Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Seleções da Copa 2010: análise tática da Argentina

07 de maio de 2010 14

*Post atualizado às 23h.

No 5º post da série diária sobre as 32 seleções da Copa do Mundo de 2010, o blog Preleção abre os trabalhos do Grupo B com a Argentina. Equipe que, com Maradona, iniciou no 4-4-2, passou pelo 3-4-3 – melancolicamente – e retornou ao 4-4-2 em duas linhas de quatro jogadores, sistema bastante comum aos clubes argentinos (com ele o Estudiantes conquistou a Libertadores em 2009).

Discordo quando os críticos de Maradona dizem que a seleção da Argentina não tem estrutura tática, ou organização. É bem clara a definição do 4-4-2 em duas linhas de quatro jogadores. Ou seja, há um sistema tático, e ele é reconhecível exatamente por ser organizado.

O que faltou, nos jogos aos quais assisti, foi estratégia. Qual a proposta de jogo da Argentina? Aproximações para jogadas curtas? Linha de fundo com os wingers? Posicionamento adiantado para pressionar no campo adversário? Recuo e saída em contra-ataque? Não se sabe. Isso porque a cada jogo Maradona escala uma equipe diferente, com propostas diferentes, e esta indefinição parece tê-lo atrapalhado.

O principal dilema de Maradona é acomodar tantos atacantes de qualidade. A Argentina talvez seja a seleção melhor servida de jogadores ofensivos no Mundo. São tantos que Maradona tentou o 3-4-3 para abrir mais uma vaga na frente. Não deu certo. Na sequência, ele retomou o 4-4-2 em duas linhas e acomodou Messi como meia-extremo pela direita, o que lhe permite usar outros dois atacantes.

De início, ele apostava no trio de baixinhos habilidosos e velozes – Tevez, Messi e Aguero. Também não funcionou. A boa fase de Higuaín no Real Madrid lhe garantiu lugar no time. Mas Diego Milito está voando baixo na Inter. Lisandro López também foi chamado para a função, mas não apareceu na última convocação – assim como Gago, Maxi Rodríguez, Angeleri e Papa, por exemplo.

A partir desta estrutura tática definida, Maradona precisa definir estes pontos para ter sucesso na Copa do Mundo: a estratégia prioritária (faltam mecânica de jogo, sincronia de movimentos, proposta clara); e a formação ideal. Feito isso, com os jogadores e a camisa que tem, a Argentina entraria com força no Mundial da África do Sul.

*ATUALIZAÇÃO

Com propriedade, os leitores juliano, Carlão, Pedro Lampert e Rafael Silveira trouxeram uma infomação relevante que havia escapado à minha pesquisa. Maradona, em entrevista, confirmou as titularidades de diversos jogadores dentro desta estrutura tática: Messi na frente, Di Maria e Gutierrez nas asas do meio-campo com pés invertidos, entre outros. Com base nestas informações, acrescentei ao post este parágrafo, e editei o diagrama tático.

Confiram a convocação de Maradona para a recente vitória em amistoso contra a Alemanha:

Goleiros:
Mariano Andujar – Catania (ITA)
Sergio Romero – AZ Alkmaar (HOL)

Defensores:
Gabriel Heinze – Olympique (FRA)
Martin Demichelis – Bayern de Munique (ALE)
Nicolas Otamendi – Velez Sarsfield
Walter Samuel – Inter (ITA)
Clemente Rodriguez – Estudiantes
Nicolas Burdisso – Roma (ITA)

Meio-campistas:
Javier Mascherano – Liverpool (ING)
Verón – Estudiantes
Jonas Gutierrez – Newcastle (ING)
Dí Maria – Benfica (POR)
Mario Bolatti – Fiorentina (ITA)
Pastore – Palermo (ITA)
Datolo – Olympiakos (GRE)

Atacantes:
Messi – Barcelona – (ESP)
Higuain – Real Madrid (ESP)
Tevez – Manchester City (ING)
Aguero – Atlético Madrid (ESP)
Diego Milito – Inter (ITA)

Comentários (14)

  • juliano diz: 7 de maio de 2010

    acho que na verdade é dimaria como meia esquerda, jonas gutierrez meia direita

    dupla de ataque messi e higuain

    foi assim o amistoso contra a alemanha… e o maradona já disse que jonas e di maria são titulares praticamente certos

  • Francisco Luz diz: 7 de maio de 2010

    Não consigo entender como, mesmo preferindo jogar pela direita, o Máxi Rodríguez não é chamado pelo Maradona. Para mim, poderia render bem na segunda linha no lugar do Gutiérrez, mais ou menos como (eu acho) ele fez em 2006.

    O brabo é que essa defesa é horrorosa. Demichelis, para mim, é um péssimo zagueiro, e o Samuel precisa guardar por ele e pelo outro para render algo. Senão, seria um time favoritaço ao título.

  • Blog do Carlão – Futebol é nossa área diz: 7 de maio de 2010

    Professor, acho que Di Maria é o titular da asa esquerda (Gutiérrez na direita, e Messi no ataque, com Higuaín).

    Já li entrevista de Maradona falando em 4-1-3-2 também.

    Abraço.

  • Pedro Lampert diz: 7 de maio de 2010

    O posicionamente é basicamente esse, só muda uma coisa: Jonas Gutierrez fará a Right Winger, Mascherano e Verón o meio-campo central e Di María a Left Winger. Messi jogará como atacante recuado, pela direita da faixa central, como fez com o Barcelona em algumas oportunidades nesta temporada. Lá na frente, o Higuaín será o titular.

    O Maradona já confirmou a titularidade de Otamendi, Demichelis, Samuel, Heinze, Gutierrez, Mascherano, Veron, Di Maria e Messi.

  • fernando diz: 7 de maio de 2010

    maradona tem problemas nas laterais – heinze em declínio evidente, os da direita são um pior q o outro. amigos argentinos insistem q quem deveria jogar seria o clemente rodriguez – de qq lado! e, sinceramente, não entendo a ausência de cambiasso. mas ‘el D10S’ aposta tudo na liderança de mascherano (pra mim, em mau momento) – uma espécie de reedição do seu auxiliar mancuso. de qq modo, espero um grande mundial da argentina.

  • RAFAEL SILVEIRA diz: 7 de maio de 2010

    Caro amigo. Houve um pequeno engano na análise tática, o time da argentina terá no meio campo Mascherano, Verón, Gutierrez e Di Maria, e no ataque Messi e Higuaín, a fonte foram os nossos colegas repórteres da fox que estavam no jogo Grêmio x Fluminense no Olimpico. Eu perguntei a eles, e me confirmaram esse como time titular, inclusive questionei se Messi não jogaria de armador. abraço. Rafael Silveira

  • Bryan diz: 7 de maio de 2010

    Eduardo Cecconi , voce não acha que com os jogadores que o maradona tem nas mão ele não poderia formar um time extremamente solido defensivamente e ao mesmo tempo ofensivo usando o 4-2-1-3 ? colocando zanetti (que esta excepcional nessa temporada) e heinze nas laterais ,o samuel(outro em grande fase) e burdisso/demichelis na zaga , formar uma das melhores duplas de volantes que eu posso imaginar na atualidade (cambiasso e mascherano)ficaria extremamente dificil passar pela a zaga. E colocando ou o veron ou o di maria como o meia articulador(messi tambem poderia fazer essa função) e com tantos craques no ataque, ele que quebrasse a cabeça para formar o trio de ataque perfeito!

  • Bruno diz: 7 de maio de 2010

    quanto ao posicionamento dos volantes, nao é o masch pela esquerda e o veron pela direita?

  • Emerson diz: 9 de maio de 2010

    Segundo a imprensa argentina, Maradona também confirmou que o Palermo estará entre os 23.

  • Tiago Lopes diz: 10 de maio de 2010

    E o Cambiasso? Não tem chance? Pra mim um dos melhores volantes do mundo hoje, marca muito e tbm sabe jogar bola ao contrario do masch que só sabe destruir.

  • vitor diz: 11 de maio de 2010

    nao entendo o motivo p nn contratar dalessandro e guinazu. os caras jogam mt aqui e o maradona se faz de cego p nn ver ¬¬ é brincadera msm, alem do nosso tecnico nao chamar nenhum jogador do inter, nem com o maradona a gnt pode contar , é uma barbaridade isso ;@

  • As 32 seleções » Blog Archive diz: 11 de maio de 2010

    [...] PRELEÇÃO: ANÁLISE TÁTICA DA ARGENTINA [...]

  • Pablo Fernandes diz: 12 de maio de 2010

    Pelo que entendo, tática é o posicionamento para efetuar uma estratégia. Então como há tática sem estratégia? A estratégia parece ser formar uma defesa estática sem os laterais e liberar o Verón, os externos e os atacantes. Simples aposta na individualidade.

  • Everton diz: 4 de junho de 2010

    Tua lista ainda não está atualizada. Vai aí a oficial:

    Goleiros: Sergio Romero (AZ Alkmaar – HOL), Mariano Andújar (Catania – ITA) e Diego Pozo (Colón).

    Defensores: Nicolás Otamendi (Vélez Sarsfield), Martín Demichelis (Bayern de Munique – ALE), Walter Samuel (Inter de Milão – ITA), Gabriel Heinze (Olympique de Marselha – FRA), Nicolás Burdisso (Roma – ITA), Clemente Rodríguez (Estudiantes) e Ariel Garcé (Colón).

    Meio-campistas: Verón (Estudiantes), Mascherano (Liverpool – ITA), Jonás Gutiérrez (Newcastle – ING), Ángel Di María (Benfica – POR), Javier Pastore (Palermo – ITA), Mario Bolatti (Fiorentina – ITA) e Maxi Rodríguez (Liverpool – ING).

    Atacantes: Lionel Messi (Barcelona – ESP), Gonzalo Higuaín (Real Madrid – ESP), Carlos Tevez (Mancheter City – ING), Sergio Agüero (Atlético de Madri – ESP), Diego Milito (Inter de Milão – ITA) e Martín Palermo (Boca Juniors – ARG).

Envie seu Comentário