Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Relembre a história de todos os brasileiros que passaram pela NBA

01 de setembro de 2015 0
Bookmark and Share

O Brasil já teve inúmeros atletas em quadra na NBA, maior liga de basquete do mundo. Por isso, o Prime Time conta um pouco da história da cada atleta que ajudou o nosso esporte a ser respeitado nos Estados Unidos.

Rolando Ferreira Júnior

Rolando foi o primeiro brasileiro a jogar na NBA. Escolha 26 do draft de 1988, pelo Portland Trail Blazers, o atleta disputou a liga universitária por Houston durante dois anos antes de jogar na liga profissional. Pelo Blazers, Rolando disputou 12 jogos na temporada 1988/1989 e marcou nove pontos ao total. Apesar de não ter tido uma passagem marcante no basquete dos Estados Unidos, Rolando abriu uma porta importante.

________________________________________________________________________

João “Pipoka” Vianna

Pipoka se consolidou no basquete brasileiro e teve destaque também na Europa. Na NBA, atuou em apenas uma partida oficial, pelo Dallas Mavericks, na temporada 1991/1992, além de seis jogos da pré-temporada.

 

________________________________________________________________________

Nenê Hilário

Nenê foi o primeiro brasileiro a jogar regularmente na NBA. Selecionado pelo Denver Nuggets em 2002, o pivô abriu portas e ajudou a consolidar o Brasil na maior liga de basquete do mundo. Depois de defender o Nuggets entre 2002 e 2012, foi trocado para o Washington Wizards em fevereiro de 2012 e é considerado um dos principais pivôs da liga.

________________________________________________________________________

Leandrinho Barbosa

Leandrinho seguiu os passos de Nenê e foi draftado em 2003, pelo Phoenix Suns. No time do Arizona, foi o primeiro brasileiro a obter um prêmio individual na NBA: o melhor sexto homem na temporada 2006/2007. Jogou no Suns entre 2003 e 2010. Entre 2010 e 2012, atuou pelo Toronto Raptors e também teve passagens por Indiana Pacers e Boston Celtics. Em 2014, voltou ao Suns e, no mesmo ano, juntou-se ao Golden State Warriors. No time da Califórnia conquistou, em 2015, o seu primeiro título na NBA.

________________________________________________________________________

Alex Garcia

O ala-armador Alex chegou na NBA em 2003 e deixou o Brasil com três atletas na maior liga de basquete do mundo. Contudo, foi prejudicado por seguidas lesões e não conseguiu se firmar. Atuou na temporada 2003/2004 pelo San Antonio Spurs, mas entrou em quadra apenas duas vezes. Jogou ainda a primeira metade da temporada 2004/2005 pelo New Orleans Hornets, mas jogou oito vezes e acabou voltando ao basquete nacional.

______________________________________________________________________

Lucas Tischer

O ala Lucas Tischer atuou em seis jogos da Liga de Verão em 2005 pelo Phoenix Suns. Chegou a ser contratado para o time principal, mas nem entrou em quadra. Sem conseguir grande destaque nos treinamentos, foi liberado e voltou ao basquete brasileiro.

________________________________________________________________________

 

Marcus Vinicius Vieira de Sousa (Marquinhos)

O ala Marquinhos foi outro brasileiro na NBA que não teve sucesso. Draftado pelo New Orleans Hornets em 2006, o jogador atuou pela equipe da Louisiana 26 vezes entre 2006 e 2008. Em 2007, chegou a jogar 13 vezes no Tulsa 66ers, time ligado ao Hornets na D-League (liga de desenvolvimento da NBA). Em 2008, foi negociado com o Memphis Grizzlies, mas nem estreou e foi dispensado para voltar ao basquete brasileiro.

_______________________________________________________________________

Anderson Varejão

Varejão é um caso de sucesso do Brasil na NBA. Revelado pelo Franca, teve uma passagem sólida pelo Barcelona e chegou maduro nos Estados Unidos. Excelente defensor e com um penteado estiloso, Varejão conquistou a torcida do Cleveland Cavaliers, onde joga desde 2004. É o primeiro brasileiro a disputar uma final da NBA, em 2006/2007, mas o Cavs perdeu para o San Antonio Spurs por 4 a 0. Varejão entrou para o segundo time defensivo da NBA na temporada 2009/2010.

_______________________________________________________________________

Rafael “Bábby” Araújo

Bábby Araújo construiu o início da carreira no basquete universitário dos Estados Unidos, por Arizona Western e Brigham Young University. Draftado em 2004 pelo Toronto Raptors, ficou na equipe canadense da NBA entre 2004 e 2006 e jogou mais de cem partidas. Depois, foi trocado para o Utah Jazz, onde jogou na temporada 2006/2007. No entanto, também foi prejudicado por lesões e acabou deixando a NBA.

_______________________________________________________________________

Tiago Splitter

Splitter foi o jogador brasileiro que chegou à NBA com mais expectativa. Após construir uma grande carreira no basquete espanhol, com destaque para a passagem pelo Saski Baskonia (2004-2010), foi eleito o jogador mais valioso da temporada regular e das finais do Espanhol em 2009/2010. Draftado pelo Spurs em 2007, Splitter preferiu seguir na Europa por mais três anos — por questões financeiras. Em 2010, decidiu aceitar o desafio e jogar no melhor basquete do mundo. Participou das finais contra o Heat em 2013 e, no ano seguinte, tornou-se o primeiro brasileiro campeão. Em 2015, foi trocado para o Atlanta Hawks.

_______________________________________________________________________

Fab Melo

Fabrício Melo chegou à NBA com moral, mas decepcionou. Pivô de imposição física no garrafão durante a universidade, foi mal na passagem pelo Boston Celtics, time que o selecionou na primeira rodada do draft. Também não teve grande destaque na D-League.

____________________________

 

NDL-9220-COPY-FILTEREDScott Machado

Scott nasceu nos Estados Unidos, mas é filho de brasileiros, tem nacionalidade brasileira e joga eventualmente pela seleção brasileira. O armador não foi draftado em 2012, mas conseguiu um lugar no Houston Rockets. Fez alguns jogos pelo time texano e acabou dispensado. Depois, contratado pelo Golden State Warriors, chegou a atuar em playoffs. Passou boa parte de seus anos de carreira em times da liga de desenvolvimento, como Rio Grande Valley Vipers, Santa Cruz Warriors e Idaho Stampede, até decidir tentar a sorte no basquete europeu. Atualmente, joga pelo EWE Baskets Oldenburg, da Alemanha.

Milwaukee Bucks v Boston CelticsVitor Faverani

O pivô gaúcho Vitor Faverani se inscreveu no draft em 2009 e não foi selecionado. Voltou para a Europa, se desenvolveu e ganhou uma chance no Boston Celtics em 2013. Com lesões frequentes, acabou perdendo espaço e foi cortado. Atualmente, está no Maccabi Tel Aviv, de Israel.

Sc___________________________________________

 

beberaptorsLucas Bebê Nogueira

Bebê, que foi jovem para o basquete europeu, foi draftado pelo Boston Celtics na primeira rodada de 2013 e imediatamente negociado com o Atlanta Hawks. Preferiu seguir na Europa por mais um ano e acabou tendo os direitos de draft negociados com o Toronto Raptors. Na primeira temporada pelo time canadense, o pivô entrou em quadra seis vezes, sem muito destaque.

 

caboclotorontoBruno Caboclo

O jovem ala Bruno Caboclo foi uma surpresa no draft de 2014, escolhido ainda na primeira rodada. Direto do Pinheiros para o Toronto Raptors, entrou em quadra oito vezes em seu primeiro ano na NBA.

 

 

huertasMarcelinho Huertas

Huertas jogou por mais de uma década na Europa até finalmente buscar uma chance na NBA. Aos 32 anos e com uma carreira consolidada e com passagens marcantes por Barcelona e seleção brasileira, decidiu migrar para os Estados Unidos e assinou com o Los Angeles Lakers para estrear na temporada 2015/2016.

Envie seu Comentário