Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Goleiro e capitão do time B do Grêmio, Follmann está invicto no Bento Freitas

29 de janeiro de 2014 2
Foto: Mauro Vieira

Foto: Mauro Vieira

O time B do Grêmio está em Pelotas, onde enfrenta o Brasil às 22h desta quarta-feira. O Bento Freitas, tradicional estádio que costuma lotar em grandes jogos, será o local da partida válida pela quarta rodada do Campeonato Gaúcho. O goleiro Follmann, goleiro e capitão da equipe sub-20 do Tricolor, já enfrentou o reduto rubro-negro em dia de muita pressão e conseguiu um resultado positivo.

Em agosto de 2012, quando defendia o time profissional do Juventude, o camisa 1 foi decisivo na vitória por 1 a 0 sobre os donos da casa em confronto da Série D do Campeonato Brasileiro.

– Lá é sempre muito difícil de jogar. O Brasil empurra os adversários com um início muito forte. Lembro que sofremos uma pressão enorme, mas conseguimos um bom resultado. É preciso atenção e tranquilidade. Certamente o estádio estará lotado. É um belo desafio para uma equipe jovem como a nossa. Temos condições de fazer um jogo bom, com segurança para defender e velocidade na hora de atacar – avalia Follmann.

Capitão do time B, Follmann tem 21 anos e nasceu na pequena Alecrim, noroeste gaúcho. O início da sua trajetória foi justamente no Estádio Olímpico, nas categorias inferiores do Grêmio. Deixou Porto Alegre ainda como juvenil, em 2008, para completar o processo de formação no Juventude. Obteve grande destaque nos juniores em 2010 em participações históricas do clube serrano em competições de base nacionais – semifinais da Copa São Paulo e da Taça BH.

Em 2011, atuou pelo Juventude B na campanha do título da Copa FGF – Enio Costamilan. Promovido ao grupo principal em 2012, conquistou o bi da Copa FGF – Hélio Dourado. Em 2013, assinou contrato com o Grêmio para reforçar o elenco profissional.

– Foi muito bom poder voltar ao Grêmio, onde tudo começou. E a curiosidade é que o preparador de goleiros é o mesmo: Rogerião (Rogerio Godoy). Quando eu cheguei, ele estava na base. Quando voltei, ele estava no profissional. Agora é agarrar essa oportunidade que estão nos dando de poder defender o time principal e fazer um bom trabalho – completa.

Comentários (2)

  • Marcelo diz: 29 de janeiro de 2014

    este menino precisa mostrar muito para ter algum sucesso no time.
    as primeiras impressões foram péssimas

  • Varela diz: 29 de janeiro de 2014

    Este goleiro jogou 2 jogos este ano e falhou nos 2, espero que ele melhore seu desempenho, pois se continuar assim pode mandar embora.

Envie seu Comentário