Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Em 15 fatos, por que a virada do Seahawks na NFL foi histórica

19 de janeiro de 2015 2
Bookmark and Share
Wilson é o primeiro quarterback a ser titular em dois Super Bowls com três anos de carreira. Foto: Tom Pennington/Getty Images/AFP

Wilson é o primeiro quarterback a ser titular em dois Super Bowls com três anos de carreira. Foto: Tom Pennington/Getty Images/AFP

O Seattle Seahawks precisou fazer história para chegar ao Super Bowl XLIX. Depois de estar perdendo para o Green Bay Packers por 16 a 0 no intervalo, conseguiu uma das maiores viradas de todos os tempos na NFL e chegou à decisão pelo segundo ano consecutivo.

Reencontro no Super Bowl XLIX é tira-teima histórico entre Patriots e Seahawks

Atual campeão e dono da melhor campanha da Conferência Nacional nesta temporada, o time chegou ao jogo como favorito — sobretudo por atuar em casa, onde carregava oito vitórias consecutivas em jogos de playoffs. A partida, no entanto, teve um início bem diferente do esperado — com muitos erros e nenhuma efetividade ofensiva. Uma reação cheia de jogadas espetaculares no fim permitiu a vitória na prorrogação.

Em 15 fatos, por que a vitória do Seahawks foi histórica:

1. Foi a terceira maior virada (16 pontos) da história das finais de conferência.

2. Foi o maior retorno (16 pontos) em relação ao placar do intervalo na história das finais de conferência.

3. O Seahawks perdia por nove pontos de diferença ao fim do terceiro quarto. Nenhum time que perdia por mais de sete pontos nesta altura havia virado um jogo de final de conferência na história.

4. O Seahawks perdia por 19 a 7 a 2:12 do fim.

5. Russell Wilson lançou quatro interceptações. Na história dos playoffs, os times que tiveram pelo menos quatro interceptações perderam 42 de 44 jogos.

6. O touchdown decisivo na prorrogação foi feito em um passe de 35 jardas de Russell Wilson para Jermaine Kearse. Durante o jogo, Wilson tentou cinco outros passes para Kearse: foram quatro interceptações e um passe incompleto.

7. A conexão de Wilson para Kearse foi o primeiro passe para touchdown em uma prorrogação de final de conferência desde a fusão da NFL com a AFL, na década de 1960.

8. Dos 60 minutos do tempo regulamentar, além da prorrogação, o Seahawks esteve à frente do placar por 71 segundos.

9. O punter Jon Ryan passou para o seu primeiro touchdown na carreira. Ele também se tornou o primeiro canadense com um passe para TD na história dos playoffs.

10. Até 2012, o Seahawks tinha uma aparição no Super Bowl na história. Agora, chegou à segunda decisão consecutiva.

11. Russell Wilson se torna o primeiro quarterback a ser titular em dois Super Bowls nos primeiros três anos de carreira.

12. O Seahawks é o primeiro time a ir a dois Super Bowls seguidos desde o New England Patriots (curiosamente, o adversário do dia 1° de fevereiro), em 2003 e 2004.

13. O último time da Conferência Nacional que havia chegado a dois Super Bowls seguidos havia sido exatamente o Green Bay Packers, em 1996 e 1997 (ganhou o primeiro e perdeu o segundo). O último da NFC a ser bicampeão foi o Dallas Cowboys, em 1992 e 1993.

14. O Seahawks tem nove vitórias de playoffs consecutivas jogando em casa. Antes, eram duas vitórias e duas derrotas na história em Seattle.

15. Russell Wilson enfrentou quarterbacks campeões do Super Bowl 10 vezes. São 10 vitórias.

Comentários (2)

  • Elias Junior diz: 19 de janeiro de 2015

    Gritei e comemorei muito no final desse jogo, mais do que quando o inter ganhou a primeira libertadores…
    Sem palavras…
    Ótimo post Wendell, não tem como não comentar… Aliás, tuas postagens estão muito boas e frequentes, melhores do que as do Renan da Gaucha na minha opinião…
    Continua assim e vê se aprova os comentários da galera mais rapidamente… rsrs
    Vlw!
    #GOHAWKS…REAPEAT

  • Claudio diz: 19 de janeiro de 2015

    O esporte, além de propagar um estilo saudável de vida, deve ser emocionante para despertar nos espectadores a vontade de assisti-lo, de torcer por um dos participantes. O que aconteceu ontem na NFL é indescritível. Foi algo raro de se ver na vida. Aconteceu o imponderável, o imprevisível, ou melhor, a palavra impossível foi riscada do dicionário pelo time do Seahawks. Foi uma reviravolta típica dos filmes de Holywood. Enfim, uma lição para todos que assistiram: “por mais difícil e improvável que seja o obstáculo, nunca desista!

Envie seu Comentário