Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Justo empate: Inter e Grêmio fazem jogo igual e Gre-Nal fica no 1 a 1 pela Laci Ughini

22 de setembro de 2011 4

Depois de perder o Gre-Nal de sexta passada no Olímpico com os guris do sub-20, o Grêmio mudou de estratégia para chegar ao nível do rival. Assim como faz o Inter, recheou o time da Copa Laci Ughini com valores do grupo profissional. E deu certo. O que se viu na tarde ensolarada desta quinta no Beira-Rio foi um jogo parelho e que terminou em justo empate em 1 a 1, com gols de Yuri Mamute, para o Grêmio, e Marquinhos, para o Inter, pela nona rodada.

O resultado deixa o Inter na segunda colocação do Grupo Metropolitano, com 18 pontos, dois atrás do Novo Hamburgo. O Grêmio vem logo depois, com 15.

No primeiro tempo, o sol forte que caía sobre o Beira-Rio não amainou os ânimos. O clássico começou movimentado. Aos dois minutos, a grande surpresa do Grêmio, o zagueiro Rodolfo, quase marcou de cabeça. Alisson salvou. Outros nomes conhecidos estavam em campo do lado azul: Mithyuê, Pessali e Wesley. Pelo Inter, João Paulo estrelava o meio-campo vermelho.

Recuperado de fratura na fíbula do tornozelo esquerdo, o experiente defensor se meteu entre a gurizada para pegar ritmo. E o tempo afastado dos gramados quase custou um gol ao Grêmio. Aos nove minutos, Siloé passa lotado pelo zagueiro, mas chuta torto, pela linha de fundo. A partir daí, a posse de bola ficou do lado vermelho. Aos 17, Siloé teve nova chance. Driblou Spessato, enganou o goleiro, mas perdeu o ângulo. Só conseguiu tirar aquele “uh” da torcida.

Depois do gol perdido, Siloé se apagou. Coube a João Paulo, com a vivência de uma Copa Audi nas costas, comandar as ações. Sobrou técnica para o guri, tudo passava por ele. Com menos brilho, mas com a mesma função, surgia Pessali no Grêmio. Os dois camisas 10 justificavam a preferência dos técnicos.

As chances claras de gol cessaram, e o Grêmio conseguiu respirar. Assimilou bem uma das lições do Gre-Nal da última sexta-feira, quando levou 2 a 0 no Olímpico. Contra jogadores velozes como Zé Mário, Sasha e Siloé, era fundamental marcar os lados de campo. Assim, o time de Andrey Lopes equilibrou as ações.

A partir dos 20 minutos, o jogo ficou restrito ao meio-campo e a investidas esporádicas. Numa delas, o lateral-direito colorado Diogo perdeu a bola para Dener. O gremista avançou que o caminho era mesmo pelos lados. Cruzou na cabeça de Yuri Mamute: gol do Grêmio, aos 39 minutos. Logo depois, no entanto, o artilheiro do primeiro tempo deixou o campo, lesionado.

No lugar de Mamute, entrou Ruan. Promessa de ataque do Sport Recife, o garoto ficou responsável por incomodar a zaga colorada no contra-ataque. Isso porque o Grêmio se fechou. E a estratégia quase deu certo. Num dos lançamentos para Ruan, o atacante desnorteou Romário com uma meia-lua e só parou em Alisson. Com mais campo para jogar, o Inter pressionou. Siloé perdeu gol feito aos 17, furou cabeceio. Aos 22, no entanto, Marquinhos não perdoou. Aproveitou sobra do cruzamento de Marquinhos Vilela, que recém havia ingressado no segundo tempo: 1 a 1.

O gol colorado melhorou a partida. Provocado, o Grêmio resolveu voltar a atacar. Ruan continuava perigoso na frente, mas pouco eficiente. Aliás, eficiência foi o que mais faltou a Siloé. Mostrou bom futebol, aplicação tática e esforço, mas seguiu perdendo gols. Um deles, já nos acréscimos. Após cruzamento da esquerda, ficou sozinho com Busatto na pequena área. Tentou desviar de primeira, mas a bola subiu. Uma pena muito dura para o valente atacante, mas uma providência necessária para a justiça do placar. O Inter segue perto do líder Novo Hamburgo, e o Grêmio apagou a má impressão do clássico passado. Um 1 a 1 bom para todos.

> Veja os gols do empate:


> COPA LACI UGHINI – 9ª rodada – GRE-NAL, Beira-Rio

INTER
Alisson; Diogo (Maurício), Leonardo, Romário e Zé Mário; Noé, Juliano, João Paulo e Marquinhos (Rafael); Sasha (Marquinhos Vilela) e Siloé. Técnico: Osmar Loss

GRÊMIO
Busatto; Spessato, Rodrigo Sabiá, Rodolfo e Dener; Ronaell (Jarilson), Felipe, Pessali e Mithyuê; Yuri Mamute (Ruan) e Wesley (Biteco). Técnico: Andrey Lopes

Gols: Yuri Mamute, aos 39 do 1º tempo; Marquinhos, aos 22 do 2º.
Árbitro: Roger Goulart

Comentários (4)

  • Guilherme diz: 22 de setembro de 2011

    E o Mamute joga a bola que falam mesmo ou eh mais uma das lendas do Olimpico??

  • Traks diz: 22 de setembro de 2011

    Cara, tu é muito colorado! Se o novo fenomeno Silóe não vingar, te mandarei e-mails. Se ele vingar, eu coloco no meu facebook que tu é gênio e entende mto de futebol. E se fosse só isso de imparcialidade…

  • Pratas da Dupla » Arquivo » De olho no Inter A, artilheiro Siloé pede para participar do Projeto Aprimorar diz: 23 de setembro de 2011

    [...] 21 anos, artilheiro do Inter B na Copa Laci Ughini com cinco gols, mas que passou em branco no Gre-Nal de quinta-feira, empatado em 1 a 1. A frase revela uma faceta que os extrovertidos cabelos descoloridos disfarçam. Com Siloé, não [...]

  • JULIO GOULART diz: 23 de setembro de 2011

    Tá ganhando quanto do inter pra falar quase exclusivamente do siloé????parece que só ele jogou!!

Envie seu Comentário