Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

A Juventus estica o losango

28 de agosto de 2009 10

Diagrama tático da Juventus no 4-4-2 com um losango diferente

Ano passado já era mais ou menos assim. Mudou o treinador, mas a estrutura tática foi mantida. A Juventus estreou no Campeonato Italiano vencendo o Chievo por 1 a 0, e se utilizando na partida de um 4-4-2 com meio-campo em losango. Mas com desenho diferente.

O losango da Juventus é “esticado”. Os apoiadores da segunda linha posicionam-se mais abertos pelos lados – para quem gosta de geometria, seria um losango assimétrico - enquanto no losango tradicional eles atuam fechados no círculo central – um losango simétrico.

Matemática à parte, voltemos ao futebol. Na prática, o que muda? O time, obviamente, oferece mais jogadas pelos lados. Na direita, combinam-se o lateral Grygera e o apoiador Tiago; e na esquerda, a dupla é formada por Salihamidzic na lateral, e Marchisio no meio. Estas escolhas equilibram os dois setores. Salihamidzic, que chegou na Juve quase como um winger, é mais ofensivo que Grygera. E Tiago, se não é “tão mais” ofensivo que Marchisio, tem mais técnica e condições de chamar a jogada para aquele lado. Assim, o time não fica capenga.

Para quem gosta de desdobrar sistemas táticos em mais do que três números (não é o meu caso), o losango convencional pode ser chamado de 4-1-2-1-2, e este losango da Juventus, com os apoiadores mais abertos e avançados, é uma espécie de 4-1-3-2. Para mim, é tudo 4-4-2 com desenhos diferentes de meio-campo, mas está na vanguarda da análise tática escalonar em mais partes os setores do campo, portanto o Preleção oferece as duas opções.

Diego é o último vértice do losango. A exemplo do que fazia no Werder Bremen, é o “ponta-de-lança”, aquele meia à moda antiga que joga muito próximo dos atacantes, procurando a tabela curta, entrando na área, e concluindo de média ou curta distância. Menos armador, mais condutor e finalizador. Na frente, ele tem dois homens de referência, Iaquinta movimentando-se um pouco mais, e Amauri na área para o último toque.

O primeiro volante, centralizado, no vértice inicial, foi Poulsen. Na pré-temporada, havia sido Felipe Melo. Os dois vão brigar por esta posição, certamente. Como não acompanho os treinos, não sei se foi uma opção pontual, se é revezamento, ou se é convicção do treinador deixar Felipe Melo na suplência.

Vale o mesmo raciocínio para o Camoranesi, que ficou no banco. O ítalo-argentino é um meia-extremo que se encaixaria perfeitamente na função dos apoiadores da Juventus neste 4-4-2. Quem sabe ele no lugar de Marchisio, invertendo o lado com Tiago, equilibraria ainda mais a ação ofensiva.

Já tinha visto a Juventus nas transmissões da Copa da Paz, e acredito que a equipe de Turim estará muito forte neste Italiano, com dois centroavantes matadores, um meia de bom histórico em clubes, uma zaga forte, um goleiraço, e boas opções para as demais funções do meio-campo.

Postado por Eduardo Cecconi

Comentários (10)

  • Baldur diz: 29 de agosto de 2009

    Acho que o Sissoko deve entrar no time,ou no lugar do Poulsen ou no Marchisio,o Felipe Mello entra no lugar do Thiago e no ataque o Del Piero no lugar do Iaquinta.

  • Genésio Nunes diz: 28 de agosto de 2009

    Cecconi, pelo que lembro a Juve jogava com um 442 em linha ano passado… O meio de campo era Nedved, Pulsen, Sissoko e Camoranesi…

    Tanto que o antigo treinador, Ranieri, nao usava o Giovinco por ele ser mais um ponta de lança do que um meio campo…

    Com Ciro Ferrara assumindo o time, e a chegada de Diego, creio que houve a mudanca de esquema pra o time jogar para que Diego brilhe…

    Até!

  • Alan diz: 28 de agosto de 2009

    Eu pude assistir pouco da Juve ainda nesse ano, não lembro bem da disposição tática do time… pra mim o losango tá certo, só acho difícil que Iaquinta e Amauri se mantenham, acredito que essa dupla dure pouco tempo…acredito mias na volta do Del Piero, só não sei em que pé do final de carreira ele tá agora.

    Abraço Cecconi

  • Luiz Mario Becker diz: 28 de agosto de 2009

    Cecconi, como fica o gremio com lucio e rochemback?

  • Alberto diz: 29 de agosto de 2009

    Cecconi, pode ter certeza que esse não será O time titular da Juve que tem muitas opções em todos os setores, Camoranesi deve ser o titular pela direita, Felipe Mello como primeiro volante, o Poulsen quase foi negociado com o Barcelona nessa janela, nao é e nunca foi um titular absoluto do time, e na armação, Diego a principio é titular mas Del Piero atua por alí também assim como o garoto Giovinco, muito talentoso por sinal. Abraço.

  • Giovanni Junker diz: 28 de agosto de 2009

    Fora que o Del piero faz bem melhor a função de segundo atacante que o iaquinta, mas até onde eu sei, o del piero está machucado.
    Além disso, pelo o que eu ouvi na espn, o felipe melo havia sido expulso no último jogo da temporada passada, portanto estava suspenso.

    Abraço

  • Auã diz: 28 de agosto de 2009

    ainda acho o time da juvi fraco em “peças” se o time principal tem esses nomes, não sobra nada no banco. na minha visão a juventus nao concorre ao titulo esse ano

  • fernando diz: 29 de agosto de 2009

    quando o sissoko voltar, como fica o losango, uma vez q ele sai muito mais do q o poulsen? e outra coisa, tu achas q o tiago fica no time ou é só momentâneo? o pessoal lá não é exatamente fã dele… e outra ainda? acreditas q o sali possa ficar mesmo como lateral? jáo não é guri pra ir e vir, né? abs!!!

    Resposta do Cecconi: Fernando, podem me chamar de exagerado, mas o Sissoko é para mim um dos 3 melhores volantes do Mundo. Tem que jogar, acredito que na segunda linha, saindo o Marchisio. São muitas opções, Giovinco é bom, Del Piero sabe muito, Felipe Melo está bem. Baita elenco. Abraços.

  • Alessandro diz: 28 de agosto de 2009

    Pessoal, acho muito interessante a análise tática em cima de sistemas de jogo de diversas equipes. Aliás, matéria que deveria ser analisada por comentaristas, mas que poucos fazem. Uma sugestão apenas: Por que não analisar também sistemas de marcação? 3/4 pressão, pressão total, 1/2 campo, catenaccio (a gloriosa retranca), encaixes, enfim… a marcação é o alter-ego do sistema de jogo, o movimento quando o adversário está com a bola.
    Valeu!

  • Matias Schuler Guenter diz: 28 de agosto de 2009

    Quem é o goleiro?

    Resposta do Cecconi: Buffon.

Envie seu Comentário