Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Seleções da Copa 2010: análise tática do Uruguai

04 de maio de 2010 13

Hoje o Uruguai dá sequência à série diária de posts do blog Preleção sobre as 32 seleções classificadas para a Copa do Mundo de 2010 na África do Sul. A ordem de postagens leva em consideração a formação dos grupos. Ontem, a série abriu com a anfitriã da competição.

Durante as Eliminatórias Sul-Americanas, o técnico Oscar Tabárez se utilizou de um sistema bem comum aos clubes brasileiros na seleção do Uruguai: o 3-6-1. Acompanhei diversos jogos, incluindo os dois da repescagem contra a Costa Rica, e em todos a equipe teve três zagueiros e dois volantes, variando apenas a formação conforme os jogadores escolhidos pelo treinador nas diferentes convocações.

O 3-6-1 do Uruguai propõe uma espécie de losango no meio-campo. Há dois jogadores eminentemente defensivos, um deles mais centralizado, e outro fazendo a saída de bola pela direita. No lado esquerdo, um meia apoiador com poder de marcação, mas veloz na transição ofensiva. À frente do trio, o atacante Forlán é utilizado como o “enganche”, responsável pela aproximação com o atacante Suárez.

Acredito que a escolha tática seja motivada pela fartura de bons jogadores de defesa, somada à carência de articuladores natos. Na defesa, Tabárez conta com Lugano, Scotti, Victorino…tem ainda Cáceres, infelizmente vitimado por sucessivas lesões; para a proteção da primeira linha de meio campo, há Gargano, Pérez, Eguren, Álvaro Fernandez.

Já na articulação, o “cebola” Cristian Rodríguez despencou no Porto; Lodeiro ainda é um jovem que busca afirmação na Holanda após temporada de exceção no Nacional. E findam as opções. Com isso, Forlán foi recuado, e na frente Suárez tem a preferência, em disputa que apresenta ainda Loco Abreu e Sebastian Fernández, jogador do Banfield recentemente conhecido pela torcida do Inter.

Na convocação para o último amistoso – contra a Suíça – Tabárez chamou 21 jogadores. Não constaram três nomes: os zagueiros Lugano e Cáceres, e o volante Eguren. A lista definitiva para a Copa não deve fugir desta base de 24 atletas, mais um terceiro goleiro, cortando-se dois dos 23 possíveis. Confiram a recente chamada do treinador uruguaio:

Goleiros:
Muslera – Lazio (ITA)
Castillo – Deportivo Cali (COL)

Defensores:
Godin – Villarreal (ESP)
Scotti – Colo Colo (CHI)
Fucile (POR)
Victorino – Universidad de Chile
Maxi Pereira – Benfica (POR)

Meio-campistas:
Perez – Monaco (FRA)
Arevalo Rios – Peñarol
Gargano – Napole (ITA)
Álvaro Gonzalez – Levadiakos (GRE)
Álvaro Pereira – Porto (POR)
Álvaro Fernandez – Universidad de Chile
Rodriguez – River Plate (URU)
Lodeiro – Ajax (HOL)

Atacantes:
Forlán – Atlético de Madrid (ESP)
Suarez – Ajax (HOL)
Loco Abreu – Botafogo
Sebastián Fernandez – Banfield (ARG)
Martinez – Catania (ITA)
Cavani – Palermo (ITA)

Comentários (13)

  • Dyeison Martins diz: 4 de maio de 2010

    Não consigo lembrar de uma boa apresentação de Forlán como enganche. Creio que a seleção ficaria muito mais equilibrada com Cristian Rodriguez nessa função e Forlán de centroavante, onde ele é realmente diferenciado.

  • Jhonattan diz: 4 de maio de 2010

    Buenas Cecconi!!!
    Na minha opinião uma equipe que joga no 3-6-1 e que não tem laterais de qualidade no apoio é um convite a tomar pressão o jogo inteiro, o que tu acha??
    Abraço

  • Mini-Crítico diz: 4 de maio de 2010

    O dia que o Coates for menos jogador que o Scotti, eu paro de ver futebol. E olha que ele falhou contra o Cruzeiro hein. Mas o garoto joga demais.

  • Everton diz: 4 de maio de 2010

    Prefiro o Forlán como centroavante, mas pela esquerda assim como joga no Atl. Madrid, o azar dos uruguaios é que não tem um Agüero para jogar com ele. Além disso é um time muito defensivo, escola uruguaia, normal, Cristian Rodríguez esqueceu de jogar, era uma opção para encostar no Forlán pelo lado esquerdo. Esse time não vai muito longe na copa, apesar da tradição que tem.

  • Felipe Corbellini diz: 4 de maio de 2010

    Ae Cecconi, acho q o melhor dessa seleção seria o Forlán ao lado do Suárez e o Lodeiro como base alta do triângulo no meio… o Forlán é matador, tem que jogar perto do gol, o cara acabou com o Liverpool na Liga Europa… e concordo com o Mini-Crítico, o Coates joga demais, tem que ser convocado… Abraços!

  • fred criciuma diz: 5 de maio de 2010

    EH ISSO AE, PODE LEVAR O TIME DO PENAROL CAAMPEAO INVICTO E COLOCA A CELESTE NELES!!
    PENAROL, O CLUBE DO SECULO XX NA AMERICA.
    SORTE A MIHA CELESTE OLIMPICA!!
    VAMOS URUGUAY !!!!!

  • Yorugua diz: 5 de maio de 2010

    Vamos precisar de muita garra Charrua para passar as oitavas, não acredito que chegue muito mais longe, ainda assim estamos na torcida.
    Arriba Uruguay!

  • Geferson Kern diz: 6 de maio de 2010

    Um time com excesso de bons defensores e bons atacantes, mas com poucos homens criativos de meio-campo. Qual a tua ideia para resolver esta parada, Cecconi? Four-four-two apostando em meias abertos (talvez laterais adiantados) e saída eficiente dos volantes? 4-3-3 com triângulo alto no meio, para descentralizar a armação? Ter que aguentar 3-6-1 é “brabo”, hehehe

  • rafael dos santos diz: 6 de maio de 2010

    Gostaria de te deixar algumas correçoes, nao é alvaro gonzalez e sim Ignacio Gonzalez o que joga na Grecia.

    A seleçao Jogou em linha de 3 defensores pela situaçao… se puder olha o jogo contra a suiza (amistoso), jogou no 4 – 4 – 2; com losango no meio de campo.

    A escalaçao mais provavel é: Muslera (ITA) ; Maximiliano Pereira (POR), Lugano (TUR), Godín (ESP) e Fucile (POR); Gargano (ITA), Perez (FRA), Alvaro Pereira (POR) e Ignacio Gonzalez (GRE), Suarez (HOL) e Forlán (ESP).

    Sou uruguaio moro em Montevideo (URU) e sempre os acompanho, por favor, se puderem observem o jogo contra a seleçao de Israel no 26 de maio, podem comprovar que é esse o modelo tático. Lodeiro foi titular devido a que Ignacio gonzalez estava lesionado. Scotti é reserva e jogou pela mudança nesses jogos. Victorino porque o titular (godín) estava suspendido por expulsao no ultimo jogo das eliminatorias.

  • Marcelo Rolim diz: 8 de maio de 2010

    Rafael dos Santos:
    Essa escalação q publicaste é a ideal…tomara q seja a q o “maestro” ponha em campo mesmo. Só trocaria ali o Suarez pelo Cavani q tem jogado muito no Palermo. Vamo arriba Celeste del alma!

  • Rafael Dos Santos diz: 8 de maio de 2010

    Marcelo Rolim:

    Acho díficil que o Maestro mude o Suarez pelo Cavani, eu também prefiro mais o Cavani pelas notícias locais corre perigo de perder a vaga para o Abel Hernandaz, companheiro dele no Palermo, espero que nao…

  • As 32 seleções » Blog Archive diz: 11 de maio de 2010

    [...] PRELEÇÃO: ANÁLISE TÁTICA DO URUGUAI [...]

  • geraldo diz: 3 de junho de 2010

    Corrijam na pagina do Uruguai, as estatísticas estao erradas, o Uruguai foi semifinalista duas vezes (1954 y 1970), 3° e 4° lugar respectivamente.

Envie seu Comentário