Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Análise Prime Time: quem é o favorito para o Super Bowl XLVIII?

28 de janeiro de 2014 6
Bookmark and Share
MetLife Stadium recebe o Super Bowl de domingo. Foto: Jeff Zelevansky/Getty Images/AFP

MetLife Stadium recebe o Super Bowl de domingo. Foto: Jeff Zelevansky/Getty Images/AFP

O próximo domingo marca a 48ª edição do Super Bowl. A decisão, entre Denver Broncos e Seattle Seahawks, coloca frente a frente os dois melhores times da temporada — o principal ataque contra a defesa mais eficiente.

O Prime Time reuniu especialistas do Grupo RBS para dar suas opiniões. Quem leva o título do futebol americano e quem será o jogador mais valioso da grande final? Respondem Alexandre Perin, Marco Souza, Wendell Ferreira e Leandro Behs.

Alexandre Perin, blogueiro do Prime Time

Quem ganha: Seattle Seahawks

MVP: Marshawn Lynch

Nunca na história do Super Bowl o melhor ataque da temporada venceu. E não acho que será desta vez para o Denver Broncos. A fortíssima defesa do Seahawks tem a capacidade de anular o grande ataque comandado por Peyton Manning. Ela é a melhor contra o jogo aéreo, justamente o forte dos Broncos.

O que poderia ser um fator diferencial em prol de Denver, já que Russell Wilson, apesar de muito bom, não tem um conjunto de tanta qualidade e opções para atacar (26º ataque no jogo áereo), não se confirma pelos números de Denver, a 27º defesa contra o jogo aéreo.

Finalizando, vale ressaltar o momento: o Broncos ganhou fácil os dois jogos dos playoffs contra Chargers e Patriots, com um pouco de relaxamento no quarto final. Já o Seahawks tiveram duas batalhas duríssimas contra os Saints e 49ers, e estão mais animados para a decisão. Lynch e seu espetacular jogo terrestre é minha aposta de MVP do Super Bowl

Em tempo: Bruno Mars não, né Roger Godell? Ainda bem que arrumou a bobagem com Red Hot Chili Peppers.

Marco Souza, repórter do Diário Gaúcho

Quem ganha: Denver Broncos

MVP: Peyton Manning

O meu favorito para o Super Bowl é o Denver Broncos. O Seahawks tem um talento absurdo na sua secundária, mas Peyton Manning e seus recebedores quebraram os recordes de touchdowns e pontos da NFL nesta temporada. Para fugir das dificuldades que a neve e a baixa temperatura possam impor aos quarterbacks, os dois times tem um excelente jogo terrestre. E nesse quesito, acho que o Broncos leva vantagem novamente. Moreno e Ball são corredores com um estilo mais variado. Lynch é um monstro, mas sempre é na força que ele tenta resolver e vários times, com menos talento defensivo que o próprio Broncos, já seguraram a Besta na temporada.

Wendell Ferreira, blogueiro do Prime Time

Quem ganha: Denver Broncos

MVP: Peyton Manning

O jogo será decidido nas linhas defensivas. O segredo para o Broncos é parar o ataque terrestre de Marshawn Lynch, já que o jogo aéreo do Seahawks não é tão perigoso. Para o Seahawks, o segredo é pressionar Peyton Manning e impedir que ele tenha tempo para pensar – com tempo, ele castiga até a melhor secundária da liga. Mas Manning se livra rápido da bola, será difícil parar suas chamadas inteligentes. Do outro lado, o Seahawks forçará o jogo em Lynch e, pessoalmente, duvido da capacidade do time em explorar a secundária do Broncos, que é a principal e talvez única deficiência do time de Denver.

Mesmo com uma defesa fortíssima, o Seahawks sofrerá uma quantidade pelo menos razoável de pontos do Broncos. E terá que jogar mais ofensivamente do que vem fazendo até agora para se sobrepor a isso.

Se o Broncos apresentou algum relaxamento no último quarto dos seus jogos, o Seahawks fez o mesmo quando chegou ao momento decisivo em vantagem, contra o Saints. Contra o 49ers, precisou jogar melhor para virar a partida. É um duelo muito parelho, cada um com suas forças. Mas eu vejo, antes da partida começar, que o Broncos é mais completo. E isso faz toda a diferença na hora da decisão.

Leandro Behs, repórter de Zero Hora e torcedor do Denver Broncos

Quem ganha: Denver Broncos

MVP: Peyton Manning

O domingo em Nova Jersey será daqueles para ingressar na história. À noite, o Denver Broncos erguerá o seu terceiro troféu de Super Bowl e quebrará um tabu: jamais o melhor ataque da NFL levou o Super Bowl. Desta vez, porém, levará. Mais experiente a acostumado a decisões, Peyton Manning, aos 37 anos, vem treinando com o irmão mais novo, ídolo do New York Giants e dono de dois títulos de Super Bowl, Eli. Apesar de Russell Wilson, o arisco e talentosíssimo quarterback do Seattle Seahawks, 12 anos mais jovem que Peyton, comandar com maestria o ataque, a veterania e as taças de Denver (e de gente como o baixinho Wes Welker) prevalecerão.

Também aposto na superioridade do ataque sobre a retranca — me perdoa, Wianey. Nas finais de conferência, enquanto o Broncos implodiu o Patriots, o Seahawks por pouco não viu a vaga ficar com o 49ers. Não fosse a bobeira de San Francisco em meio ao jogo, nem mesmo os 67 mil torcedores de Seattle conduziriam o time à grande decisão.

Outro ponto: verdade que o MetLife Stadium será um campo neutro, mas como se comportará um time mais jovem, desacostumado aos títulos, fora de sua casa e sem o paredão sonoro do CenturyLink Field — o 12º seahawk?

Apesar de todo o virtuosismo de Wilson, o camisa 3 ainda precisará comer mais hambúrguer e nachos para superar o pedigree de vovô Manning, que tem tudo para revisitar 2006, quando ele levou o Colts à conquista do Super Bowl XLI, batendo o Chicago Bears de Barack Obama por 29 a 17.

Comentários (6)

  • Daniel diz: 28 de janeiro de 2014

    Denver deve levar. Como dito acima, por mais que a defesa dos seahawks seja boa, denver vai pontuar seus 20 no jogo, porque o ataque é potente demais e tem muitas opções. Seattle vai ter que acompanhar isso e só no jogo corrido não tem como, a defesa dos broncos é muito boa contra rushes. Agora, se o wilson estiver iluminado e jogar a bola pra cima e cair no colo de alguém, como flacco fez ano passado, talvez o jogo complique. Também tem a possível neve, que atrapalharia os broncos; mas ainda acho que dá denver

  • Henrique Bernardi diz: 28 de janeiro de 2014

    Será um jogão. Tudo pode acontecer, mas como torcedor dos Broncos, arrisco-me dizer que Peyton Manning é um dos melhores QB da história da NFL. Moreno e Ball são muito rápidos no jogo terrestre e o ataque aéreo com Decker, D.Thomas, Wes Welker e CIA duvido muito que a secundária do Seahawks aguente. Jogar em casa, tendo a torcida a favor é fácil. Quero ver agora, longe do conforto e segurança da torcida.
    Palpite: Denver 28 X 17 Seattle, com Manning ajoelhando no fim.

  • marcelo diz: 28 de janeiro de 2014

    INFELIZMENTE para o jogo dá SEATTLE FÁCIL
    assim como daria 49ers fácil
    o jogo de passes não irá existir
    manning será interceptado duas vezes
    russelk wilson com suas improvisações será o MVP
    e o novo ganhará do velho no estilo antigo defesa fisica e sufocante

    ps: a não ser que mannig faça mágica, mas contra essa defesa não existe mágica

    ps2 :a AFX não tem resposta para times como seattle-49ers-carolina defesas fisicas com quarterback móveis…

    ps3 a não ser que houston elabore jadevon clooney( jj watt e clooney é demais para qualquer ataque) e contrate michels vick no livre arbitrio..seria uma aberração

  • Ricardo diz: 28 de janeiro de 2014

    Torço pelo Denver, mas acho que vai dar Seattle.

  • edson diz: 28 de janeiro de 2014

    Eu ainda bato o pé que o paredão dos Seahawks vão segurar o impiedoso ataque dos Broncos, e que irão levar o Super Bowl!!! Ano passado, quando muitos fincaram em 49ers eu apostei nos Ravens!!!

  • Pedro Castiel diz: 29 de janeiro de 2014

    Acho que vai dar Broncos. A situação chave aqui será a capacidade da defesa do time de Colorado de parar o jogo corrido dos Seahawks. Se o Russel Wilson tiver que ficar em 3a para 8 ou 3a para 10, esquece. Nestas situações, as equipes acabam ganhando jardas ofensivas, mas terminam inexoravelmente chutando field goals. E chutar FG contra Manning é quase suicídio. Mas por outro lado, se Seattle conseguir manter um bom ritmo de jardas terrestres, especialmente no 4o quarto, onde as defesas estão mais cansadas, então a situação muda e o efeito é duplo: primeiro, irão ocorrer mais TDs; Segundo e quase tão importante: jogo corrido gasta relógio, e Peyton Manning no banco é algo bom, muito bom para Seattle.
    No fim, acho que Denver irá construir uma vantagem nos 3 primeiros quartos forçando os Seahawks a tentarem o jogo aéreo no 4o quarto. 24×17 Denver.

Envie seu Comentário