Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.

Ausência de 1º volante indefine formações do Grêmio

26 de janeiro de 2010 44

Neste início de temporada, Silas vem testando diversas formações no Grêmio. Já atuou no 4-5-1 com dois volantes e três meias (desdobrado em 4-2-3-1 para quem preferir), no 4-4-2 com meio-campo praticamente em quadrado (dois volantes e dois meias centrais, bem brasileiro), no 4-4-2 com um volante centralizado e três meias ofensivos (desdobrado em 4-1-3-2), e até mesmo em um 3-5-2 emergencial.

Após o empate com o Veranópolis, e a chegada de Douglas, Silas parece estar se encaminhando para o 4-4-2 quase em quadrado, descrito no diagrama tático que ilustra o post. Isso porque Jonas se afirmou como artilheiro de início de temporada, Borges é o único centroavante disponível, e há uma comoção pela manutenção da dupla ofensiva. Nesta formação, se abrirá uma intensa disputa por duas vagas no meio-campo: pela esquerda, entre Hugo e Dougas; e pela direita, entre Souza e Leandro.

Pela imposição de Jonas, este 4-4-2 parece ser o sistema tático e o desenho mais apropriado às exigências do que Silas pretende. Sem nenhum primeiro volante de qualidade no grupo – repito, nenhum primeiro volante em todo o grupo – o 4-4-2 com três meias ofensivos (4-1-3-2) ruiu contra adversários de Gauchão. Vítima desta ausência. Adilson não consegue ser um volante marcador capaz de oferecer segurança À linha defensiva, conforme o desenho abaixo:

Silas começou a temporada no 4-5-1 (diagrama abaixo), e chegou a me passar uma excelente impressão nos treinamentos da pré-temporada. Esta alternativa sai do primeiro para o último lugar da fila devido ao bom momento de Jonas, que força o treinador gremista a jogar com dois atacantes. Este 4-5-1 seria ideal, por exemplo, para acomodar o maior número de meias contratados e remanescentes – Souza, Douglas, Leandro e Hugo disputariam três posições, sobrando apenas um. No 4-4-2, dois deles vão para o banco, e nunca é confortável ter jogadores de destaque inconformados na suplência.

Em todas as alternativas é evidente a urgência por um primeiro volante. Até no 3-5-2. A diretoria contratou três meias de qualidade – Douglas, Hugo e Leandro – e já tinha Souza. Trouxe Borges para fazer dupla com Jonas. Formou um elenco ofensivo de primeira classe. E se esqueceu da proteção à defesa.

Para a primeira função vieram Ferdinando e Henrique. Sem preconceito a ambos, mas não devem dar conta do recado. Adilson é segundo volante, assim como William Magrão, Maylson e Fábio Rochemback. Túlio já teve oportunidades de sobra. O Grêmio sofreu gols em todos os três jogos – 2 contra o Pelotas, 2 contra o Caxias, e 1 contra o VEC. Boa parte deles – se não a totalidade – provocados pela falta de um volante marcador, que cubra o lateral apoiador, que bloqueie a frente da área, que auxilie os zagueiros na bola aérea, que mantenha-se fixo no posicionamento inicial. Enfim, que sustente o sistema defensivo para o casting de meias e atacantes brilhar.

Não sei ainda qual sistema Silas vai escolher. E nem quais jogadores ofensivos deixará no banco. Mas acredito que, sem um primeiro volante qualificado, terá muito trabalho para formatar um Grêmio equilibrado, em qualquer sistema, e com qualquer escalação. A estratégia aplicada à tática escolhida terá de compensar esta carência.

Comentários (44)

  • Jonas Rafael diz: 26 de janeiro de 2010

    Também acho que a falta de um bom primeiro volante difculta a instalação do 3-5-2. Por incrível que pareça, Réver, que está saindo talvez fosse uma boa alternativa. Por outro lado, o 4-4-2 fatalmente vai empurrar dois dos destaques para o banco de reservas. Dentro dessa sinuca, por qual dos dois sistemas você optaria Cecconi? Acho que o 4-4-2 ainda é mais fácil de fazer funcionar…

  • Mauricio diz: 26 de janeiro de 2010

    Cecconi, concordo com tua afirmação sobre os volantes do Grêmio. Porém, acredito que é possível usar 1 volante se a formatação for o 3-5-2.
    O próprio Souza, já prevendo a disputa no meio, se ofereceu pra jogar de ala. Desse modo, poderíamos ter ainda essa variação:
    Victor; M. Fernandes, R. Marques e Mauricio na zaga; Souza e Lúcio nas alas; Adilson, Douglas e Hugo/Leandro no meio e Jonas e Borges no ataque.
    Ainda assim, muito ofensivo, mas um pouco mais protegido na defesa.
    Abraço,

  • Dyeison Martins diz: 26 de janeiro de 2010

    Ferdinando e Henrique são primeiros volantes. Não precisam ser virtuoses, mas podem jogar sim. Olha Cecconi, o que tu me diz desse 3-5-2 para esse time do Grêmio:
    Victor; Mario, Rafael Marques e Maurício; Souza, Adilson, William Magrão (Maylson), Douglas e Hugo; Jonas e Borges.

    Tanto Hugo quanto Souza já foram alas em algum momento da carreira. Porque não jogar num 3-5-2 com dois volantes fixos e os alas mais liberados para chegar na frente. Eu sei que tu não curte muito o 3-5-2, mas com a ausência de bons laterais, é o que dá para fazer.

  • Maurício K. Tomedi diz: 26 de janeiro de 2010

    Cecconi, acho que estás analisando pela óptica errada.

    Como disse Wianey na sua coluna de ontem, é preciso optar pelos jogadores nas funções onde eles rendem melhor.

    Hugo e Souza, por exemplo, funcionam apenas na armação, último homem do meio-campo.
    O terceiro volante deveria ser Rochemback ou Maylson. Douglas talvez se encaixe na posição.
    E Leandro disputa vaga com Jonas. Não na ala ou no meio.

    Sem inventar moda! Apenas em caso de lesão. Ou alternativas para o segundo tempo, sem fazer substituições.

    Na ausência do primeiro volante, organiza-se um time com dois que vão e voltam.
    Suponho que antes de definir os 11 titulares, Silas precisa escolher o esquema do time.
    Também gosto do 4-5-1, mas a alternativa com três zagueiros pode dar certo.

    Meu time:

    Victor; Mário, Saimon, R.Marques e Lúcio; W.Magrão, Adílson, Douglas e Souza; Leandro e Borges.

    Banco: Grohe, Neuton, Ferdinando, Maylson (Rochemback), Hugo, Jonas e William.

    Abraço!

    Maurício K. Tomedi
    @ContrataqueESP

  • Fábio Matos diz: 26 de janeiro de 2010

    Cecconi, discordo em tese contigo. O grêmio do ano passado foi o melhor ataque e uma das melhores defesa do campeonato. São números. A base defensiva se manteve, agora com apenas a saída do réver, mas o mário vem pra surir essa falta. Joga muito o garoto. Um volante centralizado não é mais utilizado no futebol, senão vejamos o estilo de jogo dos times europeus, sempre com dois volantes de chegada ao ataque, alternando a subida. O que devemos falar aqui é que o silas não conseguiu enquadrar o time ideal ainda. O jogo contra o fraco veranópolis foi o retrato disso. Podem ver o mal posicionamento dos dois volantes. O grêmio não ganhava uma 2ª bola. Os jogadores parecem que esqueceram de como jogar. Isso deve ser questionado. O único problema é esse. Acredito não ser essa carência de ter um dinho no time.

  • Thiago Azza diz: 26 de janeiro de 2010

    Na minha opinião, o réver seria um bom primeiro volante para o gremio, com mario e rafael marques na zaga, mas com essa saída do réver, acredito que se vai uma boa alternativa do próprio grupo…

    Cecconi, o Mario Fernandes não seria um bom primeiro volante tbm? Sabendo que é um zagueiro, portanto sabem desarmar e tbm tem um bom dominio e saída de bola… Talvez possa dar um bom volante, sempre achei o Mario com um estilo de volante.

    Mas daí tbm viria a questão da lateral direita… Daí sim poderia vir o Ferdinando para essa posição.

    O que acha?

  • Marcelo Padilha diz: 26 de janeiro de 2010

    4-3-3/4-5-1 caixa alta, se os meias tem tanta qualidade assim, force-os a adquirir mais capacidades defensivas, o problema não é o que falta ou que excede e sim o modo como o treinador busca o equilibrio com as peças disponpíveis.

  • Marcelo Padilha diz: 26 de janeiro de 2010

    Exemplificando o meu comentário anterior, o próprio Douglas é exemplo disso, com o Mano aprendeu a cumprir um papel defensivo muito importante, basta fazer algo similar sob o comando de Silas, e propagar entre os outros. Abraços.

  • Geovane diz: 26 de janeiro de 2010

    O 1º volante está dentro do Olímpico. Chama-se Fernando da base. Quem o viu jogar sabe e, quando entrou contra o VEC o Grêmio passou a ter rebote defensivo e ofensivo. Se deixarem jogar junto com o W Mgrão ou com o Adilson será titular folgado. Os outros do meio campo que se arrumem nas 2 vagas restantes. Concordo com a análise ressalvando que o Rafael Carioca foi o último bom 1º volante que o Grêmio teve, fora o Lucas mais distante no tempo. Além disto acho que o Ferdinando deveria receber uam oportunidade maior, mas como volante não como lateral senão estão queimando o cara.

  • Geovane diz: 26 de janeiro de 2010

    Prosseguindo. O time: Vitor, Mário Fernandes, Saimon (outro que está pedindo passagem e quando entrar não sai mais), R Marques e Lúcio (joga muito mais que o F Santos), Fernando, Magrão(ou Adilson), Souza, Douglas, Leandro (não pode ficar de fora pq se movimenta demais e joga dos 2 lados do campo) e Jonas(Borges). Reparem que o Hugo, Roca, e outros estão no banco. Um time com pegada, criativo e movediço, sem perdar a bola aérea, com o Saimom, o Jonas e o próprio R Marques.

  • Geovane diz: 26 de janeiro de 2010

    Repito. O volante que o Cecconi diz que não existe está dentro do Olímpico. Chama-se Fernando. O próprio Silas não sabia do potencial do garoto e se surpreendeu, mostrando isto claramente na coletiva após o jogo. Tomara que tenha coragem e escale logo o cara.

  • Geovane diz: 26 de janeiro de 2010

    Repito. O volante está no Olímpico e chama-se Fernando. O Silas não o conhecia e se surpreendeu, mostrando isto claramante na coletiva após o jogo como o VEC. Tomara que tenha coragem e o escale logo.

  • Carlos diz: 26 de janeiro de 2010

    O Mário não pode ser lateral!!!!!!! Ninguém me ouve, o cara é um zagueiraço, comparado ao Lúcio, muito promissor e tão querendo fazê-lo virar um lateral mediano, no máximo bom! O mercado sulamericano tá cheio de boas alternativas, no Brasil também não é possível que não UM bom lateral pelo interior, seja daqui seja de SP!
    Meu Grêmio seria esse: Victor: Spessato, Mário Fernandes, R. Marques e Lúcio: Ferdinando, Adílson(W. Magrão), Souza(Leandro), Douglas e Hugo: Jonas(Borges)
    O Souza(Leandro) na direita, Hugo na esquerda e Douglas central, o cara é camisa 10 legítimo. No ataque só o melhor dos dois, não dá pra montar esquema em função de jogador, a não ser que o cara seja um C. Ronaldo, por exemplo! Spessato é inexperiente? Azar, é lateral e é disso que precisamos, se não contratarem ninguém melhor podem até por o Saimon, em mais uma improvisação. Ficou gigante, mas espero que você leia Cecconi, se puder mande sua opinião. Fiquei sabendo que tu perdeu pro Guichard mas que foi peleia braba, uns 7 jogos se não me engano. Abraços e valeu pelo post, que eu solicitei anteriormente.

  • Marcus Valério diz: 26 de janeiro de 2010

    Acho que não tem muito o que inventar.O fato é que o Grêmio necessita de um lateral direito e escalar o Mário na zaga central.
    Meu time: Víctor,um lateral direito,Mário F.,Maurício,Lúcio,Ferdinando,Adílson,Douglas,Souza,Leandro e Borges e tendo um banco assim:Marcelo Grohe,Henrique,Maurício,Hugo,W.Magrão,Jonas,Maylson.
    Um abraço!!!!!

  • DUKA diz: 26 de janeiro de 2010

    Cara, percebe-se que nas três disposições táticas em quase todas as funções existem dúvidas de quem será o titular. Apesar de você, Cecconi, achar que falta um primeiro volante…tbém acho que estamos com o melhor elenco dos últimos 3 anos disparado, até por isso existem tantas opções de jogadores por função! É aquela história do copo “meio cheio” ou “meio vazio” Eu vejo o grêmio “meio cheio” vc vê ele “meio vazio”.

  • Israel diz: 26 de janeiro de 2010

    Os jogadores que faltam para suprir as carências do time Gremista são:
    Zagueiro Xerife: Lugano (Fenerbache)
    Lateral Direito: Vitor (Góias)
    1º- Volante: Rafael Carioca (Vasco)

    Não quero acreditar que o Vasco da Gama um time de 2º- escalão, mal financeiramente e sem estrutura de trabalho, conseguiu repatriar o excelente jogador Ex. Grêmio Rafael Carioca. Na minha opinião e de muitos,o melhor volante do Campeonato Brasileiro de 2008.
    Os nossos dirigentes só podem estar de brincadeira mesmo!!!
    Sds… Tricolores!!!

  • Igor diz: 26 de janeiro de 2010

    O Grêmio tem um primeiro volante, muito jovem, é verdade; Fernando. No sub.20 ele jogava de 1º volante, com o Bruno C. fazendo a segunda função. Na taça SP vi ele jogar mais adiantado. O grande problema que vejo é que ainda não tem porte físico para assumir a função como o Sandro (inter).

  • Eduardo diz: 26 de janeiro de 2010

    Cecconi, este Fernando que entrou no lugar do Túlio no ultimo jogo não é primeiro volante??? e se não for, o Grêmio não tem na base um um primeiro volante q possa subir???
    Valeu..
    abraços

  • Cauê diz: 26 de janeiro de 2010

    Disso eu já sabia desde o ano passado. Por isso me revolta o fato de ninguém comentar algum esforço do Grêmio em repatriar o Rafael Carioca.

  • Cecon diz: 26 de janeiro de 2010

    Com esse grupo que foi formado, no momento o melhor esquema a ser montado seria o 3 5 2 : VITOR SAIMON M.FERNANDES(LIBERO,SABE ANTECIPAR E SAIR JOGANDO) R.MARQUES (SÓ RENDE NO LADO ESQUERDO) SOUZA (ALA DIREITA ) E HUGO ( ALA ESQUERDA,JÁ JOGOU NO CORINTIANS E FOI MUITO BEM ALI) ADILSON ROCKEMBACK E DOUGAS, NO ATAQUE BORGES E CONTRATAR UM MATADOR( BIELE ????),PORQUE NEM JONAS NEM ESSA NABA DO WILLIAN QUE FOI CONTRATADO SERÃO TITULARES.

  • jr diz: 26 de janeiro de 2010

    o Silas vai ter q ter pulso firme e colocar jogadores como Hugo e Leandro no banco, nao adianta querer fazer essas improvisaçoes malucas para todo mundo jogar, alguem vai ter q ficar no banco. se nao o maior prejudicado disso tudo sera o gremio.

  • Leonardo diz: 26 de janeiro de 2010

    Cecconi, parece, às vezes, que não entendo de futebol. Salvo engano, já tinhas dito na temporada anterior que o Grêmio carecia de um primeiro volante. E isso era uma carência fácil de se notar. Túlio, para mim, ainda é a melhor opção para essa posição, no entanto, não é o jogador. No 442 brasileiro, com laterais apoiando, mas ainda se faz necessário essa fugura em campo. O Grêmio sempre buscou na américa do sul bons jogadores, e creio que deveria olhar para paraguai, uruguai, argentina tão famosos por seus jogadores vibrantes (vide Guiñazu) virtude essêncial à essa função do futebol tupiniquim. Fico preocupado com a aparente falta de leitura de jogo da diretoria gremista. Visto a ausência desse volante, creio que Silas deveria aproveitar o sistema montado por Autuori, 442 em duas linhas, com algumas mudanças na estratégia, pois esse foi o grande problema da temporada passada (quem sabe com os dois wingers defendendo mais que apoiando, tal qual a estratégia bem britânica) aproveitando assim os volantes para o rebote ofensivo, já que não se acha o “primeiro” volante. Aprendi contigo que, mesmo com jogadores com técnica não muito apurada, pode-se montar equipes com os mais diversos sistemas, desde que, bem treinados (achava antes que com 442 só poderia se jogar, por exemplo, se os laterais “soubessem” marcar…). Gostaria de saber tua opinião sobre esses tópicos. Parabéns pela série sobre evolução tática, aprendi muito; continues fazendo isso, vejo futebol, hoje em dia, sob outra óptica.
    Abraço!

  • Rui diz: 26 de janeiro de 2010

    Discordo. Não é possível que entre todos os volantes possíveis algum não possa exercer a função de primeiro volante. E existe treinador para que? O Sílas como bem pago que é, deve ver entre seus comandados quem pode ser treinado para exercer a função. Se não sabe basta ensinar!

    Não é essa uma das funções do treinador?

    Abraço

  • Roberto diz: 26 de janeiro de 2010

    Cecconi, pra variar outro ótimo post. Mas te pergunto o seguinte: se o Barcelona joga com dois volantes leves e técnicos (Xavi e Iniesta), porque o Grêmio não pode jogar com Ferdinando na primeira posição, W. Magrão e Leandro (Souza) tal como Xavi e Iniesta, Douglas mais avançado pela esquerda, e no ataque Jonas e Borges (ou William)? Desde já agradeço a resposta. Abraço.

  • Twitter Trackbacks for Preleção » Blog Archive » Ausência de 1º volante indefine formações do Grêmio [clicrbs.com.br] on Topsy.com diz: 27 de janeiro de 2010

    [...] Preleção » Blog Archive » Ausência de 1º volante indefine formações do Grêmio wp.clicrbs.com.br/prelecao/2010/01/26/ausencia-de-1%C2%BA-volante-indefine-formacoes-do-gremio/ – view page – cached Neste início de temporada, Silas vem testando diversas formações no Grêmio. Já atuou no 4-5-1 com dois volantes e três meias (desdobrado em 4-2-3-1 para quem preferir), no 4-4-2 com meio-campo praticamente em quadrado (dois volantes e dois meias centrais, bem brasileiro), no 4-4-2 com um volante centralizado e três meias ofensivos (desdobrado em 4-1-3-2), e até mesmo em um 3-5-2… Read moreNeste início de temporada, Silas vem testando diversas formações no Grêmio. Já atuou no 4-5-1 com dois volantes e três meias (desdobrado em 4-2-3-1 para quem preferir), no 4-4-2 com meio-campo praticamente em quadrado (dois volantes e dois meias centrais, bem brasileiro), no 4-4-2 com um volante centralizado e três meias ofensivos (desdobrado em 4-1-3-2), e até mesmo em um 3-5-2 emergencial. View page [...]

  • Alexandre Castro diz: 27 de janeiro de 2010

    Cecconi, gostaria que tu, com teu conhecimento de futebol, me explicasse porque o Adilson é considerado 2° volante.

    Antes, darei minha opinião de torcedor:

    Para mim, as maiores virtudes do Adilson são a marcação, a recuperação, a velocidade e a força, todas, na minha opinião, característias de 1° volante.

    Contudo, ele não sabe dar passes complicados, fazer cruzamentos ou mesmo marcar gols com chutes de fora da área ou como homem surpresa. Todas para mim características de 2° volante.

    Acho que se ele for orientado a não subir, guardar posição e apenas marcar pode aprimorar sua participação pois vejo em todos os jogos do gremio diversas jogadas que são perdidas pela falta de qualidade do Adilson.

    Abraço.

  • Vitor Hausen diz: 27 de janeiro de 2010

    Nao acho que seja preciso um primeiro volante pra jogar em 3-5-2. ateh por que o 3-5-2 brasileiro eh um 5-3-2, um dos zagueiros faz o que o primeiro volante faz no 4-4-2 brasileiro. Mesmo assim, nao gosto muito do esquema, perde-se o meio, vira-se refem, e nao confio tanto nessa defesa nao. Tenho curiosidade de como o time sairia com o Leandro jogando de lateral direito. Quase um ala (a la Arce)…deixando o Fabio Santos mais fixo (a la Roger). Meu meio seria William Magrao e Rochemback (se voltar a forma e jogar o que sabe), Souza, Douglas e Hugo; Borges. Jonas entrando no segundo tempo no lugar de um meia pra dar a correria e matar o jogo.

    Queria ver entao: Victor; Fabio Santos, Mario e Mauricio, Leandro; Magrao, Fabio; Souza, Dougas e Hugo; Borges

  • Tiago Lopes diz: 27 de janeiro de 2010

    E o super craque Rochemback? Nem alternativa ele é mais?

  • Lucas Gutierrez diz: 27 de janeiro de 2010

    Raramente discordo de ti. Hoje isso acontecerá. A diferença de um primeiro volante para um segundo volante é de posicionamento apenas. Creio que na primeira função podem jogar Adílson, Túlio, Henrique, Ferdinando e W. Magrão. Há outros volantes no grupo, como Maylson e F. Rokemback, mas seria um disperdício escalá-los nessa função, além do que os citados anteriormente são mais marcadores do que eles.

    O problema do grêmio é que os volantes estão tendo que se adiantar para não ficarem longe dos meias que são muito ofensivos. Estão o sistema do Grêmio hoje NÃO POSSUI um primeiro volante por escolha do treinador. Quando ele assim optou, jogou com 3 meias ofensivos e esvaziou o meio campo (jogo contra o caxias). Nesse avançar de volantes, quando o F. Santos avança, suas costas ficam desprotegidas, tendo o Réver que sair para a lateral marcar, o que deixa o miolo da zaga mal guarnecido (o que ocorre por não ser feita uma correta basculação – creio que por orientação do treinador que não está atento a esta necessidade).

    Os problemas do Grêmio podem ser resolvidos de duas maneiras: 1- com o atual sistema, vazendo uma basculação defensiva mais eficaz e liberando os volantes para preencher o meio; 2- A inserção de um 3º jogador mais marcador no meia sacrificando um meia, nesse caso pode-se fixar um primeiro volante pois haverão dois encostando no meia e preenchendo o setor.

    No primeiro caso o time ficaria: Vítor, Saimon (Ferdinando, Henrique), Mário Fernandes, R. Marques e Fábio Santos (Bruno Colaço – o Lúcio não consegue fazer a basculação por questão física – é muito franzino); Adílson, Túlio (Ferdinando ou Henrique), Douglas e Souza; Borges e Jonas (Leandro ou Hugo).

    No segundo caso ficaria: Vítor, Joilson (Saimon, Ferdinando ou Henrique), Mário Fernandes, R. Marques e Fábio Santos (Bruno Colaço ou Lúcio); Adílson, Maylson, Rokemback e Douglas (Souza, Leandro ou Hugo); Borges e Jonas (Leandro ou Hugo).

    Em resumo, me parece que o Silas ta meio mal, mas tenho esperança que ele irá se encontrar ao longo do ano.

    Forte abraço.

  • Baldur diz: 27 de janeiro de 2010

    E por que não? Victor, LD: Souza, ZG: Mário e Maurício(ou R. Marques), LE: Lúcio ou F. Santos, Volantes: Adílson(ou Ferdinando) e Maylson(ou W. Magrão), Meias: Douglas e Leandro(ou Hugo) e no ataque: Borges e Jonas.Se acomodam os melhores no time e quem sabe o Souza contribui mais pra equipe.

  • Nelson Rodrigues diz: 27 de janeiro de 2010

    Notei que o Rochenback n aparece em nenhum dos esquemas apresentados, esta Lesionado ou simplesmente não é opção.

  • Rodrigo diz: 27 de janeiro de 2010

    Eaí,
    Vejo algumas carências no time do grêmio, além da primeira volância informada no post.
    A primeira é a lateral esquerda, ineficiente com fábio santos ou lúcio, e a segunda é a lateral direita, inexistente no grupo do grêmio.
    Poderíamos pensar em uma formatação alternativa, no 3-3-2-2?
    Victor, Mário, Rafael e Maurício; Souza/Maylson (ala ofensivo), Rockenbach/Outro (volante) e Adilson (ala esquerdo defensivo); Douglas/Hugo e Souza/Hugo/Leandro e Jonas e Borges?

    Talvez pareça invenção ao extremo, mas acredito que o adilson protegeria bem o setor esquerdo, além de não ser péssimo no apoio.

    Que achas?

  • bruno diz: 27 de janeiro de 2010

    acho que o william magrão poderia ser esse primeiro volante,mas silas deveria conversar com ele.Uma ótima seria a contratação de Emerson,uma liderança para o meio-campo e um ótimo primeiro volante que eu saiba está sem clube,com essa contratação,acho que o Grêmio podia deixar o Túlio procurar outro rumo.

  • Carlos Alberto Petersen diz: 27 de janeiro de 2010

    Cecconi, concordo com o Alexandre: o Adilson é primeiro volante! Mas padece do mesmo mal do Guinazu, quer sair pro jogo e desguarnece o setor, sem dar uma contribuição ofensiva significativa. As qualidades do Adilson (velocidade, garra e ótimo desarme) justificam sua manutenção no time, mas SOMENTE se atuar posicionado. Fora dali, não serve pro Grêmio.
    Também o Túlio e o Ferdinando podem ser primeiro volantes. O Rockembach precisa voltar a correr, com a lentidão do ano passado só emplaca no futebol carioca.
    Sobre o Mario Fernandes: pode atuar em uma linha de quatro, mas nunca saindo pro jogo. O que ele contribuiu em termos ofensivos, em TODO o ano passado? Um cruzamento contra o Botafogo, lá, aquele que a bola pareceu ter saído…
    Abraço!!!

  • Roberto diz: 27 de janeiro de 2010

    O verdadeiro primeiro volante tem que ser uma espécie de leão-de-chácara. A única preocupação dele é bloquear a passagem de atacantes e meias adversários na frente da área defensiva. Defende o seu território com a própria vida, digamos assim. Mas ninguém disse que o cara não pode ter técnica. Pra mim, os melhores jogadores brasileiros que vi jogar nessa posição foram Clodoaldo e Andrade (o atual técnico do Flamengo).
    Quanto ao plantel do Grêmio, Adilson não tem essas características. O Túlio não tem qualidade. Ferdinando é uma incógnita. Fernando é segundo volante. Nada a dizer quanto ao Henrique, etc.
    Por isso, acho que o melhor é experimentar um pouco mais o Ferdinando. Se não der certo, quem sabe se tenta um 4-4-2 posicionando o W. Magrão mais recuado (também não é 1o. volante, mas pelo menos sabe sair jogando e tem bom passe), o Maylson (ou Fernando) por perto, Leandro (ou Souza) saindo pela direita, Douglas (ou Hugo) pela esquerda, e no ataque Jonas e Borges. E seja o que Deus quiser.

  • Roberto diz: 27 de janeiro de 2010

    O verdadeiro primeiro volante tem que ser uma espécie de leão-de-chácara. A única preocupação dele é bloquear a passagem de jogadores adversários pelo meio/frente da área defensiva. Defende o seu território com a própria vida, digamos assim. Mas ninguém disse que o cara não pode ter técnica. Pra mim, os melhores jogadores brasileiros que vi jogar nessa posição foram Clodoaldo e Andrade (o atual técnico do Flamengo).
    Quanto ao plantel do Grêmio, Adilson não tem essas características. O Túlio não tem qualidade. Ferdinando é uma incógnita. Fernando é segundo volante. Nada a dizer quanto a Henrique, etc.
    Por isso, acho que o melhor é experimentar um pouco mais o Ferdinando. Se não der certo, quem sabe se tenta um 4-4-2 posicionando o W. Magrão mais recuado (também não é 1o. volante, mas pelo menos sabe sair jogando e tem bom passe), o Maylson (ou Fernando) por perto, Leandro (ou Souza) saindo pela direita, Douglas (ou Hugo) pela esquerda, e no ataque Jonas e Borges. E seja o que Deus quiser.

  • Vitor Jordan diz: 27 de janeiro de 2010

    Souza na lateral seria a opção?

    Concordo com o Alexandre Castro em tentar orientar o Adílson a ser primeiro volante. Rafael Carioca voltou para o Brasil e não foi cogitado pela direção do Grêmio.

    Abraço.

  • Thomas diz: 27 de janeiro de 2010

    Acredito que a única alternativa para não desperdiçar o talento das novas contratações colocando-as no banco seria jogar em 4-4-2 com Souza na lateral-direita, ele conhece a função e teríamos dois volante (Adílson e Willian Magrão) para cobrir suas ofensivas.
    Douglas e Hugo na armação, pois o Souza não é armador, ele chega para definir a jogada.

    Meu time: Victor; Souza, Mário Fernandes, Maurício e Lúcio; Adílson, Willian Magrão, Hugo e Douglas; Jonas (Leandro) e Borges.

    Abraço

  • Guilherme diz: 27 de janeiro de 2010

    O melhor esquema para o Grêmio com os atuais jogadores com certeza seria o 3-5-2 da seguinte forma:

    Victor; Mário,Maurício,R.Marques;Souza,Adilson,W.Magrão,Douglas,Hugo;Borges e Jonas.

    Com os volantes fazendo o vai-e-vem, douglas centralizado como meia-armador, e Hugo e Souza pelas alas avançados, quase como pontas. O leandro ficaria como um 12º jogador e os zagueiros que estão por vir devem reforçar a zaga, além do Mário voltar para onde não deveria sair. Esquecemos o lateral direito e acabam os problemas com essa formação. Um time que com entrosamento aliaria poder onfensivo com poder de marcação.

    O que você acha Eduardo Cecconi?

  • Jonas Rafael diz: 28 de janeiro de 2010

    Analisa o arremdo de time que o Silas montou ontem. Nem desfalques justificam aquele monstrengo. Dá pra dizer que foi 5-3-2?

  • Rudson diz: 28 de janeiro de 2010

    1. Victor, 3. Mauricio, 4. Mário e 5. Rafa Marques, 2. Souza, 8. Fernando, 11. Magrão, 10. Douglas, 6. Hugo, 7. Jonas, 9. Borges. 3-5-2, com dois volantes marcados, para o avanço dos alas que atacam muito, Douglas ligando e cadenciando, com dois matadores na frente. ESTE SERIA O MELHOR TIME. O QUE ACHAM? Ah, o Silas ta certo, pois se com o Fábio a gente leva dois gols, com Lucio levaremos 20. Lucio é ala, não lateral. Agora, este FERDINANDO me parece O NOVO EDINHO, SOH QUE NO OLIMPICO. PODREEE

  • Alexandre Castro diz: 28 de janeiro de 2010

    Para consertar a questão do 1° volante basta um diálogo:

    - Adilson, não sobe! Guarda posição! Tu é veloz, acha que pode subir, mas a realidade é que tu não sabe jogar na frente. Isso não é demérito algum, tu és muito bom de 1° volante, mas quando tu resolve subir estraga! O Grêmio tá precisando de um primeiro volante e TU ÉS O CARA, mas se continuar querendo subir nós vamos trazer um volantão e te emprestar pro Figueirense. E aí, que que achas? Vai guardar posição ou podemos encaminhar a papelada?

  • Samuel Ritter diz: 29 de janeiro de 2010

    Não sei o que vc vê de errado no Túlio. O cara está longe de ser um craque da bola, mas cumpre bem a função de um 1o. volante. O Rafael Carioca estava dando sopa por aí, podiam ter trazido o cara. Um outro detalhe interessante é o distanciamento dos volantes com os zagueiros, o que deixa um buraco na frente da área e isso ficou claro no gol do Santa Cruz e nos gols do Caxias.

  • JL diz: 22 de fevereiro de 2010

    muito interessante sua analise cecconi também acho que falta um primeiro volante com renome mas na falta dele acho que o garoto Fernando possa realizar referida função e que talvez com adaptação o william magrão possa realizar o mesmo ja que ele e o Rafael Carioca revezavam suas funçoes no ano de 2008, aproveitando o ensejo que tal sugerir o jogador Coates que jogou a libertadores de 2009 pelo Nacional-URU e dizem ser um novo Lugano ? um abraço

Envie seu Comentário