Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Biasotto chega com objetivo de garimpar novos talentos para base do Grêmio

18 de agosto de 2011 12

No próximo dia 22 de agosto começa uma nova era dentro das categorias de base do Grêmio. Marco Antônio Biasotto, profissional com quase 20 anos de experiência na formação de atletas, assume a coordenação das divisões inferiores no Estádio Olímpico.

Com vasto conhecimento do mercado de jovens jogadores, Biasotto vai ao mercado em busca de novos talentos para a base do Grêmio. Em entrevista exclusiva para o blog Pratas da Dupla, o novo coordenação das categorias de base do Grêmio falou sobre o método de trabalho que pretende implantar no Estádio Olímpico:

Confira a entrevista exclusiva na íntegra:

O que Paulo Pelaipe conversou contigo quando lhe procurou para assumir a coordenação das categorias de base do Grêmio? O que ele espera encontrar no profisional Marco Antônio Biasotto que não tinha nos profissionais que trabalhavam no clube?
Este namoro com o Grêmio vem desde dezembro, quando participei do Footecon (Fórum Internacional de Futebol). Estive em uma mesa junto com o Rodrigo Caetano. Fui procurado pelo Cícero Souza, que era o gerente executivo do clube na época. Mas ainda estava vinculado ao Palmeiras e naquele momento não pude aceitar o convite. A partir do momento que me desvinculei do Palmeiras, o Pelaipe me procurou. A ideia principal é tentar fazer com que a gente tenha novamente jogadores talentosos. Vamos tentar colocar cada vez mais jogadores no grupo profissional. Foi uma conversa rápida que tive com Pelaipe, mas muito proveitosa.  Tenho quase 20 anos de experiência na formação de jogadores. Trabalhei no Paulista, de Jundiaí, e ajudei na formação do Réver e do Victor. Temos que voltar a ganhar na base e formar grandes jogadores. Temos que detectar as carências. Assim que chegar em Porto Alegre, vou conversar com o pessoal da captação de jogadores, com os treinadores para ver os problemas, e tentar trazer jogadores de qualidade para o Grêmio.

Com quase 20 anos de experiência, você deve ter um bom banco de dados de atletas em formação. Já sabe de alguns nomes que possa trazer para o Grêmio?
Tenho jogadores que posso indicar. Fiz um levantamento. Existem jogadores em grandes equipes e em equipes medianas que podemos trazer. Jogadores com problemas de renovação de contrato. Primeiro vamos analisar os jogadores que temos, para depois começar a busca para reforçar a base do Grêmio.

Você já trabalhou em grandes clubes como Palmeiras e Atlético-PR. O que você pretende implantar aqui no Grêmio que deu certo nestes clubes por onde você passou?
Eu preciso levantar o diagnóstico com calma do Grêmio. Preciso ver com está a estrutura da base do clube. Um clube grande grande como o Grêmio, deve ter uma estrutura de base muito boa. Não dá para mudar tudo. Uma ou outra mudança deve acontecer. Mas vamos analisar com calma e ver onde estão os problemas. Não gosto de mudanças radiciais. Temos que respeitar o que tem de bom e, a partir daí, com calma, ver onde estão os problemas. Não existe “varinha mágica” na base. Vamos com calma. O que tiver de bom, vai permanecer. Trabalhar com formação de jogadores, você leva um tempo mais para produzir. Respeitando o que existe. Seja na parte administrativa ou na parte técnica.

Como deve ser a relação do coordenador técnico com o treinador e demais membros da comissão técnica?
Eu acredito que cada treinador tem seu tipo de trabalho e deve ser respeitado. O Grêmio vinha utilizando um modelo de gestão e vamos analisar para ver se está bom. Cada treinador pensa de uma forma, mas a instituição deve ter uma base. A base deve partir da equipe profissional. Vamos conversar com o Celso Roth, verificar as características dos jogadores que ele quer e adotar uma metodologia em cima disto. Repeitar o que a instituição quer.

A coordenação técnica da equipe principal deve ter semelhanças com a coordenação da base?
O esquema, na verdade, você pode variar. Agora, as características do jogador que o técnico profissional quer, temos que viabilizar para a equipe de cima.  A instituição é mais importante. Quero chegar com calma, fazer a leitura mental de todas as pessoas que estão trabalhando com a formação de atletas no Olímpico para dar subsídio para o grupo principal.

O Grêmio não forma um grande centroavante desde a década 60. Na equipe de juniores tem um centroavante que vem marcando muitos gols, que se chama Everaldo. Já te passaram alguma coisa sobre este jogador?
Eu não conversei com a diretoria sobre este jogador especificamente. Mas conheço o Everaldo. É um jogador de qualidade. Mas não adianta só querer formar um centroavante de qualidade. Temos que formar grandes jogadores. No Grêmio, criou-se este mito de não formar centroavantes, mas temos que nos preocupar com todos. Vamos analisar o que temos no Grêmio e, dependendo, vamos sair em busca de um centroavante se for necessário. Todo o clube quer um atacante que faça gols, que tenha qualidade. Podemos tentar trazer um jogador assim, mas, se já temos na casa um jogador interessante, vamos tentar ajudar este atleta dentro e fora do campo.

No Inter, o ex-jogador de futsal Ortiz coordena um projeto para formação específica de atacantes. Vem dando bons resultados. Você acredita que possa nascer algo parecido no Grêmio?
Eu acredito nisto. Temos que cuidar também das categorias mais de baixo, como o sub-12, o sub-15, e buscar jogadores se não tivermos, como fez o Inter no caso do Leandro Damião. Acredito muito nisto. Acho maravilhoso o trabalho do Ortiz no Inter e podemos construir esta mesma ideia. Acho importante, não só com atacantes. Temos que ter trabalhos para formar zagueiros, laterais…

No Grêmio, a torcida cobre muito a postura dos jogadores dentro de campo, exige muita pegada e raça dos atletas. Você acredita que a influência da cultura gaúcha possa condicionar um determinado tipo de comportamento dentro de campo? É possível se falar em escolas regionais de futebol, já que no Grêmio se prega muito o futebol de força?
Eu acho isto importante. No Atlético-PR, a formação é parecida com a do Rio Grande do Sul. Acho importante aliar a vontade do gaúcho com a técnica. Seria o modelo ideal. Gosto muito deste estilo. Eu sou paulista, mas admiro muito este estilo gaúcho. Admiro demais. Temos que tentar achar jogadores de qualidade, com esta pegada, antes dos outros. É com este objetivo que estou indo para o Grêmio.

Comentários (12)

  • José Antonio Degrazia diz: 18 de agosto de 2011

    Finalmente parece que o Grêmio está acordando para o grave problema das suas categorias de base. Nos últimos anos o aproveitamento tem sido pouco e os resultados péssimos. Alguém precisa avaliar melhor os jogadores das categorias de base. Tomara que Biasotto faça isso com a devida competência.

  • lu diz: 18 de agosto de 2011

    Faltou a foto do Lucas Leiva…. :) fica a dica!

  • Lu diz: 18 de agosto de 2011

    Por gentileza, tirem o traidor e coloquem o Lucas. Fica melhor ….

  • Marcelo diz: 18 de agosto de 2011

    Tirem a foto do traidor!!!!!!!!!!!!!!

  • Elton Dias diz: 18 de agosto de 2011

    Gosto da ideia de trazer novos talentos, mas o que me preocupa neste caso é que o Palmeiras até onde sei não revelou ninguém nos últimos tempos. Pergunto: onde e como foi o sucesso deste tal de Biasotto??? Será que ele não tinha boas condições de trabalho num time grande como o Palmeiras??? Porque ele foi dispensado???Normalmente isso não acontece com os bons profissionais??? Não se não!!!!!???

  • Alex Kessner diz: 18 de agosto de 2011

    será que da pra tirarem a foto do dentusco traidor la do banner do topo e colocar a do lucas ? ;)

  • Ivan Pedro Souza diz: 18 de agosto de 2011

    De onde tiram essas pérolas pro Grêmio ? Desde quando Palmeiras, Paulista e Atlético PR servem pra isso?

    Por quê não se inspiram no projeto do Santos que sempre promove craques ? Ou então olhem pro vizinho da Padre Cacique. Quanta cegueira e só vão acordar na 2ª divisão.

    Acorda Grêmio

  • Luiz Martini diz: 18 de agosto de 2011

    Mais um enrolador. E, pior, se tem a mão do Pelaipe na contratação dele, boa coisa não se pode esperar.
    Poderia comentar muitas coisas, mas só vou falar dess pérola: “Vamos conversar com o Celso Roth, verificar as características dos jogadores que ele quer e adotar uma metodologia em cima disto”.
    Ora, um cara vem para formar jogadores na base, o que leva anos, e ele vai perguntar para um técnico transitório que vai cair antes do fim do ano o que ele precisa? Se não cair até o fim do ano, espero que o Grêmio consiga livrar-se dessa quadrilha toda [Odone, Pelaipe, Antonini, Roth] no final de 2012.

  • fabio diz: 18 de agosto de 2011

    Discordo do Sr José Antonio, talvez por desconhecer a estrutura e atletas da base e basear-se em notícias sensacionalistas e oportunistas da provinciana imprensa gaúcha. O Grêmio passa por um momento de turbulência sim mas isso não precisa ser repórter setorista ou algo do gênero para saber, basta ser um gremista que acompanha seu clube para ver que o momento difícil é desde o profissional e isso se deve a problemas políticos que estão minando a instituição. E mesmo assim o Grêmio tem ótimos profissionais atuando na base, assim como atletas capacitados, ou não se leva em conta as convocações para seleções de base onde “sempre” tem figurado meninos do Grêmio ? Rodrigo Ely, hoje atuou pelo Milan contra a Juventus de Turim, formado no Grêmio, saiu sem profissionalizar-se, esse é um exemplo que apenas ratifica minha tese. Temos pecado sim na formação de atacantes de ofício, no entanto basta acompanhar assiduamente os jogos da base e poderão ver muitos bons valores e um trabalho árduo, longo e de muita competência dos profissionais envolvidos. E para concluir, Claudio Wink, Lucas Severo, Nathan, meninos do inter constantemente citados pela imprensa, todos saíram do olímpico por esse mesmo problema….. Quando os dirigentes unirem-se pelo clube e esquecerem suas diferenças o Grêmio volta aos trilhos.

  • Pratas da Dupla » Arquivo » Apresentado no Grêmio, novo coordenador da base promete acelerar ascensão dos garotos diz: 23 de agosto de 2011

    [...] > Leia entrevista exclusiva de Biasotto ao Pratas da Dupla [...]

  • luiz imparato neto diz: 23 de agosto de 2011

    olhá só o Gremio contratou hoje o melhor cordenador tecnìco de futebol de Base do brasil ! boa sorte biasotto e que voçe faça seu melhor!! parabens !! de coraçao ! irmao !

  • Pratas da Dupla » Arquivo » Grêmio tira do Inter o seu novo coordenador técnico das categorias de base diz: 24 de agosto de 2011

    [...] > Leia entrevista exclusiva do blog com Marco Biasotto [...]

Envie seu Comentário