Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Como funciona o 3-4-3 do Deportivo Quito

22 de abril de 2010 7

Tive a oportunidade de acompanhar ontem à noite o treino de reconhecimento realizado pelo Deportivo Quito no Estádio Beira-Rio. E o técnico Rúben Dario Insúa, ao contrário de todos os estrangeiros que vêm enfrentar Inter ou Grêmio, além do manjado rachão também realizou um treino tático. E aberto à imprensa. Excelente para o blog Preleção.

O Deportivo Quito prepara um 3-4-3 para enfrentar o Inter a partir das 19h30min, pela Copa Libertadores. Mas a descrição numérica, que sugere uma formação ofensiva, na verdade tem um desdobramento muito importante nas transições. Vale lembrar que a teoria tática considera que o andamento de um jogo para uma equipe tem quatro fases: posse de bola, transição defensiva (perda da posse), posse para o adversário, e transição ofensiva (recuperação da posse, ou contra-ataque).

Com a bola, o 3-4-3 equatoriano se configura claramente. Os alas Esterilla e Mina alinham-se aos meio-campistas Minda e Saritama. À frente, Arroyo dispara pela esquerda, e Pirquio pela direita. Borghelo faz o pivô central, e também se movimenta sobre a marcação.

Sem a bola, entretanto, o Deportivo forma um paredão defensivo com nove jogadores. Os movimentos sincronizados estão reproduzidos no diagrama tático que ilustra o post. Os alas Esterilla e Mina recuam para a mesma linha do trio de zagueiros, construindo uma linha de cinco jogadores; à frente deles, os atacantes Arroyo e Pirquio recuam para o mesmo patamar de Minda e Saritama – uma linha de quatro jogadores.

Este bloqueio, com uma linha de cinco sucedida por outra de quatro, compacta-se rapidamente. Esta é a palavra, que eu procuro reiterar. A rapidez da transição defensiva do Deportivo foi exaustivamente repetida por Insúa no treinamento. Ele quer a equipe formando o paredão assim que perder a posse. A bola está com o Inter? Alas recuam, atacantes também, e formam-se as linhas de cinco e quatro jogadores.

O mesmo ele exigiu nos contra-ataques. Com velocidade o Deportivo faz a segunda linha se desprender, os alas disparam pelos lados, e os atacantes voltam a acompanhar Borghelo. No treino, foram estes os movimentos testados. Resta saber se na partida o Deportivo saberá fazer isso, e se o Inter vai conseguir encontrar espaços e bloquear as transições ofensivas adversárias.

O Deportivo, com esta estratégia, assume um risco: ceder campo demais ao Inter. E Jorge Fossati conta com jogadores habilidosos e qualificados para trocar passes e procurar espaços. Se não marcar um gol no início, será um jogo de paciência para o Inter. Como foi contra o Cerro e contra o Emelec: insistir, sem apressar, sem se desorganizar, até acertar o casamento entre tempo e espaço certos para a jogada final. E, nos dois jogos anteriores em casa, deu certo.

Comentários (7)

  • Jonas Rafael diz: 22 de abril de 2010

    Esse esquema não sobrecarrega fisicamente os alas e atacantes também, já que eles tem que correr mais cada vez que muda a transição? Se o time errar passes demais vai ser um corre-corre só…

  • Regis diz: 22 de abril de 2010

    Para vencer esse esquema, o Inter tem que jogar com 2 zagueiros, dois laterais apoiando muito, e no meio campo ao invés do Giuliano um meia atacante mais enfiado entre os zagueiros para furar esse bloqueio todo como o Edu,,,,ficaria assim 4-3-1-2 com Pato; Nei, Bolivar, Sorondo, Kleber; Sandro, Guinazu, D´alessandro; Edu; Walter e Alecssandro pois assim ficamos com 5 na linha de frente e 3 no meio forçando um dos volantes deles a recuar, e sem a posse de bola jogamos no 4-4-2 em duas linhas, caindo um meia pela direita e outro pela esquerda

  • Regis diz: 22 de abril de 2010

    Fiz uma projeção de todos resustados possíveis ao Inter, e com Cerro não ganhando por mais de 2 gols de diferença do Emelec. Mostrando cruzamentos das oitavas até as finais, e o melhor resultado na minha opinião seria o Inter meter 5 gols no Quito e pegar os brasileiros somente nas semi e finais. Mas como isso, é quase impossível para o Inter atual, julgo o melhor resultado seria uma vitória simples mesmo. E deixar o Cruzeiro por último, que julgo ser o melhor entre os brasileiros(se estiver vencendo por dois gols, que o Inter toma um gol nos acréscimos meio sem querer hehehehehehehe).
    empate sem gols (Corintians/Alianza/Velez/Cruzeiro)
    empate com gols (São paulo/Cruzeiro/Estudiantes/Corintians)
    vitória diferença 1 gol (Alianza/Corintians/Velez/Cruzeiro)
    vitória diferença 2 gols(Cruzeiro/São paulo/estudiantes/Corintians)
    vitória diferença 3 e 4 gols(Banfield/Estudiantes/Cruzeiro/Corintians)
    vitória diferença 5 gols ou mais( Once caldas/Velez/Corintians/Cruzeiro)

  • Ratofx diz: 22 de abril de 2010

    Me parece que eles vieram em busca de um empate.

  • Triplox diz: 22 de abril de 2010

    Tenho a notória impressão que o time do Deportivo Quito terá um enorme disgaste, porém, se funcionar perfeitamente o esquema 3-4-3, o Internacional terá enormes problemas. Principalmente se entrarmos no esquema tático 3-5-2. Entendo que o nosso técnico Jorge Fossati, deveria se espelhar no glorioso técnico do Bola-bola, Galas, utilisando o esquema 2 (zagueiros)-4 (dois volantes e dois alas que se tornam laterais) – 2 (dois meias ofencivos) – 2 (dois atacantes). Se isso fosse utilizado, estaríamos em uma condição muito melhor. Ganho os dois turnos do Gaucho e classificado para as oitavas da Libertadores entre os melhores primeiros.

  • Rodrigo De Ros diz: 22 de abril de 2010

    O Inter está muito acima da maioria de seus rivais e decide o jogo quando quer leiam aqui
    http://hojesporte.blogspot.com/2010/04/inter-decide-quando-quer.html

  • Rui diz: 22 de abril de 2010

    Assiti QuitoxCerro a estratégia utilizada era similar e o Quito agredia muito. Achei uma estratégia bastante interessante, esse treinador tem futuro.

    Se tratando de jogadores o Inter tem que cuidar um meio campo branco, que agora não me recordo o nome(Donoso acho ou outro), jogador de organização achei muito bom e também o Arroio que é “aceitável” ou simplesmente bom(mais “marra” do que joga mesmo), uma espécie de ponta pela esquerda. Agora os demais todos jogadores comuns.

    È isso abraço!

Envie seu Comentário