Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Inter redescobre as laterais com Marcão

25 de outubro de 2008 12

Após a vitória colorada sobre o Boca Juniors, conversamos aqui no blog Prancheta sobre o sistema tático do Inter de Tite. O colorado joga em um 4-5-1 com ênfase na centralização das jogadas, baseando-se no trio ofensivo Nilmar-Alex-D`Alessandro. Esta centralização, que proporciona tabelas curtas e diagonais à frente da área adversária, abre corredores nos lados infelizmente não explorados pelos laterais colorados.

Hoje, entretanto, Tite se viu obrigado a alterar o sistema. Manteve o 4-5-1, mas perdeu D`Alessandro – que iniciou no banco de reservas. Com isso, entrou Taison, e o técnico do Inter modificou o posicionamento dos jogadores. Alex ganhou liberdade, deixando o lado esquerdo, e passou a se movimentar em toda a intermediária ofensiva – provavelmente, para suprir a ausência de D`Alessandro. Na intermediária de defesa, nada mudou – com Edinho centralizado, Magrão pela direita e Andrezinho pela esquerda.

Mas foi no segundo tempo que o Inter apresentou aquele diferencial pedido pela torcida: as jogadas pelas laterais. Mais precisamente, pela lateral-esquerda. Tite prendeu Ângelo na direita, para marcar as subidas de César Prates; Taison abriu pela direita ajudando no setor; Sandro entrou no lugar de Magrão, e passou a trocar de posição constantemente com Andrezinho – ambos observando as investidas de Marcão.

Sim, com Taison na direita e Ângelo posicionado; e com cobertura dupla às suas costas, Marcão foi aquele lateral que Gustavo Nery não estava sendo, nem Ângelo ou Ricardo Lopes. Pela esquerda, o contestado Marcão enfim fez a torcida assistir a um lateral colorado apoiando o ataque. Com ele construiu-se a jogada do pênalti, e um outro cruzamento preciso para Alex desperdiçar.

Mais adiante, Tite recompôs o trio ofensivo colocando D`Alessandro no lugar de Andrezinho. O que obrigou o recuo de Taison, e o conseqüente freio a Marcão. Pelo menos, por 30 minutos no segundo tempo, o Inter teve novamente jogadas pelos lados – na esquerda, com Marcão – dando esperanças para que, com o retorno de Guiñazu, este setor receba mais atenção para liberar a frente da área e dar mais espaço para Alex, Nilmar e D`Alessandro jogarem de frente para o gol.

Eu acredito que não por mera coincidência foi neste intervalo de 30 minutos com duas opções de jogadas – centralização e apoio de Marcão – que o Inter marcou seus dois gols no empate em 2 a 2 com o Atlético-MG. Mas é bom ressaltar que a entrada de D`Alessandro incrementou novamente as assistências curtas na área, e o Inter poderia ter vencido não fossem as chances perdidas.

Postado por Eduardo Cecconi

Comentários (12)

  • Edison Junior diz: 27 de outubro de 2008

    achei boa a análise tática, mas gostaria de saber se neste desenho tático não deveria, então, o tite ter colocado o taison na ponta direitasufocando o prates, para não dar tanta dificuldade pro angelo, pois se estivesse mesmo atacando pela direita não veríamos tantos lances de perigo daquele lado, e o angelo poderia ter subido mais, não adinata usar apenas com o marcão, começa a ficar previsível, deveria ser intercalada as subidas dos “laterais”, será que o bustus não é melhor?

  • Wagner diz: 26 de outubro de 2008

    1- Só um adendo Sr Prancheta…o D`Ale incrementou o ataque, mas após sua entrada o Atlético teve espaços e quase vence, por 2 motivos…um, com o empate se animaram e o Inter se abateu, ressurgindo mais no fim do jogo…

  • Dejalmo Rosso diz: 25 de outubro de 2008

    De que adianta as lateriais. O Inter não tem centroavante matador. Para que contrataram o Luiz Carlos? Onde está o Guto? Até quando vamos manter o peladeiro do Adriano. Hoje perdeu o gol mais feito da vida. Dá-lhe Tite. Pior técnico do Ano.

  • Wagner diz: 27 de outubro de 2008

    Observei mto bem o Bustos, a questão ñ é só cruzamentos, notei q levanta a cabeça e dá ótimos passes…jogou umas 4, 5 partidas bem, ñ é muito, mas no total ñ foi mto mais q isto…a única falha gritante q lembro, foi no 1ºgol do Vitória lá, quando sumiram com ele…mas este Ângelo, até faz umas coisas bem, o problema é q alterna bons lances, com jogadas bisonhas, é inconfiável…lembro q qdo surgiu no Paraná, fez vários gols, um tipo Nelinho, chutando da ponta e a bola fazendo uma curva…

  • Paulo Sergio Costa diz: 26 de outubro de 2008

    Quem é o dono do passe do Adriano?
    A única explicação para um jogador tão medíocre estar na equipe do Inter´deve ser o interesse ecoômico de algum dirigente. Não é possivel. Sobre Tite, eu não estava naqueles que o criticavam, achava que deviamos dar uma chance para ele. Mas depois das suas declarações anteriores ao jogo dando a entender que um empate estaria de bom tamanho, mudei de idéia. Fora Tite. Quero um treinador ambicioso.Chega de mediocridade.

  • Wagner diz: 26 de outubro de 2008

    2-…e o principal, o mcampo perdeu 1 grande combatente, Andrezinho, q novamente jogou mto bem…pena q ñ consegue jogar bem no BRio, por causa das vaias…neste jogo ctra o Boca tinha bastante gente então ñ teve problema..ctra o Náutico vai pouca gente, daí só vão os enervantes d time, a turma da vaia, e eu, claro…o melhor lateral do grupo, Marcão, Adriano e Andrezinho, são seus alvos favoritos…na primeira bola q recebem, já se manifestam…ñ tem quem consiga acertar com umas malas no pé..

  • Eduardo Cecconi diz: 27 de outubro de 2008

    Olá Edison, tudo bem? Concordo com tuas observações. O Inter deveria ter forçado mais o setor do César Prates para aliviar o Ângelo. E para mim – respeito quem discordar – o Bustus é muito superior ao Ângelo e ao Ricardo Lopes juntos. Se vocês lembrarem, no Inter 5 a 1 sobre o Paraná na Copa do Brasil, três gols saíram dos pés de Bustus. Com ele, o Marcão poderia ser escalado para ficar mais posicionado, liberando os apoios do Bustus, e ganhando jogada pelas laterais nos dois lados. Abraços, valeu pela mensagem.

  • PAULO DE BONI diz: 26 de outubro de 2008

    até quando angelo,,,colocao Bustos é muito menos ruim.eu ainda apostaria no Rosinei.o Inter é dificil tivemos que perder,no minimo uns 10 pontos com o Clemer.agora, todos os gols são do lado do angelo…será que só torcedor ve??????

  • ale diz: 26 de outubro de 2008

    Concordo com Dejalmo! Adriano perdeu o gol que minha vó fariam, como dizem no futebol, que vergonha! Precisamos de alguem que jogue com NILMAR lá na frente, pois caso contrário, vamos matar o coitado do NILMAR de tanto correr,de tentar armar a jogada para ele mesmo.
    Sózinho ele já fez demais, Nimaravilha!!!

  • Cláudião Coloradaço!!!! diz: 25 de outubro de 2008

    Um raciocínio muito bem feito. Concordo que a participação do Marcão hoje foi boa. Apenas lembro que quando saiu do time titular o apoio dele não estava bom (era previsível demais,não chegava ao fundo levantando a bola direto da metade do campo.Porque não sei!E não tinha pernas para voltar! A cobertura de seus avanços era feita pelo Edinho que está mal até hoje!O Gustavo Nery acrescentou menos ainda. Creio que o Marcão merece continuar! De onde TITE me tira o Adriano,deixando o D.Carvalho fora?

  • PoP diz: 26 de outubro de 2008

    Fala Ceconni! Bela observação sobre o Marcão. Realmente acrescentou muito ! Abraço !

  • João Von Muhlen diz: 26 de outubro de 2008

    O Inter precisa urgente de um “matador”,o Nilmar não é Finalizador. Pode ser até o Túlio Maravilha aposto que com Alex e Dalesandro ele se lavaria fazendo gols

Envie seu Comentário