Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Magnano sobre jogadores da NBA: "Pedidos de dispensas foram um golpe muito grande"

23 de agosto de 2013 0
Bookmark and Share
Magnano tenta levar o Brasil ao Mundial da Espanha. Foto: Maxi Failla/AFP

Magnano tenta levar o Brasil ao Mundial da Espanha. Foto: Maxi Failla/AFP

Rubén Magnano deu uma nova cara ao basquete brasileiro. Desde 2010 no comando da seleção e com a experiência de um título olímpico pela Argentina, em 2004, o treinador pegou um time desacreditado por sucessivos insucessos e fez o torcedor voltar a acreditar nos bicampeões mundiais. O próximo desafio é a Copa América, que ocorre entre os dias 30 de agosto e 11 de setembro, na Venezuela. A competição dá quatro vagas ao Mundial da Espanha, em 2014.

Para o torneio, Magnano não contará com nenhum jogador da NBA – todos pediram dispensa, seja por lesões ou questões contratuais. Mas o argentino prefere deixar as ausências de lado. O foco é nos atletas que vestirão as camisas brancas e verdes em Caracas para colocar o Brasil entre os melhores do mundo outra vez, ainda que o caminho sem as estrelas pareça ainda mais tortuoso.

Em entrevista exclusiva ao Prime Time, Magnano falou sobre as chances brasileiras na Copa América, os principais adversários do continente e a evolução do Brasil no cenário internacional nos últimos anos.

Prime Time – Qual o impacto dos desfalques na competição e no planejamento futuro?

Rubén Magnano - Todos os pedidos de dispensas foram um golpe muito grande para nossa equipe. Particularmente, prefiro falar sobre os jogadores que ficaram. São eles que irão fazer de tudo para conseguirmos nossos objetivos. Não podemos ficar pensando no futuro porque nosso objetivo agora é a Copa América e precisamos dar o máximo de apoio aos jogadores que irão buscar uma vaga para o Mundial da Espanha.

Prime Time – Os jogadores que frequentemente pedem dispensa terão espaço no Mundial e na Olimpíada?

Magnano - Prefiro focalizar qualquer comentário nos jogadores que estão aqui comprometidos em ajudar a buscar nosso objetivo que é a classificação na Copa América. Todos que estão fazendo nossa preparação querem dar o máximo para chegarmos em ótimas condições à Venezuela. Isso que importa agora.

Prime Time – Quais as principais forças dessa Copa América?

Magnano - A princípio, creio que duas seleções são favoritas: Porto Rico e Canadá. Depois temos um grupo de seleções todas com as mesmas possibilidades para conseguirem seus objetivos, inclusive o Brasil.

Prime Time – Quais as chances do Brasil?

Magnano - Com Porto Rico e Canadá sendo favoritos, as outras vagas estão em aberto para todas as outras seleções, inclusive para o Brasil. Esperamos que todos nossos jogadores consigam jogar bem para que possamos conseguir uma vaga.

Prime Time – Como você analisa o crescimento do basquete brasileiro no cenário internacional, com vários atletas da NBA e em destaque na Europa?

Magnano - O basquete brasileiro vem crescendo a cada ano graças a sua Liga Nacional, surgindo jogadores e o interesse em geral. Está no ritmo que precisamos. E os jogadores da NBA não é o reflexo que acontece no país. Temos muito trabalho pela frente.

Prime Time – O crescimento do NBB tem ajudado a seleção?

Magnano - Os resultados da seleção brasileira e seu crescimento sempre vão ficar relacionados a uma boa Liga Nacional. E hoje o Brasil tem uma liga se consolidando. Uma boa liga sempre vai trazer benefício para a seleção nacional porque vai fornecer jogadores competitivos.

Envie seu Comentário