Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Análise tática do Banfield, próximo adversário do Inter

24 de abril de 2010 21

Um dos grandes privilégios do convívio em alto nível com pessoas que realmente entendem de futebol é a oportunidade de aprender com elas. Via Twitter, conheci muita “gente boa”, cronistas dedicados, que disseminam informações sobre teoria tática e sobre análises de clubes. Nesta rede de contatos, um dos grandes amigos é Renato “La Bruja” Zanata, torcedor do Estudiantes, criador do blog Bruxas e Leões de La Plata, e colunista do site Argentino FC.

E pelas mãos de Renato Zanata, podemos hoje debater no blog Preleção sobre o Banfield, próximo adversário do Inter nas oitavas de final da Copa Libertadores 2010. Sigam o Zanata no Twitter e coloquem os sites nos favoritos para se manter sempre informados sobre o que acontece no futebol da Argentina.

Sistema tático: o Banfield atua em um 4-4-2 tradicional na Argentina. Segundo a análise de Renato Zanata, o meio-campo tem a disposição semelhante ao losango do Inter. Há um volante central (Battión), na cobertura de ambos os lados, e no bloqueio por dentro, protegendo a linha defensiva de quatro jogadores; em uma segunda linha, dois apoiadores (Quinteros e Rodriguez) conciliam a marcação e o avanço lateral; e na ponta-de-lança, situa-se um enganche central (Erviti), o organizador da equipe, bem ao estilo argentino, distribuindo o jogo e aproximando-se dos atacantes para finalizar.

Estratégia: a estratégia predominante, conforme nos informa o Renato Zanata, é o contra-ataque. Do centro, Erviti busca duas combinações em passes longos na transição ofensiva assim que o Banfield recupera a bola. Na direita, a dupla se forma com Quinteros e com o atacante uruguaio Sebastian Fernandez, destacado pelo zagueiro Sorondo como um grande jogador; na esquerda, a dobradinha conta com Rodriguez e com o artilheiro da equipe no Torneio Clausura 2010 – vice-goleador da competição nacional – Rúben Ramírez. Os laterais apoiam pouco, mantendo a estrutura da linha de quatro jogadores na base defensiva.

Perigo na área: além da saída em velocidade, Renato Zanata também destaca a competência do Banfield na bola parada – os tiros livres, como chamam os argentinos. Erviti é um excelente cobrador de faltas e escanteios. Quando vai bola na área adversária, o zagueiro Victor Lopez costuma ter bom aproveitamento nas conclusões de cabeça.

Destaques individuais: se Sorondo destaca o compatriota Sebastian Fernandez, Renato Zanata traz outros nomes para a pauta dos colorados. O principal é o colombiano James Rodriguez, de apenas 18 anos, que já desperta interesse de clubes europeus.

O movimento preferencial dele é a diagonal do lado para o centro, com bola dominada, em grande velocidade. Isso acontece quando Rúben Ramírez abre pelo lado, arrastando a marcação e abrindo espaço para a infiltração de Rodriguez. Ele também faz cruzamentos para a área, onde o artilheiro Ramírez sente-se à vontade para a disputa física com os zagueiros adversários.

O próprio James Rodriguez, em entrevista capturada por Renato Zanata, avisa que o técnico Julio Falcioni lhe pede para se tornar um “terceiro atacante” nas transições ofensivas, quando aplica as incisivas diagonais em velocidade, enquanto os atacantes se movimentam para abrir espaços.

Comentários (21)

  • Téo alexandre diz: 24 de abril de 2010

    Ha é só isso ,então é moleza,hahahaha

  • homero felipe diz: 24 de abril de 2010

    se o esquema tático é este,ja me preocupo,este é o melhor sistema de se jogar futebol,mostra q o treinador,conhece futebol!

  • Ademir Neissinger diz: 24 de abril de 2010

    Opa BLZ Edu, tchê parece perigoso mesmo o campeao argentino ! bom minha sugestões, de estratégia, manteria o esquema e time do jogo contra o Quinto. 1 – “espetaria” o Nei sobre o James Rodrigues, criando o embate, isso conteria o jovem colombiano ou mesmo abriria uma avenida para o Nei a suas costas! 2 – levaria Andrézinho mais proximo de D’Ale para tabelarem frente ao marcador centralizado do meio campo ! 3 – Seguraria Sandro mais para apertar o Ervit e o Guina no Fernandez, liberando o Kleber para armar o time por traz, levando da esquerda para o meio, tendo todo o campo para lançar Alecsandro e Walter proximos a área. Forte abraço.

  • Ramon diz: 24 de abril de 2010

    Só pra reiterar o agradecimento, já que no post anterior eu havia pedido uma análise do Banfield.

  • Iuri Müler diz: 24 de abril de 2010

    O principal jogador do Banfield, creo yo, segue sendo o “Papelito” Fernandez. Joga uma bola muito redonda, e o que mais impressiona é a fase: desde que chegou na Argentina, só cresce. No Defensor se mostrava um jogador comum. Não será absurdo se o “Maestro” Tabarez o levar para a Copa.

    Abraços,
    Iuri

  • Azza diz: 24 de abril de 2010

    Sei que não é bom para o Inter nesse momento, modificar o sistema, mas gostaria mt de ver o Inter jogando num 4-3-3 com base alta. Pato, Nei, Bolivar, Sorondo, Kleber, Guinazu, Andrezinho, Giuliano, Taison, D’àle e Alecsandro.
    Ensinando o Taison a cruzar…
    Mas não tenho o que reclamar, pq o 4-4-2 em losango é quase isso, mas com menos alternativas para as pontas.
    É até chato falar isso justo agora que o time está se acertando, mas eu gostaria de ver o time jogando assim…

  • Paulo diz: 24 de abril de 2010

    Sugiro que o internada perca por 4X0 na Argentina e no jogo de volta ganhe por 2X0. Resolvido.

  • Rodrigo De Ros diz: 24 de abril de 2010

    Fiz uma análise um pouco diferente, depois de um amigo meu ter me passado os últimos 5 jogos do Banfield, 3 pelo nacional, e 2 pela libertadores. algumas coisas diferentes:
    1. Erviti, não é meia ofensivo e sim um volante box-to box, é ele que arma o jogo, mas é um jogador que volta pra marcar de área a área.
    2. O jogador mais ofensivo do meio campo do time argentino é o James Rodriguez, muito rápido e habilidoso, têm bom chute, Como destacou o próprioo, ele é quase um 3º atacante.
    3. Na lateral direita joga Ladino. muito mais que Barraza.
    4. Para mim não é um losango o esquema, e sim em linha, com o Erviti e o Battión no centro e nos lados o Quinteros e o Rodriguez

    Cecconi dá uma olhada lá ve o que achas
    http://hojesporte.blogspot.com/2010/04/agradecendo-ao-giuliano.html

    Abraços

  • João Castro diz: 24 de abril de 2010

    É o último campeão argentino. É um time com qualidade e, com certeza, temos de ficar preocupados. Jogando na argentina o Banfield é o favorito, aqui no Beira-Rio o Inter é o favorito. O primeiro jogo vai ser muito importante para as pretensões coloradas. Fazer gol é importante.

  • Anderson diz: 24 de abril de 2010

    Talvez a melhor maneira para bloquear os argentinos lá seria postar o inter num 3-5-2… (ou 4-4-2 com 3 volantes de ofício) defendendo e usando o contra-ataque para chegar ao gol… Ja na volta em casa um 4-4-2 com meio campo em losango (Andrezinho na direita) ou mesmo um 4-2-2-2 com 2 meias pra garantir a classificação. Um outro importante ponto alto desse time do Banfield, pelos videos do youtube, sao os chutes de longa distancia do Erviti(algo que nós colorados devemos nos preocupar pois nosso goleiro só sabe defender em 2 tempos) e a bola alçada na área. Mto bom o post Eduardo, abraço!

  • josé diz: 24 de abril de 2010

    Estamos fritos la vai ser 3xO pra eles depois vemos aqui, mas não vamos mto longe com esse futebol.

  • Fernando diz: 24 de abril de 2010

    molezinha, achei que ia ta cheio de argentino fodão que poderia ter deixado boca, river e esses clubes que tao td mal no argentinão…

    giuliano salvador ein…

  • CELO CARVALHO diz: 24 de abril de 2010

    Finalmente o Inter jogará contra um bom time, nessa libertadores. O Banfield é muito perigoso, possui um contra-ataque muito rápido. Eles tentarão ganhar com um bom placar, na Argentina, no primeiro jogo, de preferência com, no mínimo, vantagem de 2 gols, pra jogarem mais “folgados” em Porto Alegre. Adversário difícil para o Inter, não vai ter moleza para o colorado.

  • juliano diz: 25 de abril de 2010

    mas essa variação é recente? ano passado eles não usam 4-4-2 em duas linhas? com o mesmo meio campo praticamente, mas posicionados diferente

  • Luís Felipe diz: 25 de abril de 2010

    em Banfield x Dep. Cuenca, dos 4 a 1, eu vi o James Rodríguez bem mais pela ponta esquerda. O Bustamante bem preso, tipo como o Marcão jogava por aqui.

  • PAULO TRICOLOR diz: 25 de abril de 2010

    Eduardo tu és o mesmo que escreve o blog Não clique aqui..mundo insólito???
    Legal saber que gostas de futebol..entaõ..dizer que:
    Este time do Banfield já foi bem melhor. Acho que eles tem o mesm padrão de jogo do estudiantes, que por sinal não é nenhuma maravilha de time. Ah..ganharam a Libertadores porque o Cruzeiro marcou passo no Mineirão, e argentino tem algo que não podemos brincar: ORGULHO! O Cruzeiro já se achava campeão…etc.., e aí…dançou!
    Olha, sou gremista, mas não levo muita fé neste time do Banfield. Ano passado jogava com um toque de bola melhor. Agora é mais correria e lançamentos do que alguma jogada especial. Se fechar o meio de campo morre o Banfield.
    Mas tu Eduardo…é colorado ou gremista??

  • Renato Zanata Arnos diz: 25 de abril de 2010

    Caro Rodrigo de Ros, parabéns pelo texto no blog!!
    Tenho acompanhado o Banfield já um bom tempo, por imagens, por artigos , além dos jogos mais recentes.

    1 – O Erviti costuma se posicionar mais atrás na meia cancha em situações de recuperação da posse de bola para puxar contra ataque a partir dos seus passes longos e quando o James Rodriguez se projeta quase que como terceiro atacante.

    2 – O Barraza é o titular do Falcioni já algum tempo. Ele conhece bem o Barraza que é o mais experiente do elenco em se tratando de experiencia na Libertadores.
    O Barraza vem de problema físico sofrido no jogo contra o Nacional do Uruguai , mas na ultima partida da fase de grupos contra o Deportivo Cuenca, atuou 45 minutos.
    O Ladino atuou na lateral esquerda, já que o titular Bustamante estava gripado.

    Obrigado a todos aí pela atenção ao tema e ao mestre Cecconi, agradeço por mais esta oportunidade!!
    Abraços,
    Zanata

  • borracho diz: 25 de abril de 2010

    Faz uma analise do novo time do Gremio!

    Neuton na lateral esquerda e Rochemback e Douglas no meio me parece ser a escalaçao mais equilibrada. Nos volantes, Adilson tem q recuperar a titularidade pra mim (nunca deveria ter perdido alias, pois ele e o Ferdinando formaram a nossa melhor defesa, mas devido a uma suspensao ou lesao o Adilson nao pode jogar e o Silas colocou o William Magrao e nunca mais tirou… agora ele estao voltando a ser o mediano volante de 2008, quem fazia e concertava tudo era o Rafael Carioca. William Magrao mais atrapalhava do q ajudava, com exceçao a algumas subidas pro ataque)

    Acho q falta contratar um primeiro volante (Battaglia), um lateral direito (estao falando no Coelho) e talvez mais um atacante pra servir como opçao (Ariel do Coritiba seria uma boa e barata alternativa). Se o Victor sair gostaria de ver o goleiro chileno Miguel Pinto com a camisa 1, com essas contrataçoes acho q teriamos um grande time.

  • james Brawn diz: 27 de abril de 2010

    Olha, com tudo isso que foi dito se esqueceu de uma coisa muito importante, bola alta na área do colorado, em cima do Bolívar e por ai que se começa a ganhar o jogo, tenho certeza que os Argentinos vão explorar esta jogada, além é claro das jogadas em saídas rápidas pla lateral, onde Guinazu não consegue cobrir todas, assim como fez o Novo Hamburgo, se tiverem paciência e entrarem concentrados no jogo, ainda devido a fragilidade física do time colorado certamente vencem por no mínimo 2 x 0 jogando pelo empate no Beira-Rio, entendo que a desclassificação colorada já esta anunciada desde o primeiro turno do Gauchão, e Banfield não é o Emelec, Quito, Pelotas, Novo Hamburgo (que aliás não mereciam perder). Então Adiós muchachos, hasta la próxima Libertadores (se não quebrarem R$ antes).

  • renato diz: 28 de abril de 2010

    bom dia edu
    lendo os jornais que o fassati vai usar o 3 6 1 saindo o alecsandro entrando o eller eu não faria isso eu colocaria mais um volante pode ser gleidyson pela direita fazendo a cobertura do ney o guina pela esquerda liberando o cleber sandro centralizado andrezinho e dale frutuando pelo meio encostando no walter teriamos o apoio forte dos laterais sem se abril atraz
    um abraço

  • DANIEL R SANTOS diz: 28 de abril de 2010

    Fala Cecconi.
    Viu, queria te dizer 2 coisas:
    1- Entrei esses dias no 4shared, procurando algum texto sobre táticas do PES, e num arquivo .rar sobre táticas de PESm, tinha uma Imagem de uma tática do Real Madrid publicada por vc. Que bom. Esse é o bônus e o ônus de fazer um bom trabalho (no arquivo citado não havia nenhuma referencia a vc)

    2- Tô com uma publicação do Jornal da Unicamp sobre uma tese de mestrado sobre táticas de futebol. Não diz muita coisa diferente daquilo que um simples torcedor sabe, mas é interessante ver como o mundo acadêmico está começando a ver sobre táticas de futebol. Se quiser, posso te mandar via e-mail (é so mandar o seu e-mail p/ o meu)

    Abraço

Envie seu Comentário