Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Aumento da popularidade colocou o Brasil na rota do Pro Bowl para a NFL

24 de março de 2015 2
Bookmark and Share
Aloha Stadium receberá o Pro Bowl da próxima temporada. Foto: Scott Cunningham/Getty Images/AFP

Aloha Stadium, em Honolulu, receberá o Pro Bowl da próxima temporada. Foto: Scott Cunningham/Getty Images/AFP

Por: Wendell Ferreira

É oficial o interesse da NFL em colocar no Brasil o Pro Bowl em 2017. A infraestrutura dos estádios erguidos para a Copa do Mundo de 2014 e o aumento substancial da popularidade do futebol americano no país nos últimos anos chamou a atenção da liga, que começa a explorar o mercado brasileiro cada vez mais.

Em entrevista ao Prime Time, o porta-voz da NFL Michael Signora confirmou que o Brasil é uma das alternativas para o jogo das estrelas da temporada 2016 — que deve ser no fim de janeiro de 2017.

Vice-presidente internacional da NFL fala sobre o planejamento da liga para o Brasil

— O Pro Bowl de 2016 será jogado no Havaí no domingo anterior ao Super Bowl 50, e nós estamos muito empolgados em relação a isso. Para 2017 e além, nós estamos estudando o futuro do Pro Bowl. O Brasil, uma área em que cresce o número de fãs da NFL, como possível sede é uma das ideias que parecem ter muito apelo em análises adicionais — explicou.

A NFL, de forma oficial, costuma ser muito cautelosa para fazer confirmações. O fato de um dirigente da liga admitir o interesse em colocar o Pro Bowl no Brasil é um forte indicativo.

O Brasil tem várias alternativas para receber o jogo. São Paulo e Rio de Janeiro surgem como favoritas pela estrutura, mercados fortes e localização central em relação às outras cidades. O Nordeste, com Salvador e Recife, tem chances pela proximidade com os Estados Unidos, atrações turísticas e tradição no esporte — neste último quesito, Cuiabá também surge. Porto Alegre, ainda que em segundo plano, aparece como possibilidade pelo clima parecido ao americano e aproveitamento dos mercados argentino e uruguaio.

Comentários (2)

  • pedro castiel diz: 24 de março de 2015

    É isso aí, agora vem a parte mais difícil, que são os acertos comerciais e logísticos. De bom já temos a expertise de ter trazido a NBA, onde o sistema é parecido. Mas é lógico que no caso da NFL, tudo se multiplica por 100, custos, pessoas envolvidas e – lucro – afinal tem que valer a pena para todos os lados.

  • Fernando diz: 24 de março de 2015

    Como moro em Brasília gostaria dessa partida aqui. Mas, acredito que aconteça em São Paulo ou Rio de Janeiro. Penso que poderia fazer parte da pré temporada, ideia já aventada desse jogo não ser mais antes do Super Bowl.

Envie seu Comentário