Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Renato e Falcão: de pratas da Dupla a ídolos

14 de abril de 2011 18

Parece um flashback. Hoje, como fizeram nas décadas de 1970 e 80, as torcidas de Grêmio e Inter empolgam-se com Renato Portaluppi e Paulo Roberto Falcão. Antes jogadores decisivos, surgem hoje como técnicos com o respaldo e a confiança dos fãs. Mais uma coincidência une os craques: ambos foram forjados nas categorias de base dos clubes. Sim, Renato e Falcão também são pratas da Dupla.

Natural de Guaporé, Renato ficou conhecido como o menino de mil diabruras nos campos de Bento Gonçalves. Em 1980, deixou a Serra e se alojou no Grêmio. Subiu aos profissionais em 1982 e só ganharia a titularidade em 1983, com as saídas de atacantes renomados e com a chegada de Valdir Espinosa. Mas, em 1981, ele teve um gostinho de como era a vida de um profissional.

Naquele ano, o clube fazia uma grande excursão, que começou na América Central, passaria pela Europa até se encerrar nos Estados Unidos, num amistoso contra o lendário Cosmos. Em meio aos jogos em Barcelona, Tarciso e Baltazar foram convocados para a Seleção. O jeito foi buscar um valor da base para preencher o grupo. A bola da vez era Renato. Antonio Carlos Verardi, à época diretor de futebol, estremeceu: um guri do Interior iria encarar um voo internacional, cheio de conexões e com o problema de uma língua estrangeira? Ansioso, Verardi foi esperar o jovem no aeroporto. Todo mundo passava pela área de desembarque, menos Renato. Minutos depois, surge o garoto.

— Como foi a viagem? — perguntou o dirigente.

— É, boa — balbuciou Renato, com a autoridade do mais veterano colecionador de milhas, longe de parecer um atleta dos juniores, ávido por uma chance entre os profissionais. Na ocasião, o Grêmio venceu o Cosmos por 3 a 1, com Renato no banco.

Começava ali uma cumplicidade que não mais acabaria. No início deste ano, uma renovação da amizade: o hoje supervisor de futebol, 75 anos (45 só de clube), participou de uma campanha em que se associou ao Grêmio junto com Renato.

A mesma relação duradoura tem Cristóvão Colombo com Falcão. Hoje aos 66 anos, Colombo jamais esquece o dia em que viu o jogador pela primeira vez: lá estava o guri de Abelardo Luz, magricela, madeixas louras e apenas 14 anos – havia chegado ao Beira-Rio com 11. Todo o dia o então diretor do departamento amador do Inter recepcionava dezenas de garotos. Falcão era somente mais um. Isso até Ernesto Guedes e Marcos Eugênio, técnicos da base, chamarem a atenção de Colombo para as qualidades do jovem.

– Mas não eram só eles. Todo mundo falava de Falcão. Dessa época, surgiu o apelido Bola-Bola – conta Colombo, direto de São Paulo onde trabalha num escritório de advocacia.

Com seu olho meticuloso para grandes jogadores, o técnico Dino Sani tirou Falcão do juvenil (o atual júnior) e o lançou ao profissional em 1973, aos 19 anos. A partir daí, a história fala por si. O mesmo Dino Sani indicou Falcão em 1980 para o futebol italiano. Neste momento, Colombo, em quem o volante confiava plenamente, deixou de ser diretor da base para ser o procurador do camisa 5.  Atuante até hoje, Colombo também participou do retorno de Falcão como técnico, após a demissão de Celso Roth. Na vida pessoal, é padrinho de casamento do ex-jogador, enquanto Falcão apadrinhou um dos filhos de Colombo.

- Eu mereço a consideração dele como um irmão mais velho. Ou um pai mais novo – brinca.

Verardi e Colombo cobrem de elogios os garotos que viram crescer e se tornarem ídolos em campo. Para o dirigente gremista, Renato tinha “a intuição de um grande jogador”. Colombo, por sua vez, considera que Falcão dava “tonalidade ao jogo”. O advogado vai além e estende a infindável lista de elogios e conselhos a qualquer garoto que sonha em seguir os passos desses dois jogadores:

- O fato de o jogador se destacar não é só uma questão de qualidade, de vocação. É também por ter coragem de sonhar e enfrentar os problemas que vão surgir na carreira.


Comentários (18)

  • Carlos diz: 14 de abril de 2011

    Nao vejo sentido em comparar Renato com Falcão. Renato foi campeao do Toyota e fez gol, Falcão não. Na verdade Renato deve ser comparado ao nosso Gabiru.

  • SIG diz: 14 de abril de 2011

    ESTÃO COMPARANDO “CASOS DIFERENTES”. FALCÃO É UM ÍDOLO MUNDIAL, UMA ESPÉCIE DE “MESSI” DOS ANOS 80. SÉRIO CANDIDATO A INTEGRAR UMA HIPOTÉTICA SELEÇÃO-BRASILEIRA DE “TODOS OS TEMPOS”. RENATO FOI EM SUA ÉPOCA UM EXCELENTE ATACANTE, SÓ. SEQUER TEM PASSAGEM BRILHANTE POR QUALQUER SELEÇÃO FORMADA NO BRASIL. FALCÃO É FALCÃO, RENATO É RENATO…NÃO DÁ PARA MISTURAR.

  • Lisabel Flores diz: 14 de abril de 2011

    Bom Dia!

    Voces estão fazendo o Falcão (vulgo picolé de chuchu) pegar carona no carisma do Renato. Eta, chororados.

  • Mari diz: 14 de abril de 2011

    DE ACORDO COM lISABEL… RBS TENTA FORÇAR A BARRA POR SE TRATAR DE UMA EQUIPE COLORADA A TRABALHAR NELA…. QUE FALTA DE CRIATIVIDADE MEEEEEEEEEEEEEEEEE……….

  • Jonas diz: 14 de abril de 2011

    Não da pra compara… Renato foi o rei do Rio. Jogou em times como Botafogo, Fluminense…
    Falcão o Rei de Roma… reconhecido mundialmente… adorado na Europa!!

    não tem comparação Renatinho com Falcão.

  • colorado diz: 14 de abril de 2011

    Falcão é colorado, Renato é flamenguista, se querem falar de ídolos do grêmio falem do Felipe Melo, esse sim de seleção que deu o titulo de rebaixamento pro grêmio, titulo que o Falcão jamais deu pro Inter.

  • Jaguara diz: 14 de abril de 2011

    Comparar Renato à Falcão? Quanta pretensão.
    Renato foi Campeão da América e do Mundo.
    Falcão não passou dos limites do Brasil.
    E quando Facão esteve na Itália, foi campeão como jogador da Roma, e não como colorado.
    Além do que foi campeão de um capeonatinho de quinta categoria. Campeão dos Gladiadores Romanos, pois futebol não se joga por lá.

  • mano diz: 14 de abril de 2011

    Se querem falar de idolos das coloridas tem que falar do tal de gabiru (por onde anda?). Compara renato com falcao é igual compara torcida gremista com os vermelinhos, enquantos nós levamos 5 mil no aeroporto pra ver o renato ele levam 200 pra receber o falcão, só esse fato ja fala por si só.

  • Márcio diz: 14 de abril de 2011

    Comparar o Renato com o Falcão???? o RENATO é CAMPEÃO DA AMÉRICA e DO MUNDO, Além disso o cara é o REI do RIO DE JANEIRO, e o FALCÃO é o rei do beira rio, é muitaaaaaaaaaaaaaaaaaaa diferença, aliás onde fica roma, tem futebol lá?????? FALCÃO está mais pra passarinho do q outra coisa

  • Cássio diz: 14 de abril de 2011

    Dias desses o Olivier colocou uma materia comparando Victor e Danrlei. Essa matéria dizia quem era melhor e quem era maior. Victor é melhor que Danrlei, mas o Danrlei é maior que Victor. Assim podemos comparar Renato e Falcão. Falcão foi melhor que Renato no campo, mas Renato foi maior e bem maior que Falcão.

  • colorado mortal diz: 14 de abril de 2011

    Com certeza gremista não sabe onde fica Roma, pois não passa do Mampituba…comparar Falcão com Renato é simples, um, o rei do Rio auto-denominado e o outro o Rei de Roma ACLAMADO…

  • Casio Rabello diz: 14 de abril de 2011

    Os gremistas se esquecem que Renato também tentou ser ídolo na Roma. Vejam no vídeo abaixo o que os italianos acharam dessa tentativa.

    http://www.youtube.com/watch?v=pA6O1Gkuoro

    Após assistirem o vídeo espero que os gremistas admitam o que todos já sabem: Falcão foi melhor.

    Mas se os argumentos pró Renato ainda forem por ter sido campeão no Japão. Para igualá-lo temos o Gabirú.

  • paulo diz: 14 de abril de 2011

    VI UMA REPORTAGEM DO FALCÃO FALANDO QUE FOI EM UM JOGO DO ROMA COMO TORCEDOR E FOI RECONHECIDO NA ARQUIBANCADA PELO TELAO FOI MOSTRADO PARA TODOS , SIMPLESMENTE O ESTADIO INTEIRO FICOU APLAUDINDO POR QUINZE MINUTOS EM PÉ , SERA QUE O RENATO CARIOCA CONSEGUIRIA QUE A TORCIDA DO FLAMENGO O APLAUDISSE POR 1 MINUTO QUE FOSSE ? FUTEBOL É TUDO , A PESSOA TEM SE SOBRESSAIR NA BOLA , NO CAMPO E FORA DELA TAMBEM O RENATO FALA MUITO E FAZ POUCO , QUERER SE COMPARAR E ACHAR PORQUE FOI CAMPEAO DA COPA TOYOTA É MELHOR QUE O FALCÃO SO POR AI JA COMEÇOU ERRADO.

  • Rosana diz: 14 de abril de 2011

    Como esse povo é bravo, nossa!!! A matéria nem está comparando um com o outro, está falando da história de cada um no seu clube de origem em suas temporadas respectivas. Tudo no RS acaba em briga de facão mesmo!!! Claro que sendo gremista AMO o Renato e não só por ser gremista, mas pq tenho orgulho da história dele no Gremio e em outros times que jogou, mas tb sei que o Falcão foi importante para o inter. Isso é fato. Parem de achar que tudo no mundo se resume a ser gremista ou colorado. Não! Vcs podem e devem ser bem mais que isso. Beijos e fuiiiiiiiiiiiii….

  • arthur diz: 14 de abril de 2011

    Renato e Danrlei são os maiores idolos dos azuiszinhos, polemicos, indisciplinados e brigões protagonistas de diversas confusões dentro e fora de campo, enquanto Falcão e Figueroa foram jogadores que mais se destacaram como idolos no Internacional, e nunca se meteram em confusão dentro e fora do campo até hoje são lembrados pelo seu futebol, carisma e personalidade de homem correto, Ainda semana passada li uma declaração de Renato que mostra o que ele é: manda seus jogadores se cuidarem das marias chuteiras, “mas se elas derem mole tem que comer mesmo”, em contra-partida tem ciumes doentio de sua filha, quero só ver se ela se engraçar com um jogador dele? e se este jogador resolver seguir seu conselho como vai ficar? É tem dois ditados muito oportunos nesta hora: “Pimenta no olho do outro é colirio”, e “boca fechada não entra mosca”. As próximas semanas vão ser decisivas para ambos, mas o ídolo Falcão jamais vai se queimar como treinador, acontece que quando ele foi técnico o Inter tinha o pior elenco de sua história. E a seleção acabava um ciclo e houve a necessidade de uma renovação total. Vamos aguardar os resultados, porque o “Padeiro de Bento Gonçalves não ganhou nada de importante até agora, para mim ruralito é premio de consolação.

  • arthur diz: 14 de abril de 2011

    Vejam na Wikipedia a carreira de cada um, e verão quem foi Falcão e quem foi Renato padeiro: titulos como jogador e como treinador:
    http://pt.wikipedia.org/wiki/Paulo_Roberto_Falc%C3%A3o
    http://pt.wikipedia.org/wiki/Renato_Ga%C3%BAcho

  • jo diz: 14 de abril de 2011

    mentira que o renato foi formado no gremio. Ele jogava no esportivo de bento gonçalves , era colorado doente( há pouco no programa do wianey de sabado de manha na gaúcha ele entrevistou o sr lá de bento dono da padaria onde ele trabalhava e ele confirmou isto. além disto tem reportagens da placar da época em que ele pessoalmente confirma o coloradismo) treinando primeiro lá no beira rio e apóis ser rejeitado(ainda bem!!) foi pro olimpico.

  • guilherme diz: 14 de abril de 2011

    Pessoal, acho que eles não estão dizendo que o Renato é do mesmo nível do Falcão.
    Estão comparando ídolos, não jogdores.
    Sou colorado e reconheço que, como ídolo, Renato pode ser comparado sim a Falcão, independente de qualidade técnica.
    Ou vcs acham que a gente tem que idolatrar menos o Falcão pq ele jogava menos que o Pelé?

Envie seu Comentário