Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Aproximação com os Estados Unidos pode permitir jogos da MLB em Cuba

11 de março de 2015 0
Bookmark and Share
Cubano Yasiel Puig é um dos destaques da MLB. Foto: Stephen Dunn/Getty Images/AFP

Cubano Yasiel Puig é um dos destaques da MLB. Foto: Stephen Dunn/Getty Images/AFP

Estados Unidos e Cuba deram os passos iniciais de uma reaproximação depois de décadas no final do ano passado, e isso pode ter impactos no beisebol. Além da facilidade para importar atletas da ilha — que antes eram forçados e arriscar a vida para chegar à América do Norte se quisessem atuar na liga profissional americana —, a MLB planeja realizar jogos em Havana.

— Eu posso visualizar uma situação, assumindo que é consistente a política governamental com Cuba, que nós podemos ter atividades em jogos de exibição em Cuba. Cuba é um grande mercado para nós em dois caminhos. É obviamente um mercado de grandes talentos. É um país onde o beisebol está incorporado na cultura — disse Rob Manfred, comissário das grandes ligas, de acordo com a agência AP.

Times da MLB chegaram a jogar em Cuba antes da revolução liderada por Fidel Castro em 1959. O Baltimore Orioles chegou a enfrentar a seleção cubana em Havana, em 1999. Pela ligação da Flórida com a América Latina, o Marlins surge como favorito para atuar em Cuba — o time já fez jogos no México, Panamá e Porto Rico recentemente.

Atualmente, a liga tem mais de 20 jogadores cubanos nos elencos das 30 franquias, entre os quais Yoenis Céspedes, José Fernández e Yasiel Puig — todos considerados desertores.

O projeto internacional da MLB é consistente. Além das visitas à América Latina, a liga organizou jogos no Japão e na Austrália. O setor de desenvolvimento fora dos Estados Unidos também projeta a construção de um estádio para a realização de um jogo no Brasil.

Envie seu Comentário