 anos. Foto: André Podiacki

Não são apenas eles que ajudam os jogadores. Ficaram em Florianópolis o massagista Genivaldo Costa e o roupeiro Ewerton Max de Oliveira. Esse acesso também é deles. Além de arrumar as chuteiras e uniformes, eles também são responsáveis por trazer a fé ao vestiário.

A mais de 10 anos o Figueirense leva em todas as viagens uma imagem de Nossa Senhora Aparecida.

— Ela é pé quente, já viu de tudo nesse tempo e hoje vai ver o acesso — disse Rafael antes do jogo.

A fé é algo que está muito presente no futebol, além dos atletas de Cristo (geralmente evangélicos) existem os católicos. O autor do gol alvinegro no empate em 1 a 1 com o Bragantino, Éverton Santos, é um dos devotos de Nossa Senhora Aparecida.

— Fazer esse gol importante e entrar para a história do clube é demais. Tenho que agradecer muito a minha família, a Deus e a Nossa Senhora Aparecia — disse o atacante no gramado ao meio a festa.

Gaviões organiza caravana até Bragança Paulista

25 de novembro de 2013 5

A torcida uniformizada Gaviões Alvinegros está organizando uma caravana até Bragança Paulista (SP). De hoje até quinta-feira, às 19h, serão vendidas passagens ao preço de R$ 25 na praça em frente ao Orlando Scarpelli, ou com o presidente da torcida, Filipe Back pelo telefone (48) 7812-9244. Só será aceito nos ônibus torcedores com as roupas da torcida organizada, por isso também estará a venda a R$ 25 camisas da Gaviões.

A saída está marcada para às 23h de sexta-feira, sem horário para retorno.

— É a caravana da Série A, se der tudo certo já vamos comemorar por lá — disse Filipe, confiante, por telefone.

Serão 10 ônibus à disposição de quem queira ir junto com a Gaviões apoiar o Furacão.

Invasões alvinegras

Foto: Julio Cavalheiro, BD, 30/05/2013

Foto: Julio Cavalheiro, BD, 30/05/2013

O Maracanã foi duas vezes invadido pela torcida do Figueirense. Em 2007, contra Botafogo e Fluminense, na semifinal e final da Copa do Brasil. Nas duas oportunidades, os alvinegros compareceram em peso para apoiar o time.

Outra invasão recente da torcida do Figueira foi em 2010, quando o time lutava mais uma vez pelo acesso. Em Curitiba, o Furacão enfrentou o Coxa. O time foi derrotado, mas ficou com a vaga na elite do futebol brasileiro.

Figueirense é o último catarinense vivo na luta pelo acesso na Série B

18 de novembro de 2013 5

Na terceira rodada da Série B, os quatro times de Santa Catarina formaram o G-4. Momento histórico, mas que não refletia a realidade. Trinta e três rodadas depois apenas a Chapecoense está garantida na Primeira Divisão e dos três times restantes só o Figueirense mantém chances matemáticas de acesso à Série A.

A probabilidade de acesso do Furacão, que era de 35%, caiu para 15,8%, segundo o matemático Valdir Medeiros, o Kmarão. O torcedor alvinegro começou a fazer contas na ponta do lápis logo depois do apito final em Itápolis, onde o Figueirense empatou com o Oeste por 2 a 2, no último sábado.

O torcedores de Avaí e Joinville podem estar decepcionados, mas era improvável imaginar que ao fim da Segundona mais de dois times catarinenses conseguissem o acesso. Alguém morreria na praia.

A Chapecoense foi uma surpresa, mas que durante a competição mostrou força suficiente para consolidar o segundo lugar. Já o Leão, o JEC e o Furacão viveram altos e baixos e desperdiçaram pontos importantes contra equipes que hoje estão rebaixadas ou na luta contra o Z-4.

Para os alvinegros resta torcer e secar os adversários. Enquanto isso, o Verdão assiste de cima a luta do Furacão por uma vaga.

Figueirense fica mais distante do acesso, após empate por 2 a 2

O Figueirense chegou muito pressionado a Itápolis (SP). As vitórias de Sport, Ceará e Icasa aumentaram sua responsabilidade. Vitória significaria força na briga pelo acesso, no entanto, aos 15 minutos do segundo tempo, o goleiro Tiago Volpi falhou e permitiu o gol de empate do Oeste. O 2 a 2 deixou o Furacão a três pontos do G-4. Subir agora é questão de vencer e torcer por tropeços.

O Figueirense aposta na força da torcida no Orlando Scarpelli. Foto: Cristiano Estrela

O Figueirense aposta na força da torcida no Orlando Scarpelli. Foto: Cristiano Estrela

O Alvinegro é obrigado a vencer as duas últimas rodadas e ainda torcer para os três times a sua frente — Ceará, Icasa e Sport — perderem. É difícil, mas a equipe não joga a toalha.

— Dá (para subir) porque podemos chegar a 62 pontos. Mas os times da frente têm jogos difíceis e vamos torcer por um tropeço. Nós acreditamos porque já passamos por momentos complicados — analisou Vinícius Eutrópio.

Na sexta-feira, o Figueirense enfrenta o ASA, às 19h30min no Scarpelli.

Júlio Rondinelli acredita que a base do Avaí pe boa para 2014Foto: Daniel Conzi

Júlio Rondinelli acredita que a base do Avaí pe boa para 2014. Foto: Daniel Conzi

Avaí espera eleição para começar a definir a próxima temporada

A derrota por 1 a 0 para o América-RN acabou com qualquer chance matemática de acesso do Avaí. Agora, resta ao clube lamentar a oportunidade perdida e começar a se preparar para a próxima temporada. O investimento foi grande com contratações importantes como a do ídolo Marquinhos, do volante Eduardo Costa e do meia Cleber Santana. No entanto, o resultado em campo não ocorreu como o esperado.

O projeto 2014 só deve começar depois da eleição do novo presidente, que será realizada no dia 20 de novembro. Mesmo assim, o gerente de Futebol, Júlio Rondinelli, acredita que o Leão tem uma boa base para começar 2014.

— Temos hoje, diferentemente do ano passado, um número significativo de atletas, entre eles o Marquinhos, Cleber Santana, o Eduardo Costa, o Diego, com contrato para o ano que vem. Então não é chegar no final do ano, mandar todo mundo embora e correr para contratar. O Luciano apareceu muito bem, o Diego Jardel, enfim, vários jogadores têm contrato com o Avaí e podem ainda representar o clube em alto nível — declarou após a partida.

Joinville inicia projeto 2014 liderado pelo cartola César Sampaio

O Joinville parecia ter jogado a toalha quando efetivou Sergio Ramirez no cargo de técnico. Afinal, depois de investir em Ricardo Drubscky, o presidente Nereu Martinelli parecia não acreditar mais no acesso. No entanto, depois da vitória por 1 a 0 sobre o Figueirense no Orlando Scarpelli, na 31ª rodada, a esperança voltou. Porém, mais uma vez quando precisava decidir em casa o JEC decepcionou seu torcedor.

Leo Franco (E), gerente de futebol do JEC ao lado de César Sampaio, superintendente. Foto: Rodrigo Philipp

Leo Franco (E), gerente de futebol do JEC ao lado de César Sampaio, superintendente. Foto: Rodrigo Philipp

Uma vitória em cima do Oeste (SP) teria mantido o Joinville mais vivo na luta, porém quase sem chances o Tricolor perdeu para o São Caetano por 3 a 2 e deu adeus as últimas esperanças.

— Vários fatores se somaram para que talvez nós fossemos castigados. Houve desacertos e você sabe, a bola acaba punindo, serve como lição. Com certeza já há uma movimentação por parte da direção, para nós mudarmos algumas maneiras de trabalhar — defendeu o treinador Ramirez.

O planejamento de 2014 começou com a contratação do superintendente de Futebol César Sampaio. Esta semana o trabalho do cartola deve ser intensificado na análise do grupo.

Antes de viagem para encarar o Oeste, Figueirense recebe visita do ídolo Albeneir

15 de novembro de 2013 2
Albeneir observa o treino. Foto: André Podiacki

Albeneir observa o treino. Foto: André Podiacki

Sentado no banco de reservas Albeneir observava o treinou do Figueirense. Um dos maiores ídolos alvinegros, o ex-atacante está presente no dia a dia do clube. Confiante, o artilheiro acredita no acesso. Ainda mais porque Vinícius Eutrópio tem boas conficções:

— Conversei com o Vinícius e ele tem certeza do que está fazendo e nas peças que está escolhendo. Além disso, tem muita confiança. Eu torço para continuar dando certo acho que estamos perto do acesso — completou.

No sábado o Furacão enfrenta o Oeste, às 21h no Estádio dos Amaros em Itápolis, e tem como novidades a volta de Wellington Saci, Rodrigo Souto e Nem. Os dois últimos substituem Rivaldo, lesionado, e Paulo Roberto, suspenso.

Existiu um momento nessa reta final de Série B que o Figueirense estava praticamente fora da briga pelo acesso. Mas depois de três vitórias seguidas e bom futebol a equipe se recuperou e hoje está a um ponto do G-4.

— Quando um jogador encontra um momento difícil no campeonato, ele não pode pensar que é impossível, tem que pensar que está difícil mas ainda existem chances. Se pensar de outra forma entraremos em campo derrotados. Falamos de motivação no futebol, a maior motivação é fazer o que gosta e receber dinheiro e carinho por isso — finalizou.

Vídeo: DC Esportes em Pauta: a rodada decisiva da Série B e o Criciúma na final da Copa do Brasil Sub-20

12 de novembro de 2013 0

Toda terça-feira o Diário Catarinense publica o DC Esportes em Pauta. O assunto da programa de estreia é a 35ª rodada da Série B e a decisão dos Tigrinhos na Copa do Brasil Sub-20.