Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Com Pandev, Mourinho se realiza

07 de fevereiro de 2010 14

Algumas vezes já citei em análises da Inter de Milão o livro “Mourinho: o porquê de tantas vitórias“, no qual o técnico português se diz adepto de apenas dois sistemas táticos. Em qualquer equipe ele adota somente o 4-4-2 com meio-campo em losango, ou o 4-3-3. Segundo Mourinho – sempre é bom lembrar – o 4-3-3 é mais completo, proporcionando melhor ocupação de espaços; mas o 4-4-2 em losango, por ser “incompleto”, mantém seus jogadores em mais intenso estágio de concentração.

Conforme o elenco e as necessidades das equipes que dirige, Mourinho define o sistema predileto, e o alternativo. No Porto e no Chelsea, tinha o 4-3-3 como preferencial; na Inter, é o 4-4-2 em losango sua primeira escolha.

Pandev, recente reforço da Inter, permite a Mourinho usar seus dois sistemas táticos na mesma partida. O português deve estar realizado. O ex-jogador da Lazio concilia habilidades de articulador, e virtudes de centroavante. Compromete-se com o posicionamento, marca, compreende as funções que desempenha.

Hoje, contra o Cagliari, Pandev claramente transitou entre a ponta-de-lança do 4-4-2 em losango, e entre uma das três frentes de ataque do 4-3-3. Posso estar enganado – e abro o debate para quem também assistiu à vitória de 3 a 0 do time de Mourinho – mas esta troca de posicionamento e função de Pandev não me pareceu restrita a um dos sistemas apenas. Configurou, para mim, variação tática.

Sem a bola, Pandev completava o losango. Tendo Zanetti à direita, Thiago Motta à esquerda, e Cambiasso no vértice central de proteção da linha defensiva. Recuperada a bola, Pandev algumas vezes se mantinha neste sistema, recebendo a bola para a transição ofensiva, articulando o ataque como faria o Sneijder se ali estivesse.

Mas noutras vezes, recuperada a posse, Pandev passava da linha de Eto’o e Milito. Ingressava na área, ou empurrava um deles para esta região, passando pelo lado. Pandev se transformava em centroavante nato, ou em atacante pelo lado. Não é um movimento natural do ponta-de-lança no 4-4-2 com meio-campo em losango. É uma variação, e muito interessante. Possível devido à característica de Pandev, à sua entrega e inteligência tática.

Com esta contribuição tática importante, que permite à Inter variar do 4-4-2 para o 4-3-3 no mesmo jogo, e em grande fase técnica, Sneijder deve procurar outro alvo para substituir quando retornar. Pandev não pode sair do time.

Comentários (14)

  • fernando diz: 7 de fevereiro de 2010

    parabéns pela análise ceconni. o pandev está realmente ‘matando a pau’ – jogador habilidoso e inteligente, com grande capacidade de conclusão, está reabilitado pelas mãos do mourinho.
    deixa eu te fazer uma pergunta: tanto no chelsea qto no porto, o mourinho utilizava 3 atacantes, mas eu acho q de uma maneira diferente deste da inter. a ocupação lateral no time italiano é feita por jogadores do meio ou avanço do maicon na direita, e raramente pelos atacantes, certo? eles acabam centralizando e criando uma confusão terrível de ser marcada dentro da área do adversário – e o poder de finalização, em quaisquer circunstâncias, é o forte do milito e do eto’o (e agora do pandev q vem de trás), q são mais objetivos (não melhores…) do q o ibra… diga lá o q achas… abs!

  • Leonardo M. diz: 7 de fevereiro de 2010

    Cecconi, eu vi o jogo e achei que o Pandev joga como atacante pela esquerda completando a linha de frente com o Milito pelo meio e o Eto’o pela direita.

  • Samuel diz: 7 de fevereiro de 2010

    Oi Eduardo!

    Muito boa a sua análise do jogo da Inter hoje. Só achei que na maior parte do jogo o Pandev se juntava ao ataque pela esquerda, empurrando o Milito para o centro no 4-3-3. Foi um bom jogo pra se ver.
    Parabéns pelo blog!
    Att

  • Marcelo Padilha diz: 7 de fevereiro de 2010

    4-3-3 com sua toda sua logistica tática unido a metodologia sistêmica, que combinação perfeita! Special One não é “Special” por acaso.

  • Gustavo F. Barbosa diz: 8 de fevereiro de 2010

    “Com Pandev, Mourinho se realiza”…rs

    Bom post Cecconi.
    Pandev realmente deu ao Mourinho muitas opções. Nos últimos jogos o Internazionale tem jogado no 4-3-3 triângulo baixo com Sneijder na ponta do triângulo, Pandev aberto na esquerda, Balotelli na direita e o artilheiro Millito centralizado. Com a volta de Eto’o provavelmente quem deve sair é Balotelli. Hoje esta variação foi belíssima, mas acredito que foi em função de Sneijder estar suspenso. Tem sido prazeroso acompanhar a equipe. Tenho visto um Internazionale Milano de altíssima qualidade, agora com grande contribuição do Macedônio. Um Inter bem melhor do que na temporada passada.
    Ainda tem a volta do Djean. Sinceramente estou muito curioso para saber como Mourinho montará esta equipe, mas acredito que será no 4-3-3.

    Grande Abraço.

  • Marcelo Padilha diz: 8 de fevereiro de 2010

    Btw, esse movimento (função) do Pandev tem nome e sobrenome… chama-se Basculação Diagonal.

  • Éverton diz: 8 de fevereiro de 2010

    Cecconi, da maneira que o Mourinho vê futebol… tu acha que tem lugar pro Sneidjer nesse time? Abraço!

    Resposta do Cecconi: Éverton, acredito que há espaço para o Sneijder sim, de duas formas. Ou no lugar do Thiago Motta, comprometendo-se a manter o losango estruturado sem a bola, marcando pelo lado onde o Santon apoia pouco. Ou na frente, saindo o Diego Milito – embora o argentino, mesmo sendo o menos técnico do trio ofensivo, esteja em boa fase também. É um dilema.

  • Ademir Neissinger diz: 8 de fevereiro de 2010

    Ai Cecconi blz? cara fiquei abismado, pouco tenho assistido ao Italiano, mas pra que tanto volante num meio campo????

    Isso é pela vocação defensivista do Futebol Italiano? sim porque se é aqui o Tite, o Mario Sergio, o Autuori é retranqueiro!!!! Como é o todo idolatrado Mourinho, é evolução tática, qualidade , etc etc heheh

    Pra mim essa Inter de Milão só ganha Italiano, chega na liga sem perde , e pros mesmos Manchester, Chelsea, Barcelona etc!

    Resposta do Cecconi: Ademir, também acredito que há espaço neste meio-campo para a entrada de um articulador no lugar de um dos volantes – Sneijder por Thiago Motta, por exemplo, sem que o losango seja desfeito. Mas Mourinho na Inter tem se mostrado um técnico mais cauteloso que nos tempos de Chelsea, não sei se é a influência dos ares italianos…

  • Ailson Gamarra diz: 8 de fevereiro de 2010

    Cecconi, não achou que com a entrada do Douglas o Silvas armou um 4-4-2 em losango ao melhor estilo Mourinho?

    Resposta do Cecconi: Ailson, eu estava trabalhando no Min a Min do jogo do Inter, não pude acompanhar a partida do Grêmio com atenção para reparar nesta nova formação…te devo essa.

  • Guilherme diz: 8 de fevereiro de 2010

    É interessante realmente esse posicionamento do Goran Pandev, eu assisti o jogo e via a movimentação do ataque da Internazionale, o Eto’o jogava lá na frente, daqui a pouco o Pandev pegava a bola o Eto’o saía da aréa segurava a bola para alguém aparecer e enquanto isso o Pandev estava lá na area de surpresa, se puderem ver os gols da Inter, notem esse posicionamento do Goran Pandev. Mas cá pra nós: O Pandev não joga nada! Olha é um jogadorzinho que ia brigar com o Edu do Inter e com o Leandro no Grêmio por um lugar na reserva! Sinceramente essa sua ánalise tactica está perfeita, se eu fosse técnico também a usaria, mas tendo um meia ponta de lança com qualidade de verdade, acho que o Dunga que tem poucas opções para o meio campo e ainda tem uma vaga em aberto no setor poderia usar essa mesma tactica, com o Kaka fazendo o papel do Pandev. Sugestão de meio campo para a seleção: Felipe Mello, Daniel Alves, Ramires e Kaka, acho que ficaria um meio campo muito dinamico e com boa movimentação, com Ramires e Daniel voltando um de cada vez para compor o sistema defensivo e o outro a espera para fazer ligação ao ataque com o Kaka. Enfim parabens por essa analise da Inter, está corretissima! Como você mesmo disse o Pandev é um jogador versatil, mas que não joga nada isso temos que concordar.

  • MARCELO BAPTISTA diz: 8 de fevereiro de 2010

    CREIO QUE STANKOVIC E SNEJDER SAO TITULARES DESTE TIME E AÍ QUEM SOBRA? QUE FARTURA HEIN E NÃO GANHAM A LIGA .

  • Ailson Gamarra diz: 8 de fevereiro de 2010

    Tudo bem Cecconi, sem problemas, te conto como foi entao: A zaga se posicionou tradicionalmente, com o meio composto por Rafa Marques e Mauricio, Maria apoiando pouco pela direita e Lúcio ofensivo e competente, jogando da linha do meio campo pra frente. No meio o quebra-canelas Ferdinando, Rochemback ajudando-o na marcação e principalmente assistindo Lucio, o que caracterizaria o vértice esquerdo do losango, enquanto Maylson, que no começo se posicionou mais alinhado com Ferdinando, foi repreendido por Silas para que jogasse “mais na direita, mais na direita” (gritava Silas); isso caracterizaria o vértice direito do losango. Douglas jogou totalmente centralizado, eventualmente caindo pelos lados pra puxar os volantes e abrir espaço para os meias, mas em 70% do tempo foi o ponta-de-lança, o vértice avançado do losango… pelo menos na minha interpretação foi assim!

  • Gustavo F. Barbosa diz: 9 de fevereiro de 2010

    Desde a chegada de Pandev o Inter tem jogado em 4-3-3 triângulo baixo (exceto contra Milan e Cagliari devido supensões) com Sneijder, Pandev, Balotelli e Millito. Mesmo com 3 volantes, Motta dá ao meio uma grande qualidade ofensiva. Melhor ataque, melhor defesa.
    Pandev tem mostrado muito futebol. Jogador de muita técnica, velocidade e inteligência tática.

    22 jogos pela Serie A mais os jogos da Italian Tim Cup e Liga dos Campeões e vemos pessoas que assistiram 2 ou 3 jogos a falar sobre um time defensivo, ¬¬.

    Abraço.

  • Lucas diz: 9 de fevereiro de 2010

    Cecconi, acho que este trabalho de retorno para compor o meio era realizado em parceria com o Eto’o, Se não me engano observei que muitas vezes o camaronês retornava para fazer tabelas principalmente com o Maicon e nessas horas o Pandev ocupava o espaço na frente.

Envie seu Comentário