Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Como Sandro pode jogar no Tottenham

21 de janeiro de 2010 23

Diagrama tático do time-base do Tottenham Hotspurs

Se a venda de Sandro para o Tottenham se concretizar – repito, antes que alguém me xingue: “se” – o volante do Inter certamente disputará posição na parte interna da linha de meio-campo. Dentro do 4-4-2 em duas linhas dos Spurs, ele teria duas alternativas: ou ser um box-to-box, jogador mais adiantado, como acontece com Huddlestone; ou um meio-campista defensivo, mais marcador, como faz Palacios.

O time-base do Tottenham me agrada bastante. A linha defensiva tem dois laterais participativos – Corluka e Ekotto. Os meias centrais são qualificados, marcadores viris e também aplicados no apoio. Pelos lados, Lennon e Modric são diferenciados. Combinam velocidade e habilidade, cada qual com sua caracteríscia – Modric mais cerebral e finalizador, Lennon mais incisivo. Na frente, Robbie Keane, embora decadente, ainda é um bom jogador. E Defoe contribui muito dentro da área.

Dentro deste contexto, em qualquer das alternativas, Sandro terá de aprender a chutar. E esta iniciativa partirá da percepção de que no sistema 4-4-2 em duas linhas ele não será o volante brasileiro, não executará a mesma tática individual exigida dos volantes nas leituras tupiniquins do 4-4-2 – em quadrado ou losango- e das várias versões de 4-5-1 e 3-5-2/3-6-1.

A diferença é: em duas linhas, o meio-campista central não tem articuladores à sua frente. O setor conta com wingers abertos pelos lados. O jogador interno da linha de meio-campo tem pela frente os companheiros de ataque. Está em contato direto com os homens de frente. Ao contrário do volante tradicional dos outros sistemas difundidos no Brasil.

Aqui, o volante tem meias articuladores pela frente. Sua função principal é desarmar e entregar a bola para eles criarem. E mais. Geralmente, a segunda bola é dos meias. Os laterais passam pelos lados, atacantes entram na área, meias se adiantam por dentro. No 4-4-2 britânico, não. Wingers passam pelos lados, atacantes entram na área, e os supostos volantes se adiantam.

De frente para os atacantes, os meio-campistas centrais da Inglaterra – sejam os box-to-box, que fazem o vai-vem de área a área; ou os defensivos, mais posicionados na intermediária defensiva – são responsáveis pela distribuição de jogo. Fazem a transição de lado a outro quando a bola gira de pé em pé. Executam lançamentos, longos ou curtos, para as infiltrações dos atacantes, ou para o avanço dos wingers. E chutam. Como chutam!

Resumindo, Sandro precisará reunir os seguintes requisitos para ter sucesso no Tottenham: disciplina tática para não desagrupar a linha; combatividade sem a bola; qualidade e precisão nos passes e lançamentos; e – este é o diferencial, a cereja do bolo - iniciativa para avançar e concluir a gol.

É neste aspecto que, acredito, falham os ex-gremistas Anderson e Lucas. Anderson perdeu espaço no Manchester United por não saber chutar a gol. Tendo a concorrência de Carrick, Fletcher e Scholes, três clássicos box-to-box que arriscam muito, e marcam belos gols na segunda bola ofensiva, foi preterido. No Liverpool, Lucas só está jogando porque Xabi Alonso foi embora, mas segue abdicando deste fundamento.

No Inter, Sandro marca poucos gols. Mas atua em uma função diferente, é verdade. Precisa trabalhar nesta adaptação. Sandro não será volante na Inglaterra. Será um box-to-box, um jogador que defende sem a bola, avança com ela, adianta-se, distribui o jogo e precisa assegurar o rebote – a segunda bola ofensiva. É uma posição muito valorizada no país. Se entender quais os requisitos necessários, tem qualidade técnica suficiente para se destacar.

Postado por Eduardo Cecconi

Comentários (23)

  • eron andrade junior diz: 22 de janeiro de 2010

    caro Eduardo
    e bom analisar o seguinte, quem realmente se adpta ao futebol europeu tem seus meritos e aprendem a desenvolver o lado tatico e disciplinar do futebol esses brasileiros sim não foi preciso voltar ao nosso futebol sem disciplina sao vencedores e acredito q alem deter q disputar a vaga tambem com jenas camisa do dos spurs Sandro vai se adpatar e ser mais um dos grandes ! parabens pelo seu blog

  • Roberto diz: 22 de janeiro de 2010

    Cecconi, com a vinda do Douglas me parece melhor o Silas partir pra duas linhas de 4, com uma defesa mais fixa atrás (Mário, Maurício, Réver e Lúcio), na 2a. linha W. Magrão (Ferdinando), Douglas (um armador finalmente!), Souza (Leandro) e Hugo de wingers, Borges e Jonas no ataque. O que acha?

  • Marcelo Berghahn diz: 22 de janeiro de 2010

    Cecconi, é a quarta ou quinta vez que você fala do Inter este ano…..e o Grêmio? Nao tem assunto? acho muito interessante o que o Silas ta fazendo, e fez no segundo tempo contra o Pelotas, e ontem. Fale dele também tcê!

    Resposta do Cecconi: Marcelo, o assunto deste post não é o Inter, é o Tottenham. E eu já fiz uma análise bastante detalhada do Grêmio do Silas muito antes de qualquer pessoa no RS falar do 4-5-1 dele. Dá uma conferida. Abraços.

  • Lucas Gutierrez diz: 22 de janeiro de 2010

    Concordo com o Leonardo de Floria: O Anderson nunca será um meia box-to-box. Ele poderia jogar de winger esquerdo, mas o local certo para ele jogar era a Espanha, em uma proposta tática mais próxima da brasileira. O Lucas é volante e o não b-to-b, o melhor lugar para ele seria a Itália.

  • Olavo diz: 22 de janeiro de 2010

    Gostei da aula de táticas, de posicionamentos, de presença no meio de campo e chutes a gol. Se o Sandro melhorar no meio e chutar para o gol com perigo, o Dunga vai lembrar dele.

  • lucas macioti diz: 22 de janeiro de 2010

    Eduardo gostaria de pedir que fizesses,sobre boca ou river que disputaron estes dias torneio de verao, e nunca entendi como funciona o riquelme no boca .
    desde ja agradeço

  • Leonardo diz: 22 de janeiro de 2010

    Gutierrez: tens razão, o Anderson é um winger esquerdo, assim surgiu no grêmio. Da esq. caindo pro meio. Porém, acho que poderia se encaixar como um camisa 10, mais centralizado no meio campo. Tenho pena de ver o Park jogando (ou jogava) assim, no Manchester, enquanto o Anderson fica na reserva…

  • Julio Cesar Pereira dos Santos diz: 22 de janeiro de 2010

    Cecconi duas ponderações: primeiro o Tottenham joga com Crouch formando a dupla de ataque com Defoe; segundo Anderson teve portunidades de mostrar seu futebol sem ser um box-t-box o Manchester já jogou no 4-2-3-1 sendo ele o homem de ligação, também assisti um jogo contra o Fulham(foi 3×0 pro fulham) em que devido aos vários desfalques ferguson armou o united no 3-4-1-2 bem brasileiro, sendo evra e valencia os alas, Gibson e Carrick volantes, fletcher zagueiro pela direita e Anderson era o 10

  • Daniel Corrêa diz: 22 de janeiro de 2010

    Acredito que o futebol caminha para isso, no meio campo não vão mais haver volantes ou meias, todos vão ter que marcar como volantes e jogar como meias. Inclusive um dos atacantesvão entrar nesse ritmo. O que achas? Será que o Fossati não quer fazer isso no Inter com um 3-6-1?

  • Yuri diz: 21 de janeiro de 2010

    Esse time do spurs é MUITO bom, tem toque de bola de qualidade, um matador nato (defoe) e faz um dos melhroes 4-4-2 da ilha. EU acho que sandro nao tem espaço hoje. alem do palacios e do huddlestone estarem sendo muito efetivos, tem outros jgoadores que tu nao falou. o Jenas é reserva por causa da fase dos 2. Modric vem jogando no meio tb por causa da ótima fase de Lennon e Kranjcar (sim, quando o outro croata nao joga modric vai pra LW, versatil como milner)Sandro fica sem espaço nesse time..

  • MAURO DE IPANEMA diz: 21 de janeiro de 2010

    CECCONI NÃO ADIANTA O TEU “SE” LARGA DE SER LAZARENTO. DEIXA O SANDRO QUIETO PO.(HEHEHE).
    QUANTO MAIS SE MECHE NA FIRIDA MAIS ELA SANGRA. GRANDE ABRAÇO.

  • Leonardo diz: 21 de janeiro de 2010

    Cecconi, para mim, o Anderson não é, e nunca vai ser box-to-box. Ele é o camisa 10 do 442 brasileiro, o “1″ do Zagallo. Já, Lucas, tem como característica partir com a bola dominada do meio campo, e trocar passes para avançar. Vejo ele, mal comparando, com Falcão, que vinha de trás para o ataque. É diferente da função inglesa. Futebol mais cadênciado e com mais retenção de bola. Por isso, não se adaptam ao futebol inglês. São jogadores do clássica escola de futebol brasileiro. Concordas?

  • Anão Sábio diz: 21 de janeiro de 2010

    Ridículo esse timinho do Tottenham!!Só se salvam o Robbie Keane e o Sandro que pode pra lá depois que o Inter ser campeão da Libertadores da América!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  • Christian diz: 22 de janeiro de 2010

    Cecconi,

    faz um análise do time tricolor para 2010. Elenco está extremamente ofensivo, e acredito que se o Silas ajustar a zaga time irá longe. Minha dúvida é, este time com tanto atacantes com qualidade (borges, jonas – ta jogando bem -, leandro, william), e bons meias ofensivo e com passe bom (souza, hugo, mythiue, maylson) nao poderia jogar no 4-3-3 ? ou pelo menos um 4-4-2 com o losango ?

  • Luis Fernando John diz: 22 de janeiro de 2010

    Infeliz esse comentário. Pena você dispender tanto tempo e energia para um exercício de futurologia. Além do mais, a quem interessa saber como o Sando vai ou não jogar na Inglaterra? Se não tens mais nada a fazer, candidate-se a desenvolver algum serviço voluntário aí em Porto Alegre, que há muitas instituições e pessoas carentes que necessitam de ajuda.

    Resposta do Cecconi: eu não vi infelicidade nenhuma em se fazer uma análise tática de um time inglês, e de como um jogador brasileiro pode se adaptar a esta realidade. Se você “caiu de para-quedas” no blog Preleção, é só ler outros posts e ver que este tipo de comparação é corriqueira, por se tratar – obviamente – de um blog sobre debate de teorias táticas.

    Sobre instituições de caridade, eu trabalho desde 2001 no Lar Espírita José Simões de Mattos, que fica na Vila Cruzeiro, em Porto Alegre. Faço trabalho voluntário com crianças carentes, entrei como Parceiro Voluntário, agora sou sócio contribuinte da instituição. Faço diversas tarefas uma vez por semana. Que bom que você faz o mesmo, presumo, em Vale Real, afinal, o melhor do trabalho voluntário não é incentivá-lo, e sim fazê-lo. Abraços.

  • Yuri Soares Ferreira diz: 22 de janeiro de 2010

    Eduardo então mais uma vez eu estou aki para te encomodar estou com um diagrama pronto de um possivel esquema esse apenas imaginario pois duvido que o Silas pudesse por o mesmo em pratica então venho aki encomodar ao amigo para que tu se possivel claro me fosse sincero em criticar ao diagrama posto o link e peço mais uma vez desculpe pelo encomodo. Como ja falei antes comecei um blog sobre taticas do Grêmio e ja esta indicado la o preleção
    http://img684.imageshack.us/img684/2843/433grmioyuri.png

  • Yuri Soares Ferreira diz: 22 de janeiro de 2010

    http://img684.imageshack.us/img684/2843/433grmioyuri.png se puder fazer esse grande favor te agradeço d+ um abraço e como sempre otimo o blog

  • Fabio Henrique diz: 22 de janeiro de 2010

    O Sando só teria lugar se Huddlestone ou Palácios sofrerem um ayentado terrorista. Ou então se ele for adaptado à lateral esquerda, já que Assou-Ekotto é uma tragédia. Ou, se ele for polivalente como J Baptista, jogar de atacante.

  • Anderson Cardoso diz: 22 de janeiro de 2010

    Acho que o Sandro pode se adaptar ao Tottenham, seria bom para ele assistir os jogos. Se for para lá deveria pedir conselhos para quem já está na Premier League a mais tempo. O Denilson é um médio central que já está adaptado ao Arsenal. Boa sorte para o Sandro o/

  • Alessandro Hokama diz: 22 de janeiro de 2010

    Eduardo, poruqe os times europeus não levam o Hernanes? Ele sim sabe jogar como box-to-box, será que é pelo preço? Ou o São Paulo ta segurando ele?
    Abraço

  • Ramon Dongo diz: 23 de janeiro de 2010

    E tão falando que o Nistelroy pode parar nesse time do Spurs, mas mesmo assim não acredito que eles tenham elenco para conseguir a tão sonhada vaga na Champions.

  • Gigante Sábio diz: 24 de janeiro de 2010

    Nossa, como o anão sábio consegue falar que o Cruyff dos Bálcãs é ruim?????

  • Alberto diz: 26 de janeiro de 2010

    Vai jogar no lugar do Huddlestone, simples, e pra mim o posiconamento tá invertido entre ele e o Palacios, muito bom jogador o Hondurenho por sinal. Abraço.

Envie seu Comentário