Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

O primeiro losango da Copa é uruguaio

17 de junho de 2010 4

Fiz um scout tático das 32 seleções da Copa do Mundo na primeira rodada. O sistema mais utilizado foi o 4-5-1, somando treze equipes (dez no 4-2-3-1, e três no 4-1-4-1). O segundo preferido foi o 4-4-2 em duas linhas, com dez seleções. Bem abaixo aparece o 4-3-3, com quatro times. Três jogaram no 3-4-3. E duas no 3-5-2/3-6-1. Mas logo no início da 2ª rodada, uma variação ainda não utilizada apareceu.

O Uruguai venceu a África do Sul no 4-4-2 com meio-campo em losango – o primeiro desta Copa. Oscar Tabárez armou uma base de três volantes (Pérez centralizado, Arévalo – dir – e Alvaro Pereira – esq) na segunda linha, e posicionou Forlán de enganche clássico, no Brasil mais conhecido como ponta-de-lança. O meia-ofensivo que não apenas leva a bola ao ataque, como também apresenta-se para as jogadas ofensivas.

A movimentação na frente deu certo. Suárez jogou como centroavante, mas sem posicionamento fixo. Transitou ora pela esquerda, ora pela direita, abrindo espaços para as infiltrações de Forlán. O mesmo fez Cavani, embora com menor qualidade técnica, rodando posições e sincronizando-se com Suárez e Forlán.

Sem a bola, o Uruguai adiantou a marcação dos laterais Maxi Pereira e Fucile. Tabárez espetou ambos no alto, batendo de frente com os meias-extremos do 4-2-3-1 sul-africano – Tshabalala e Modise. Bloqueando os lados, os uruguaios induziram a África do Sul a centralizar o jogo, levando o trio de meias (Pienaar completou a segunda linha) ao emaranhado de volantes. E assim, também devido à falta de criatividade dos seus jogadores, a equipe de Carlos Alberto Parreira sucumbiu facilmente à marcação.

A melhor notícia do 4-4-2 em losango não foi apenas a sua escolha, mas sim o seu bom desempenho. Talvez com a vitória justa de 3 a 0 Tabárez sepulte de vez o 3-5-2 com o qual a equipe foi pressionada, sem posse de bola ou organização ofensiva, pela França na estreia. Este 4-4-2, com Forlán de enganche, Suárez circulando, e muita marcação dos volantes e laterais, tem boas perspectivas. Honrou a camisa Celeste, uma das mais tradicionais escolas do futebol mundial.

Comentários (4)

  • LSDR96 diz: 17 de junho de 2010

    Cecconi, não da pra colocar o Lodeiro no lugar de um dos volantes fazendo um meio campo em triângulo de base baixa(Pérez, A.Pereira e Lodeiro de enganche) com Forlán, Loco Abreu e Suárez na frente, numa espécie de triângula tbm, Forlán recuado e centralizado com liberdade de movimentação e Loco Abreu e Suárez na área? Vlw

  • Marco Borges diz: 17 de junho de 2010

    O Brasil poderia jogar assim, no losango, com:

    Julio Cesar; Maicon, Lucio, Juan, Michel Bastos;

    Gilberto Silva (centralizado na cobertura), Daniel Alves (direita, na parceria com Maicon), Ramires (esquerda, em parceria com M. Bastos e saindo com a bola) , Kaka (ponta lança);

    Robinho (articulando e atacando) e Nilmar (já que Luis Fabiano não vem bem, a o Brasil tem se apresentado com lentidão).

    Parcerias pelos lados… 7 jogadores para defender… 5 para atacar… acho que fica de certa forma equilibrado…

  • Marco Borges diz: 17 de junho de 2010

    Sem falar que melhora a qualidade da bola no meio, pois Felipe Melo e Elano, na minha opinião, não merecem ser titulares da “seleção brasileira”

  • Daniel M diz: 17 de junho de 2010

    Cecconi e a Argentina tb não tá usando o losango? Com o Messi de enganche?

Envie seu Comentário