Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

As duas linhas do Inter no Gre-Nal

26 de outubro de 2009 17

Análise tática do Inter a partir das substituições do 2º tempo

Muitos leitores do blog Preleção me cobraram a análise da formação de duas linhas pelo técnico Mário Sérgio no Inter que venceu o Gre-Nal. Isso porque na análise publicada ontem – leiam aqui – eu tratei mais da formação original, do primeiro tempo, colocando o Inter no 4-4-2 com o meio-campo em quadrado. Como suscitou dúvidas, retomo o tema.

Vi o Inter em duas linhas apenas a partir dos 15min do 2º tempo. Foi quando Mário Sérgio trocou D`Alessandro por Andrezinho, e Taison por Marquinhos. Até então, o Inter tinha em sua concepção preferencial a formação de um 4-4-2 clássico, e explico o por quê.

D`Alessandro e Giuliano jogaram à frente dos dois volantes. D`Ale um pouco mais à direita, e Giuliano consequentemente mais à esquerda. Um 4-4-2 que tinha variação tática para o 4-5-1 (desdobrado em 4-2-3-1) com o recuo de Taison, responsável pela perseguição a Mário Fernandes. Giuliano atuava sobre Fábio Rochemback, e D`Alessandro em cima de Adílson.

Eventuais retornos lateralizados dos dois meias – D`Ale ou Giu – sem a bola para mim não configuraram a formação da linha, porque não me pareceram os posicionamentos originais deles. Mas sim, arrastamentos levados pela abertura lateral de Rochemback e Adilson quando o Grêmio tinha a bola. Como eles pegavam os volantes, tinham de ir atrás deles. Mas, retomada a posse, ambos voltavam à frente dos volantes.

Já no segundo tempo foi diferente. Andrezinho centralizou com Guiñazu, mantendo Sandro pouco mais atrás, na sobra. Giuliano inverteu o lado e abriu para a direita. Abriu mesmo. Enquanto Marquinhos fez o mesmo movimento, adotando o posicionamento original como o meia-extremo da esquerda.

Dessa forma, aí sim eu vi o Inter em um 4-5-1 desdobrado no britânico 4-1-4-1. Estratégia para bloquear com as duas linhas compactas as ações do Grêmio, que acabava – já naturalmente sem objetividade – trocando passes laterais, sem infiltração. Eu não havia trazido ao debate essa variação porque enfoquei o post de ontem na formação do primeiro tempo, que mais me agradou, com dois volantes e dois meias.

Postado por Eduardo Cecconi

Comentários (17)

  • Valentino diz: 27 de outubro de 2009

    acho o teu posicionamento tático muito estranho as vezes… sei lá, confesso q os veículos da RBS nao sao os q eu acompanho futebol diretamente.. mas eu tenho muita discordância da tua visao de posicionamento tático…
    óbvio q eu posso estar errado… mas aquele jogo Madrid x Milan, p ex, foi meio absurda a inversao dos volantes q foi feita no posicionamento dos volantes [pirlo, ambrosini e seedorf]no blog… acompanho o trabalho, mas tem ficado meio estranho nos ultimos tempos.
    abr

  • Ailson diz: 27 de outubro de 2009

    O Inter fez mais ou menos o que o Grêmio fez na partida contra o Flamengo no segundo tempo, no Olímpico: abriu dois jogadores pra ajudarem os laterais no combate aos avanços do adversário pelo lado… centralizou 3 homens a frente da zaga, com todo mundo ajudando todo mundo e sempre dobrando a marcação em cima de qm trazia a possse da `pelota`… com o placar feito, anula o adversário…

  • Valentino diz: 27 de outubro de 2009

    mais uma vez, discordo amplamente do q foi dito… o Inter sempre jogou 4-5-1.. o tempo todo… eu concordo q a funçao do Taison era tática.. mas ele nao jogou como atacante nunca.. e por favor quando o Giuliano jogou posicionado pela esquerda quando?????????????????????
    bah, tá bizarra essa análise tática.. tá difícil mesmo. às vezes acho q eu nao entendo absolutamente nada de futebol, mas qndo alguém diz q o Giuliano jogou pela esquerda………………….

  • Roberticus diz: 27 de outubro de 2009

    Olá Cecconi,

    Novo post do Jonathan Wilson em The Guardian

    abraços

  • Rafael diz: 26 de outubro de 2009

    Cecconi, discordo de ti quanto ao primeiro tempo, o Inter sempre jogou com 2 linhas (1 de 4 e outra de 3) e nunca num quadrado no meio. No primeiro tempo o esquema era um 4-5-1 (4-3-2-1) Taison e D`Ale dava o primeiro combate ao perder a bola, taison no mario e D`Ale no Lucio. Giuliano auxiliava o Daniel e Guina o Kleber, Sandro centralizado e uma linha de 4 atrás, Isso confirmado pelo Mário após o jogo. Se tiver oportunidade, reveja o jogo e verás. Abraço e parabéns pelo blog

  • Ademir Neissinger diz: 26 de outubro de 2009

    Interessante esse movimento, mas o que eu acho que trouxe o resultado, foi o movimento tático aliado a vontade de ganhar, o Inter se fechou sim!Mas com um meia de condução de bola (André) e um atacante de flanco (Marquinhos) o que acabou por fazer com que o Inter mantivesse a posse de bola. Boa estratégia, podiamos repetir no Morumbi, acho que nesse 4-1-4-1 o SP nao teria por onde jogar lateralizado, e o contra-ataque em velocidade as costas dos alas deles seria fatal.

  • Marcelo Bonatto diz: 27 de outubro de 2009

    Sempre acompanho o teu trabalho, porque gosto de discutir e estudar tática no futebol e em qualquer outro esporte. Essa formação de 4-5-1 do Inter no 2°tempo, como você referiu é bem britânico, e digo mais, quase todos os times europeus que jogam 4-3-3(com a posse de bola) jogam desta forma 4-5-1 (sem posse de bola) com os wingers voltando para ajudar à fechar lados no meio-campo. EX: Arsenal, Barcelona, Milan(contra Real e Chievo). Abraço.

  • Wagner diz: 27 de outubro de 2009

    Cecconi..vi a manchete do teu post anterior, mas fiquei frio…na realidade enxergaste mal…acontece…nem no 1º tempo o Inter fez o q viste…o q te confundiu foi q, como ñ é um posicionamento com uma sequência de repetições, os jogadores nem sempre se posicionavam no lugar q deveriam, ñ formando a linha, em alguns momentos Giuliano estava mais adiantado e + pro meio, poucas vzs…isto te embaralhou as vistas…

  • cêgraco diz: 27 de outubro de 2009

    Cecconi, teus comentários estão de parabéns. Gostaria que analisasses a formação do São Paulo, como jogou conra o Santos e como poderá ser a formação conta o Inter na próxima quarta, para que tenhamos informações e escalarmos o nosso time. Grato.

  • Rafael Gelatti diz: 26 de outubro de 2009

    Cara queria entender o Autuori tão moderno e de bom papo. Porque diabos ele nunca tentou o Gremio no 4-3-3 com D.Costa de winger pela direita, entrando cruzado! Ali é onde eu apostaria no futebol dele!

  • luiz – colorado diz: 26 de outubro de 2009

    realmente, cara tu tem uma percepção impressionante, parabens, foi isso mesmo. Inclusive, antes do andre entrar eu achava que o daniel tava muito exposto, e depois da entrada dele senti muito mais fechada a marcação dos laterais. Eu achava que ele tinha dado mais posse de bola, e por isso nao corriamos mais tanto risco, mas a tua análiza se encaixa perfeitamente. Obrigado, abraço velho

  • Ricardo Fixman diz: 26 de outubro de 2009

    Cara, sinceramente, tu deveria fazer parte da comissão técnica do Inter. Os caras tão vacilando em não te contratar. E agora , contra o São Paulo, como eles jogam ? E como deveria se armar o Inter p/ esta batalha? Eu fecharia o meio com Glaydson, Giuliano, Sandro e D`Ale, na frente Marquinhos e Alecssandro . Colocava o Taison e o André no segundo tempo. Se o Alecssandro estiver se bobeando pelo interesse do S.P. coloca o A. Kardec. O Bolivar eu deixava em P.Alegre. De novo, Parabéns pelo blog!

  • Heron diz: 27 de outubro de 2009

    Eu colocaria o Marquinhos Taison no lugar do pesado e desastroso Alecssandro. Marquinhos e leve, rápido e habilidoso. No lugar do Guinã, colocaria o Fabiano Heller, mantendo os dois laterais Kleber e Daniel. Bolivar de lateral nunca.

  • GLENIO COLORADO diz: 26 de outubro de 2009

    bah, o 1 tempo foi um classico 442,mas depois foi 451 com a ajuda de marquinhos e giuliano na frente nos contra ataques, nao concordo com o 4141

  • pacato diz: 27 de outubro de 2009

    Pra mim a formação continuou igual com as substituições (André = D`ale e Marquinhos = Taison). Por várias, vezes Giuliano ajudou o Daniel no combate de Lúcio e Douglas Costas. Outras ate o Dale se somava aos dois na defesa.

  • Ewerton diz: 27 de outubro de 2009

    Com s entrsds de marquinhos e andre ainda tivemos alguma chance de ampliar e corrigimos a defesa que no início do segundo tempo ficou exposta.

  • Eduardo Bedin diz: 26 de outubro de 2009

    Preleção: sem dúvida o melhor blog da RBS!
    Parabéns ai xará!

Envie seu Comentário