Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Rafa Benítez acorda e adianta Kuyt

20 de janeiro de 2010 12

Diagrama tático do Liverpool na tarde de hoje, contra o Tottenham

Para mim esta alternativa era quase óbvia, e sobre ela já havia falado no Twitter. Mas para o técnico do Liverpool, Rafa Benítez, o melhor substituto de Fernando Torres no elenco foi descoberto nesta quarta-feira, na vitória de 2 a 0 sobre o Tottenham, pela Premier League.

No 4-3-3 da Holanda, Kuyt joga com a camisa 9. É o centroavante de área quando Nistelrooy não está. Van Persie e Robben jogam pelos lados. Ser centroavante, portanto, não é novidade. Apesar de todas as limitações técnicas dele, Kuyt está ambientado à função. E compensa com a dedicação daqueles artilheiros que costumam fazer gols de qualquer jeito.

No Liverpool, Kuyt é o winger direito. O que se justifica pela presença de Fernando Torres. O espanhol é centroavante diferenciado. Não daria para o holandês rivalizar com ele. Mas, o que não se pode conceber, é Benítez não ver em Kuyt a primeira opção quanto El Niño se lesiona – e isto acontece com frequência. Usar N`gog, por exemplo, mantendo Kuyt na meia-extrema, é um erro estratégio.

O Liverpool tem um bom elenco de wingers. Kuyt não é imprescindível nesta função. Sem Torres, ele pode jogar na área, com o ingresso de Benayoun na direita. Ou então de Degen, como Benítez fez hoje contra o Tottenham. Finalmente! Rafa Benítez acordou para o óbvio, contrariando uma teimosia que acompanho há mais de uma temporada.

Ainda no 4-5-1 em duas linhas, que pode ser desdobrado em 4-4-1-1, o Liverpool não contou com Torres e Gerrard. O treinador levou Kuyt para a área, escalou Degen de winger na direita, Riera na esquerda, e centralizou Aquilani como o enganche – substituindo Gerrard. Fez o óbvio, e venceu bem.

Postado por Eduardo Cecconi

Comentários (12)

  • Imortal Tricolor diz: 20 de janeiro de 2010

    Cecconi, parabéns pelo blog. Talvez você esteja esperando o momento certo, mas gostaria de ver algumas alternativas para o time do Grêmio (com o Douglas). Eu tenho quebrado a cabeça pensando nisso. O Silas também deve estar quebrando a cabeça pensando nisso. Então, quebra a cabeça aí meu. Queremos o Grêmio 2010.

  • cereal killer diz: 20 de janeiro de 2010

    Novamente um bom estudo tático, Cecconi. Continue assim, que estamos aprendendo a entender o futebol. Afaste-se dos pré-colombianos, entrincheirados no Sala de Redação, para o teu próprio bem. Aquela turma parou na época em q se jogava futebol com a cabeça do adversário.

  • Vinícius diz: 21 de janeiro de 2010

    Agora a presença de Kuyt no lado direito seria ainda menos compreensível, com a recente contratação do argentino Maxí Rodríguez.

  • Lucas Gutierrez diz: 21 de janeiro de 2010

    Respondendo ao Imortal Tricolor, sobre o Grêmio, algumas coisas parecem claras: Souza é o melhor meia do time e Douglas tem que jogar (pelo menos no cartaz é o único do elenco que pode tirar o título do Souza de melhor do time entre os meias).

    Então, o meio tem que ser formado por 2 volantes (adílson e mais um) e dois meias (Souza e Douglas. O ataque é Borges (único centroavante) e mais um (Jonas, Leandro e Hugo disputam a vaga)

  • Junior diz: 21 de janeiro de 2010

    Mesmo assim, não gostei do Kuyt como cantro avante. Ele participa mais da partida atuando pela direita do que como Centro avanat

  • Diego diz: 21 de janeiro de 2010

    Este blog é realmente FANTÁSTICO!
    Virou minha página inicial!

    Parabéns! E Obrigado!
    Uso mto no meu Fifa 10 ehehehehe

  • Riccardo Joss diz: 21 de janeiro de 2010

    Ótima sacada, espero q assim os Reds cheguem à Champions 2010-11.

  • Rui diz: 21 de janeiro de 2010

    Acompanhei algumas partidas em dezembro do Liverpool e constatei algo; o time é bem menos do que se fala(isso fazendo uma avaliação dos 4 ou 5 jogos que assisti).
    Apenas 2 jogadores são realmente diferenciados; Gerrard(embora em má fase, é um grande jogador) e Torres que é um baita 9. Agora os demais apenas bons jogadores, com deficiências similares a qualquer jogador dos nossos grandes clubes.

  • pacato diz: 21 de janeiro de 2010

    Nunca entendi pq o kuyt não era escalado como atacante. 442 – kuyt e torres! Fácil! Benitez é um legítimo Celso Roth – cabeça dura! E pra mim esse Aquilani é enganação…

  • Yuri diz: 21 de janeiro de 2010

    cecconi, tem vito jogos do man united?? no ultimo da carling cup Fergie usou esse esquema aí, exatamente igual. rooney no lugar do kuyt, anderson no do aquilani, etc.. esse 4-4-1-1 ta muito estranho, o time nao ta acostumado, so tem jgoadas pelo lado, o rooney some, perde posse de bola… so marca direito no meio. quando owen entrou no lugar do anderon (virou 4-4-2 basico) o time todo jogou bem, rooney deu 4 chutes perigosos em 7 minutos, varias jgoadas… pq essa teimosia do escoces? =/

  • Alessandro Hokama diz: 21 de janeiro de 2010

    Cecconi nem sabia que você tem twitter.
    Eu tava vendo o jogo ontem e pensei que quando o Gerrard voltar o Benitez deveria tirar o Lucas para deixar so o Mascherano na retenção colocar Aquilani e Gerrard lado a lado mais avançados, Benayon bem aberto na direita de Winger e o Kuyt na direita mas mais p´roximo do meio e do Torres pro Insua avançar mais.
    O que acha Edu?

  • André diz: 22 de janeiro de 2010

    Pra mim o time ideal do Liverpool seria no 4-4-2 com Gerrard de box-to-box ao lado do Mascherano porque ele ta perdendo uma de suas principais características que é o chute de média e longa distância,além dos lançamentos excelentes que ele dava quando jogava de volante, Babel e Benayoun na meia e “El Nino” e Kuyt no ataque

Envie seu Comentário