Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

DNA de centroavante: filhos de Alcindo aprendem com o pai a arte de fazer gols

17 de junho de 2011 51

Por Lucas Rizzatti Fotos Félix Zucco

Ray e Yur carregam no DNA o raro talento para marcar gols. Filhos de Alcindo, o Bugre, os jovens centroavantes sonham em renovar nos campos a fama do pai, maior artilheiro da história do Grêmio, com 264 gols.

Ray, 15 anos, joga na categoria infantil do Grêmio, e Yur, 18, defende os juniores do São José, depois de cinco anos na base tricolor. Engana-se quem pensa que o treinamento se encerra nos clubes. As aulas seguem em casa, diariamente. Alcindo tem muito a ensinar.

Ray, Alcindo e Yur: família de centroavantes

Obstinado, Alcindo leva os garotos à frente da TV e mostra jogos de todos os cantos do Brasil e do mundo. Aponta os erros dos centroavantes — “corneteia”, como brinca Ray. Depois, leva a dupla para o campinho em seu terreno na zona sul de Porto Alegre e coloca a teoria em prática.

Além dos treinos no Grêmio, Ray cursa ensino médio e inglês. Yur está às vésperas de começar a faculdade de Educação Física. Sonha em ser técnico de futebol. Mesmo com a rotina apertada, os guris não reclamam das aulas extras de “centroavância” em casa. Aprenderam com o pai que dedicação é tudo. Em sua época de Seleção, Alcindo cansou de ver Pelé ser o último a deixar os treinos.

— Na área, coloca, não chuta forte. Enquadra o corpo, sem deixá-lo sobre a bola — orienta, calmo, para depois elogiar os filhos. — São bons e têm o mais importante para a função: força. Quando joga a bola na frente, o centroavante tem que passar por cima do zagueiro.

E físico não falta a Ray e Yur. Com apenas 15 anos, Ray já mede 1m85cm e pesa 84kg. Yur, que se recupera de lesão no joelho direito, é um pouco mais baixo, 1m83cm, com 82kg.
Quase idênticos na aparência, também sustentam o mesmo discurso. Definem-se como centroavantes clássicos: reúnem força, bom cabeceio e chute potente com ambas as pernas. Alunos dedicados, assimilam fácil os ensinamentos do pai.

— Tem que bater em gol, assim que abrir a brecha — afirma Yur.

— Também é preciso ser frio na frente do goleiro — lembra Ray.

O esmero em ensinar o caminho do gol aos filhos tem uma explicação: Alcindo vê um futuro de trevas para a sua antiga função. Segundo o ex-jogador, os centroavantes estão cada vez mais isolados e ainda com a obrigação de ajudar na marcação. Cita Leandro Damião, não entende por que o artilheiro colorado precisa dar carrinho na bandeira de escanteio. Enfim, suspira: não se joga mais em função do camisa 9.

— Estão matando o centroavante — lamenta.

Com o pai e os irmãos mais velhos, Dayó, oito anos, também quer ser jogador

A previsão não assusta o pequeno Dayó, oito anos, filho mais novo de Alcindo. Único canhoto entre os guris, já mostra entrosamento com a bola. Como se já fosse um atleta profissional rodeado de câmeras e microfones, fala sério sobre seu futuro:

— Quero ser jogador de futebol. Só tenho que perder um pouco de peso.

Pelo jeito, a “escolinha” de Alcindo ganhará um novo aluno em pouco tempo. Tudo em nome da camisa 9.


Confira vídeo com os garotos em ação:


Comentários (51)

  • Derli Moreira da Silva diz: 17 de junho de 2011

    Se jogarem a metade que o pai jogava, com certeza serão craques. O velho bugre matava a pau (gols) os adversários.
    Como gremista, sinto saudades do velho matador gremista, goleador, guerreiro, fantástico, coisa muito rara nos tempo
    de hoje. Parabéns e abraço ao Alcindo e sua família.
    Derli M. da Silva/Sapucaia do Sul

  • Gilmar diz: 17 de junho de 2011

    Pela sua fama de centroavante rompedor, de fazer muitos gols, de aterrorizar a vida dos zagueiros, fui influenciado pelo Alcindo a ser torcedor do Grêmio. Quando criança a situação era mais ou menos assim:

    Como foi o jogo ? 2 x 1 para o Grêmio. Quem fez os gols ? Alcindo
    O jogo está 1 x 0 para o time tal. Não tinha problema, logo o Alcindo empatava…

    Saúde !

  • Paulo Jomar diz: 17 de junho de 2011

    Tive oportunidade de ver o bugre jogar e é uma pena que na época a mídia não era tão forte. Não tinha internet, celular, etc. O Alcindo era um Romário na área, só que mais forte. Uma vez em Santa Cruz do Sul (sou de Rio Pardo), o Bugre jogou a bola no lado do zagueiro, chegou dez metros na frente e desviou com o bico da chuteira. Pura explosão e talento. No RS teve só um que se aproximou dele no quesito força. O Claudiomiro. Na habilidade dentro da área o Alcindo foi o maior que já vi atuar. Se os meninos jogarem 30% do pai, serão vencedores no futebol. Paulo Jomar Torres de Freitas – Colíder-MT

  • Enio Soligo diz: 17 de junho de 2011

    Um abraço ao maior artilheiro,
    Quando ouvia-se no rádio era assim:
    ALCINDO! ALCINDO! ALCINDO!
    Lembro muito bem.

  • Roberto Fagundes diz: 17 de junho de 2011

    Olha aprendi a ser GREMISTA com meu inesquecivel ë “velho ” avo. La pelas bandas oriental, de uruguaiana, finais de 1968
    acompanhava meu “velho” nas noites de jogo, pela gaucha, narraçao de Pedro Carneiro, na epoca chamavam narrador de speaker, algo assim e escutava o BUGRE amontoar gols e golsss…muitosss. DEUS TE ABENÇOE, matador igual a ti só o Romario, e o Catimba…esses eram do teu NAIPE.

  • sandra velos diz: 17 de junho de 2011

    Nesta semana, minha filha me perguntou quem foi o maior jogador do grêmio, prontamente respondi que foi Alcindo.
    Estamos precisando de um jogador como o “Bugre”!!!

    Bela reportagem!!!!

  • Mauro de Oliveira diz: 17 de junho de 2011

    Não tive o previlégio de ver o Bugre jogar, mas meu pai me falava que não existiu centroavante melhor.
    Ver os filho seguindo os passos do pai, nos enchem de esperanças de vermos muitos gols e, principalmente, se forem pelo Grêmio, time de coração do Bugre e, maior clube brasileiro.
    Alcindo, incentive seus filhos a estudarem em primeiro lugar, para se tornarem atletas cultos e, consequentemente, não serem enrolados por emprésarios aproveitadores que enriquessem as custas do talento alheio.

    Grande abraço e, MUITO OBRIGADO por ter dado muitas alegrias ao meu Velho Pai.

    Mauro de Oliveira/Porto Alegre – Imortal Tricolor.

  • Jose Braga diz: 17 de junho de 2011

    Parabéns Alcindo

    Aqui está um pai exemplar que cuida da educação dos filhos e passa os ensinamentos de um grande atacante
    Quem sabe um deles possa tornar-se um atacante com o mesmo estilo do pai e ajudar nosso Gremio.
    Saúde para você sua família

    Braga

  • Derly Perugorria Couto diz: 17 de junho de 2011

    Muito contente em ver os descendentes do Alcindo seguindo a carreira do pai. Sucesso para eles. Parabéns.

  • carlos silvano diz: 17 de junho de 2011

    Coisa bonita ver os filhos do Alcindo vestindo a camiseta do Gremio..Eu curti muito o tempo do Alcindo no Gremio..sucessor legitimo do TANQUE DO OLIMPICO .JUAREZ.. Vendo esta reportagem lembrei de duas coisas…O Antonio Augusto tem razão..Esta direção do Gremio tem q convidar as LEGENDAS DO GREMIO pra ensinar a os mais novos; assim como o Alcindo faz em casa..Um Airton..PAVILHÃO..O Alberto que foi esquecido..um grande goleiro..Esta gente toda não deixou de ser gremista..de AMAR O GREMIO

  • Helder diz: 17 de junho de 2011

    Coisa rara mesmo, Alcindo, o maior goleador do nosso tricolor. Ele sabe muito bem o que faz, ensinando a seus filhos, o muito que sabe, principalmente a humildade, coisa que falta à muitos jogadores hoje em dia, que as vezes recebem elogios e já se acham craques. É isso ai, é treinando sempre mais e mais que se aprimora o que vem de berço, se já tem no DNA a marca do nosso “bugre matador”, basta essa lapidada que ele vem dando a seus filhos, para que logo logo eles despontem nos clubes. Se todos os jogadores tivessem um pai desses, com certeza, teríamos jogadores muito mais preparados em nossos clubes.

  • vilmar diz: 17 de junho de 2011

    Voce deixou saudades Alcindo, não se faz mais goleador igual voce. abraço.

  • José Braga diz: 17 de junho de 2011

    Parabens Alcindo

    Belo exemplo de pai que se preocupa com a educação dos filhos e isto é prioridade.
    Como torcedor do Gremio seria interessante ver o Ray ou o Yur tornarem-se bons
    jogadores de futebol, sem a expectativa de vê-los no mesmo nível do pai.
    Poucos atacantes fizeram gol no lendári Yashin, Alcindo foi um deles.
    É isto meu idolo, forme homens, jogador é secundário, mas se der certo também aplaudiremos…..
    Grande abraço e saúde

    José Braga – editor

  • Josué Salazar Vasco diz: 17 de junho de 2011

    É uma pena eu não ter visto ao vivo o maior centroavante da história do Grêmio, dá saudades hoje, meu pai sempre falou que este sim era centroavante, matador, artilheiro, o rei da virada, parabéns Alcindo, idolo imortal, boa sorte para seus filhos…. dá lhe Grêmio !!!!!!!!!!!

  • Rejane Flores Maestri diz: 17 de junho de 2011

    São muitos bons, herdaram sim o talento do pai, e são uns amores, super eduacados e carinhosos, sei porque sou amiga da fanilia.
    Meninos quero ver voc~es ainda dando muitas alegrias para o nosso GREMIO.
    Um beijão pata todos vocês.
    Rejane Flores / Porto Alegre-RS

  • izolino nascimento diz: 17 de junho de 2011

    e ai bugre
    ao ver esta reportagem me veio a mente todas as sacanagens que vocÊ fazia jogando nos jogos no interior e me veio a mente um em especial …. Igrejinha lembra? smepre que tenho oportunidade de voltar ao passado me vem a lembrança o bom tempo em que jogamos juntos.Um abraço e agora tambem sou mais um fã que deseja sucesso aos seus filhos tanto quanto teve o bugre.abraços

  • alexandre pahim diz: 17 de junho de 2011

    Emocionante ver oq eu o Alcindo faz pelos filhos e pela continuidade da “centroavância” no futebol. O Grêmio precisando de centroavante matador, de fazedor de gols, acho que podia pedir ajuda pro Alcindo.

  • lucioleitao diz: 17 de junho de 2011

    VI ALCINDO EM SUA ESTRÉIA COM A CAMISA DO GRÊMIO EM CURITIBA, NOS ANOS SESSENTA, CONTRA O CORITIBA, FEZ ATÉ GOL, ERA UMA GRANDE PROMESSA NA EPOCA E FOI EM SUA CARREIRA NO GRÊMIO UM GOLEADOR QUE O LEVOU A COPA DE 1966. ESPERO QUE SEUS FILHOS SEJAM UTEIS, FAZENDO GOLS QUE TANTO PRECISAMOS NO GREMIO ATUAL…

  • Marco Aurélio Michaelsen Centurião diz: 17 de junho de 2011

    Com muita satisfação li a noticia sobre as aulas de centroavante que o querido Alcindo Marta de Freitas dá a seus filhos.
    Com frequencia leio sobre o Renato Gaucho, sendo o mesmo citado como o maior ídolo gremista de todos os tempos. Tambem o tenho como um grande ídolo por todas as alegrias de deu à nação gremista, mas para mim, o maior ídolo de todos os tempos sempre será o Alcindo. Se na época do Alcindo o Grêmio não conquistou grandes títulos foi porque naqueles tempos o futebol brasileiro era dominado pelo eixo Rio-São Paulo, e todos os demais estados eram tratados como se fossem de segunda categoria.
    Sem esquecer outros grandes craques que tambem honraram a camisa gremista, gostaria de ver uma enquete sobre quem seria o maior ídolo gremista. Meu voto já está dado, Alcindo.

    Marco A. M. Centurião (63 anos) / Salvador / Bahia

  • Ricardo Meneghoto diz: 17 de junho de 2011

    Somente Jardel deu mais glórias ao Grêmio. Mas o velho Bugre Alcindo que aprendi a conhecer quando guri na Cidade de Rio Grande, representa a raça do Imortal Tricolor. Gainete goleiro colorado não deve ter boas lembranças.

  • Paulo Ramos diz: 17 de junho de 2011

    Cara como é bom ouvir quem ja jogou bola ! Eu sou colorado mais meus irmãos que são Gremistas roxos dizem sempre que o Alcindo jogou muito !! É como ele diz, hoje não tem mais jogadada para o Centrovante. E para quem jogou ver isso que se apresenta por ai é duro de ver o tal de Zé Eduardo ” Santos FC ” errar tantos gols !!
    Obrigado Alcindo valeu pelas dicas tomara que os Centroavantes leiam esta materia. Valeu muito.
    Boa Saude a você sua familia.
    Paulo Ramos

  • Marco Gomes diz: 17 de junho de 2011

    Praticamente o Alcindo, começou no S.C.Rio Grande(O MAIS VELHO CLUBE DE FUTEBOL NO BRASIL), lembro bem de alguns gols, o homem era fera, passava por cima das defesas, na época também jogava no Rio Grande, os seus irmãos o Kim, como jagueiro (parece que era Alci) e depois outro centro avante, o Elci. Só lástimo que a família Marta de freitas, são gremistas. Mas valeu por jogarem no Mais Velho, aqui em Rio Grande.
    Abraços.

  • Benevenuto diz: 17 de junho de 2011

    Espero que o Grêmio mantenha esse jogador no seu elenco, pois é difícil encontrar jogadores com essas características hoje.
    Parabéns ao Bugre pela persistência e amor ao futebol.

  • Diego Paixão diz: 17 de junho de 2011

    Fui preparador físico do Yur na categoria infantil do São José-POA e posso dizer que ele é muito forte, bom no cabeceio, tem boa arrancada e finalização. Sou admirador do futebol dele, espero que possa se recuperar logo e dar sequência a sua carreira.

  • iraldoy y castro diz: 17 de junho de 2011

    alcindo quanta alegia tyinha ao ve-lo jogar, se voce fosse eterno para o futebol estaria fazendo escola para todos aqqueles que hoje pensam que são centro avantes. felicidades para seus filhos e que eles possam trilhar os mesmos caminhos seus, pelo gremio, sempre com honestidade e competencia em fazer uma torcida alegre. felicidades.

  • Samuel diz: 17 de junho de 2011

    Maldade do Lucas Rizzatti fazer esse video dos filhos do Alcindo fazendo gol como se estivessem no Tabajara Futebol Clube. Mostre os meninos em ação de verdade pois da forma como são apresentados fica humilhante para os guris!! O paizão Alcindo merece todo o nosso respeito.

  • luiz diz: 17 de junho de 2011

    Alcindo, assim como seus irmãos KIM e ALFEU era jogador do Internacional, no início dos anos 60 foi ALICIADO pela direção do Grêmio e para lá se transferiu, mas como tinha contrato de amador foi obrigado a cumprir estágio de UM ANO e quando terminado foi emprestado ao ECRio Grande, voltando ao tricolor com 19 anos e transformando-se na lenda já referida.

  • Clovis Gastao Christmann diz: 17 de junho de 2011

    Bons tempos quando nosso centroavente era o Alcindo, ladeado por Babá, Joaozinho e Volmir; que ataque!!! Tomara que seus filhos nos deem um pouco da alegria que seu pai deu. Sorte para todos.

  • gilberto diz: 17 de junho de 2011

    Fico aliviado que os gurís estão sob os olhos do Bugre velho pois fui vizinho da família dele em Sapucaia e me fartei de ver tantos membros daquela família jogarem o potencial que têm fora por falta de orientação severa e o Bugre sabe que falo a verdade.

  • Eduardo Pereira de Figueiredo diz: 17 de junho de 2011

    Melhor jogadoe do Grêmio de todos os tempos, sem a mínima dúvida. O Alcindo n;ao sabe, nem passa pela cabeca dele que alguem pudesse gostar mais dele do que do própio time do Grêmio. Foi meu grande ídolo do futebol. Muito vibrei com seus gols. Bons tempos aqueles, o futebol era bem melhor de assistir. Um grande abraco Alcindo e felicidades para tua família e que teus filhos realizem seus sonhos.

    Eduardo Pereira de Figueiredo

  • Milton L. Asmus diz: 17 de junho de 2011

    Aprendi a ser gremista indo ao estádio Olímpico com meu pai e vendo aquele timaço do Grêmio com o ataque “dos sonhos” : Babá, Joãozinho, Alcindo e Volmir. Nada mais fantástico de que aquela tabelinha Alcindo e Joãozinho finalizada com um gol do Bugre. Obrigado Alcindo por nos ter dado aqueles momentos de futebol e alegria. Um abraço e muita felicidade para o nosso ídolo e toda sua família.

  • luiz pedro diz: 17 de junho de 2011

    Sou Colorado as convenhamos eu aplaudia o Alcindo em grenais Alcindo e Gainete(goleiro do inter) formavam uma briga boa de se ver, aplaudia e muito o Everaldo(Deus o tenha) o inter com Claudiomiro famoso Bigorna alcao Carpegianni Entao colorados e gremistas saudemos nossos Repesentantes ok

  • Alexandre diz: 17 de junho de 2011

    Onde anda o Claudio Freitas?? Fex sucesso no Passo Fundo.

  • alcindo diz: 17 de junho de 2011

    Nasci em 66 e meu nome teve origem neste grande homem, obrigado.

  • Elton Dias diz: 17 de junho de 2011

    Comecei a entender de futebol e ouvia de meu pai histórias do Bugre, junto nasceu a paixão pelo GRÊMIO, na minha cabeça isso está tudo misturado…GRÊMIO,ALCINDO, FUTEBOL pra mim é uma coisa só!!! Espero que nunca deixem de valorizar nosso ídolos, nossos dirigentes devem isso a eles, até mesmo seus filhos tem que ter uma especial atenção!!
    É só o que eu peço!!!!

  • Eduardo diz: 17 de junho de 2011

    Esta é a famosa torcida do antigamente. Tudo gira em torno do “no passado era assim”, com as novas gerações sem ter o que comemorar, e somente vendo o Inter ganhar tudo. Não está longe o dia em que o pequeno (sofredor) gremista dirigindo a palavra ao pai, dirá: Papai, é verdade que nós já ganhamos algum título importante tal como os meus coleguinhas colorados estão sempre comemorando: “É meu pequenino sofredor, é verdade”. E tu chegaste a ver alguma destas conquistas papai: Não, meu garoto, o papai não viu, mas o teu bisavô contava pra toda a família que ele viu.

  • Paulo Roberto diz: 17 de junho de 2011

    Não pude ve o bugre joga mas meu pai e meu dindo viram, mas eu estou tendo a oportunidade de jogar com os dois filhos dele. Concerteza se jogarem como o pai jogou serão os futuros craques do Grêmio. Parabéns pelos filhos e obrigado pela amizade.
    Um grande abraço!

  • raphael diz: 17 de junho de 2011

    Eles são meus vizinhos na zona sul de POA e uma coisa tenho a dizer o mais velho não joga nem a metade do lado esquerdo do bugre, obs: sou colorado mas ouvi falar muito do alcindo, o mais novo é aluno de da minha mãe e não o vi jogar espero que o terceiro filho possa lembrar um pouco do pai no futebol, caso contrario essa historia não tera continuidade… abraço e boa sorte pra eles…

  • Samuel diz: 17 de junho de 2011

    Volto a comentar: quero retificar o que disse. Mais importante do que o video dos guris é a esperança de que eles se afirmem no futebol e sejam como foi o pai. Eu vi o Alcindo jogar muitas vezes, como no histórico Grenal válido pelo campeonato gaúcho, em que o tricolor venceu nosso tradicional adversário por 4 x 0 em 1968 no Olímpico, confirmando o título de hexacampeão. O nosso imortal centroavante Alcindo Martha de Freitas balançou a rede duas vezes. Que lindo! Obrigado Alcindo! João Severiano e Volmir completaram a vitória. Festa do Grêmio, e eu, guri de 12 anos, ficava ainda mais gremista pro resto da vida. Obrigado Alcindo! Gainete, Scala, Pontes, nada te deteve rumo à goleira do colorado. Obrigado Alcindo!

  • Natan Borges diz: 17 de junho de 2011

    Não tive a honra de ver Alcindo “Bugre” jogando, mas tenho a satisfação de ser grande amigo dessas novas ferás que aos poucos estão conquistando seu espaço no futebol, e tenho a certeza que eles seguiram os passos do pai. Com muita força física eles arrastam os zagueiros e com frieza na frente do goleiro eles colocão a bola na rede!.

  • Gerson Pessi diz: 17 de junho de 2011

    Conheci esses garotos quanto tinham 6 e 8 anos e agora estão uns homens, prontos para o futebol. Estudaram na escola onde eu trabalhava…gente bom prá caramba, assim como o pai. Vou torcer por eles..

  • Bruno Centeno diz: 17 de junho de 2011

    Tenho a honrra de conhecer o velho BUGRE, freuentador assíduo da praia onde hoje moro, em Fpolis, e conheço os guris desde muito novos, o menor realmente é muito bom de bola e se confirmar o DNA do pai com certeza vai dar muitas alegrias ao IMORTAL.

  • Alcindo diz: 17 de junho de 2011

    Nasci em 1965 e meu nome foi uma homenagem ao grande BUGRE.

    Alcindo Torquetti – Ajuricaba/RS

  • felipe moreira diz: 17 de junho de 2011

    Já ouvi muito sobre o bugre… pesquiso sua história e tenho muita admiração pelo que é e o que representou ao futebol brasileiro e, principalmente, ao IMORTAL. Torço para que esteja surgindo novos Alcindos nesses meninos e, que de preferência, desembancandos no Tricolor!!!

    Abraços ao eterno craque e goleador Alcindo e suscesso aos seus filhos!

  • Juarez Franceschi diz: 17 de junho de 2011

    É realmente de se emocionar com tamanha dedicação e AMOR que um Pai passa seus ensinamentos aos seus filhos.
    Alcindo, você é um exemplo de Pai e educador também.
    Neste vídeo se percebe que os meninos tem qualidade e vão conseguir obter exito em suas carreiras, tomara que seja no Grêmio.
    Leio que ambos tem chute potente com ambas as pernas, já é grande diferencial para um centroavente nos dias de hoje, a maioria só sabe chutar com uma das pernas, e olha, depois que se aposentaram o Romário e Ronaldo a coisa ta feia, é de doer…
    Parabéns Lucas Rizzatti, pela reportagem.
    Grande abraço e saúde a todos !

  • roger la12 diz: 19 de junho de 2011

    são fominhas e não passam a bola,ja joguei com eles e qndo dei uma janelinha no yur ele apelou para falta,para o bem do futebol espero q eles não vistam a camisa de um grande clube!!!!!

  • Claudia Maia diz: 20 de junho de 2011

    Parabéns aos pais! Quando Ray nasceu, estava no mesmo quarto que sua mãe (Hospital Divina Providência).E vejo q cresceu c muita saúde.Lembro q era um ano mto bom p o Grêmio, e até havia uma polêmica sobre o maior goleador do time.Naquele momento era o Alcindo, que havia feito mais gol.

  • luis fernando diz: 13 de agosto de 2011

    queria saber noticias do professor kim irmao do alcindo que foi jogador do inter e foi meu treinador na base ficaria muito grato se voces me comseguise obrigado

  • Wagner Klein diz: 3 de novembro de 2011

    os caras são craques, eu mesmo ja joguei com eles, merecem muitas oportunidades…

  • Paulo Mattos diz: 30 de julho de 2012

    Meu primeiro ídolo e meu ídolo até hoje. Pude vê-lo jogar por cinco temporadas: de 67 até 71. Em 72 ele foi para o Santos de Pelé. Retornou em 77 para ajudar a nos tirar da fila. Grande Alcindo. Nunca mais tivemos um 9 como você.

Envie seu Comentário