Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Cerro-URU: no 4-4-2, mas com zagueiro da sobra

10 de fevereiro de 2010 5

Assisti com muita atenção à íntegra do vídeo da partida Cerro-URU 2 x 0 Deportivo Quito, disputada ontem à noite, pelo grupo do Inter na Copa Libertadores 2010. Com calma, apertando o pause, voltando a imagem, congelando. E demorei alguns minutos para ordenar qual o sistema tático do Cerro-URU, e qual a sua variação, devido a um movimento bastante complexo – descrito no diagrama tático acima.

O Cerro-URU joga no 4-4-2 em duas linhas, mas com um zagueiro da sobra. Estratégia possível graças a uma basculação que se verifica no lado direito do campo, coordenada pelo zagueiro central Pablo Melo. Ele passa a falsa impressão de que a equipe uruguaia atua no 3-5-2. Mas não. Eles formam uma sobra sem abrir mão do 4-4-2. Funciona da seguinte forma:

Quando o adversário se aproxima, com posse de bola, da intermediária de defesa do Cerro-URU, Pablo Melo recua e centraliza. Automaticamente, o lateral-direito Asconegui fecha por dentro e ocupa o espaço inicial do camisa 4. E o meia-extremo Caballero volta, ainda que lateralmente, para guarnecer o setor direito defensivo.

Se o adversário recuar, mantendo a posse, ou o Cerro-URU recuperar a bola, rapidamente o 4-4-2 se reconstitui. Asconegui vai para a lateral e apoia, Pablo Melo torna-se zagueiro central novamente, e ambos empurram Caballero para frente.

Não sei se este movimento é comum para o Cerro-URU, ou se ele foi utilizado circunstancialmente nesta partida. Afinal, o Deportivo Quito joga com três atacantes. Nesta basculação, Pablo Melo sobrava, o lateral Asconegui batia com o ponta-esquerda, e o quarto-zagueiro batia com o ponta-direita. Quatro contra três.

A saída preferencial é pela esquerda. Opção lógica, afinal, na transição ofensiva o lado direito precisa se reorganizar, enquanto o outro setor está “pronto”. O lateral Daniel Leites é muito ofensivo, e conta com o assessoramento do meia-extremo Dadomo, canhoto que marcou o primeiro gol em bela jogada.

Na frente, os atacantes Mello e Mora não assustam. Assim como os meio-campistas Pellejero e Suárez, que não são jogadores criativos. O Cerro-URU não conta com jogadores tecnicamente qualificados, mas demonstra uma boa organização defensiva, sincronia de movimentos e equilíbrio na distribuição dos jogadores.

Comentários (5)

  • Marcio diz: 10 de fevereiro de 2010

    Basculação? Muito bom….

  • Maciel diz: 10 de fevereiro de 2010

    Notem que o lado mais defensivi deles é justamente o nosso (INTER) melhor lado de ataque, com as investidas de Kléber, ou seja, deverá ser bem aproveitado o lado direito para obter sucesso!!! mas a qualidade técnica deve prevalecer!!

  • Carancho Gaúcho diz: 10 de fevereiro de 2010

    Complexo. Será que eles sabem que estão fazendo isso? rsrsrs

  • eduardo diz: 10 de fevereiro de 2010

    uau!ate parece que esse time é bom…deve pior que o avenida e inter/sm.

  • christian diz: 11 de fevereiro de 2010

    tática complexa! Inter 3×0 e foi-se a tática!

Envie seu Comentário