Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Prime Time Responde: quais as decepções e surpresas da NFL até aqui?

05 de novembro de 2015 2
Bookmark and Share
Cam Newton comanda a campanha invicta do Panthers. Foto: Streeter Lecka/Getty Images/AFP

Cam Newton comanda a campanha invicta do Panthers. Foto: Streeter Lecka/Getty Images/AFP

O Prime Time Responde da semana está no ar. Para ler as edições anteriores, clique aqui. Você pode deixar sua pergunta nos comentários!

Júnior Bobby — LeBron ou Peyton, quem você escolheria e qual o melhor de sua era? Qual dos dois tem menos “culpa” em seu rótulo de amarelão?
LeBron foi mais dominante porque não teve nenhum outro jogador que chegou perto em sua geração. Peyton também foi dominante, mas havia outros grandes jogadores na mesma época. Quem tem culpa pelo rótulo de “amarelão” é quem colocou o rótulo, porque isso, nos dois casos, é coisa de quem não entende absolutamente nada de esportes coletivos.

Leonardo Ferreira — Quais as decepções e surpresas da NFL até aqui?
A maior surpresa é, sem dúvida, o Carolina Panthers. O Cincinnati Bengals também está surpreendentemente bem. As decepções são Indianapolis Colts e Seattle Seahawks. O Detroit Lions também mostra bem menos que eu esperava.

Gustavo Cruz — Quem faz a temporada mais medíocre: Matthew Stafford ou Andrew Luck?
Considerando que o Luck tem problemas físicos, a resposta é o Stafford. E, aliás, as temporadas de ambos me permitiriam manter a resposta mesmo se o Luck estivesse 100% ao longo do ano.

Marcus — Quem você acha os cinco piores times da NFL que esse ano não passarão de cinco vitórias?
Detroit Lions, Tennessee Titans, San Francisco 49ers, Jacksonville Jaguars e Chicago Bears.

Rodrigo Justo — Colts é a maior decepção da NFL?
Sem dúvida. Apostei antes da temporada que eles iriam para o Super Bowl e que o Andrew Luck seria o MVP da temporada. Já ficou claro que errei duas vezes. A linha ofensiva impede qualquer uma dessas apostas. Não há a menor dúvida que tudo vai mudar em Indy para 2016.

Diego Jung — Esses Pistons aí é só um “Rá.. Pegadinha do Mallandro” ou acha que vai brigar pelos playoffs?
Brigar por playoffs no Leste não é exatamente a tarefa mais difícil do nosso planeta. E quatro jogos são uma amostra muito pequena para o universo da NBA. Mas, a despeito dos números, o Pistons é um time forte, sim, e o Andre Drummond o coloca em outro patamar. É um time muito bem treinado pelo Stan Van Gundy e isso já faz uma grande diferença.

Kawepernick — Los Angeles Clippers: já é time pra brigar esse ano por finais ou ainda tem mais a melhorar para as próximas temporadas?
O Clippers está no win-now mode. Quer ganhar agora. Chris Paul já tem 30 anos, o time contratou o Paul Pierce que já está fazendo hora extra. A questão é se vai (e eu não acredito que vá) conseguir superar Warriors e Spurs. Mas para ganhar nos próximos anos vai ser um novo projeto. O projeto de agora é para ganhar agora.

Mano Faustini — O que achou da vitória de Denver contra Green Bay? Encontraram o equilíbrio entre ataque e defesa que pode levar ao Super Bowl?
O Broncos foi totalmente dominante, em todos os setores do jogo. E o mais dominante foi a secundária, que simplesmente apagou o jogo aéreo do Packers. Com o nível de jogo que o Broncos apresentou, nenhum time da NFL teria vencido aquele jogo (nem o Patriots). A questão é se vai conseguir manter. O time vinha da semana de folga e isso foi fundamental para o Peyton Manning ter jogado bem.

Cristiano Bretas — Existe algo mais humilhante para um quarterback do que ser barrado pelo Gabbert?
Ser a primeira escolha no draft que o Aaron Rodgers foi a 24ª e depois ser trocado por perder a titularidade para o Kaepernick.

Edinardo Arnold — Agora, com três jogos seguidos em casa, o Seahawks embala?
Eu nunca cheguei a colocar o Seahawks fora da disputa. Mas, independentemente da sede, o problema do Seahawks é o nível de jogo. Dan Quinn faz muita falta e a defesa não se encontrou sem ele. Dos três jogos, dois são pedreiras (Cardinals e Steelers), além do 49ers. Esses jogos definem as chances do time.

Maria Cecília — Depois de um domingo onde as cinco grandes ligas americanas atuaram simultaneamente, como anda o ranking de popularidade dos esportes americanos? Além do recente crescimento da MLS, algum esporte teve aumento ou diminuição em relação aos últimos anos?
O futebol americano é, de longe, a preferência nacional. O beisebol está tentando reverter um processo de queda de popularidade que vem das últimas décadas, mas segue em segundo. O terceiro é surpreendente: o futebol americano universitário. Automobilismo (Nascar, sobretudo), basquete e hóquei vêm na sequência. O futebol tem crescido muito em pesquisas feitas entre os jovens e a tendência é que cresça no cenário geral nas próximas décadas.

Comentários (2)

  • go vikes diz: 5 de novembro de 2015

    Bom dia. Podem responder quais as chances dos Vikings nos play offs e conferência? O time tem elenco para chegar num super bowl? O melhorou mais o Vikes, o ataque com Teddy e Peterson ou a defesa?

  • Valmir diz: 5 de novembro de 2015

    Concordo em partes sobre os rótulos de amarelão de Manning e Lebron, principalmente por ser esporte coletivo. (lembro do Bostick no jogo do Packers haha).Mas na minha opinião, o Lebron amarelou sim, pois várias vezes não chamou a responsa, não chamou a última bola, sempre tocou para alguém em vez de arremessar.
    Mas o cara é um monstro obviamente!


    Cristiano Bretas — Existe algo mais humilhante para um quarterback do que ser barrado pelo Gabbert?
    Ser a primeira escolha no draft que o Aaron Rodgers foi a 24ª e depois ser trocado por perder a titularidade para o Kaepernick.”

    HAHAHAHAHAHAH
    ri muito

Envie seu Comentário